Pular para o conteúdo

Arquivo de

Resumão de segunda, na terça: Alunos do Projeto Grael vencem Cape Town – Rio 2011 e fazem história

Fred, sempre ele, Hoffmann estava na área na hora do gol.

Alunos do Projeto Grael vencem Cape Town – Rio 2011 e fazem história. Robert e Bruno arrasam no Star em Miami; Bruno Fontes termina em 5º no Laser; Fernandinha/Ana em 5º e Martine/Bel em 7º no 470; Bimba e Patrícia terminam em 6º na RS:X; no Match Race, equipe de Decnop termina em 17º e Juju Senfft em 19º. Souza Ramos lidera S40 no Chile. Xandi e Kieling faturam Brasileiro de Snipe em POA. Banque Populaire V tenta bater recorde de volta ao mundo. Thomas Coville tenta bater recorde de volta ao mundo em solitário. Jantar beneficente em São Paulo arrecada dinheiro para vela paraolímpica. Foncia quebra e desiste da BWR, Virbac Paprec bate recorde de singradura dos Open 60 e lidera.  Qingdao recebe Cats da eXtreme 40. Coutts veleja de AC45 pela primeira vez. Árabes definem velejador local para próxima VOR. Batismo dos Elliott é amanhã no Veleiros do Sul. Audi renova parceria com TP52. Organização divulga datas da Copa América. World Match Tour anuncia comandante para 2011. Jovens promessas vencem no Laser 4.7. Setenta barcos confirmados no Mundial de ORC.  Chilenos vencem na S40 no Circuito Rolex Atlântico Sul.  Catotinha vence Brasileiro de OP.**

Olá querido amigo e mais que querida amiga, em retorno do seu resumão de segunda na terça, o clássico dos clássicos do jornalismo vélico intergaláctico, vamos comemorando um dia histórico na vela brasileira. No dia 15 de janeiro, precisamente 40 anos depois de primeira largada na Cidade do Cabo, zarpou a Cape Town – Rio 2011, e hoje, 17 dias depois da partida, pela primeira vez, uma tripulação de brasileiros venceu a regata. E não eram brasucas quaisquer. Oriundos de escolas públicas de Niterói, estes quatro heróis populares brasileiros, com seus gestos simples, sorrisos fáceis e sobrenomes comuns, honraram a mais alta tradição do mais nobre dos esportes, no mais desafiador de seus palcos, o oceano puro.

Samuel Gonçalves, 23 anos; Alex Sandro Mattos, 21 anos; Hallan Batista, 22 anos e Allan Tavares, 18 anos, com humildade e coragem se juntaram a outros três sul-africanos, no veleiro City of Cape Town da Marinha de lá e se lançaram ao desafio das 3.600 milhas que hoje separam estes dois continentes que já foram um só, nos tempos de Pangea há milhões de anos. Finda a jornada, estes cidadãos comuns, que não fosse a ousadia de Torben, Lars e Axel Grael e de Marcelo Ferreira, artífices do Projeto Grael, estariam talvez confinados em uma existência exígua, hoje celebram um feito raro. Amplificado pela história de vida destes quatro pequenos titãs da odisseia cotidiana de nosso povo, a conquista deles encantou o mundo e, não à toa, chegou hoje ao Jornal Nacional para ganhar a divulgação que exemplos deste tipo merecem.

Samuca, com quem tive a honra de dividir o Atlântico em nossa travessia de S40 de Floripa ao Rio, resumiu com simplicidade o encontro que o uniu, quase 11 anos atrás, ao Projeto Grael. “Minha vida é dividida em antes e depois de entrar no projeto”. Lars Grael, que fundou o projeto-mãe e depois o ampliou em suas passagens pelos governos federal e de São Paulo, foi também sintético na sua avaliação: “Hoje este não é mais o Projeto Grael, é o projeto Samuel, o projeto Alex, o projeto Allan, com e sem ‘h’. Perdemos o controle, ele foi apropriado por uma nova geração que vai além da simples profissionalização na área náutica e também começa a obter resultados esportivos relevantes. E isso é muito bom”, disse com emoção.

Este reles escriba, testemunha ocular de muito do que é feito em águas nacionais e universais, dedica este relato de hoje a estes quatro meninos. Os meninos que a despeito do que o “destino” havia traçado para eles, assim como na fábula da formiguinha surda que justamente por não ouvir que não conseguiria chegou ao topo, vieram, viram e venceram. E para desespero dos reacionários, dos cultores do passado, dos detratores da simplicidade de nosso povo, dos elitistas de plantão, entrarão em qualquer iate clube do mundo pela porta da frente, com a cabeça erguida e com a certeza silenciosa dentro de seus corações: eu sou um campeão!

(\_~~ (\_ Entre Aspas  (\_~~ ~ (\_

“Sonho que sonha só é só um sonho que se sonha só. Sonho que se sonha junto é realidade”, Raulzito filosofando sobre o porvir.

Fui!!! Sonhando com a geral…

Murillo Novaes/ Mari Peccicacco /  VDS / Mariana Ritter / CDJ
>>  Para adicionar um amigo, clube, empresa, classe, site, grupo de discussão, veículo de comunicação, etc. nesta lista de notícias náuticas mande um e-mail para murillonovaes@uol.com.br (Para retirar o nome da lista, também mande e-mail) <<
** As notícias às quais as manchetes se referam estão postadas abaixo, nesta e nas páginas anteriores.
%d blogueiros gostam disto: