Pular para o conteúdo

Arquivo de

Artemis Racing assume a liderança da 7a etapa da Extreme Sailing Series em Nice

A sexta-feira foi marcada por ventos fracos em Nice

Nesta sexta-feira começaram as regatas de estádio, mais próximas ao público., válidas pela 7ª etapa da Extreme Sailing Series, que está acontecendo em Nice, na França. A equipe Artemis Racing teve um dia ótimo e subiu da 5ª para a 1ª posição. Terry Hutchinson e seus comandados venceram nada menos do que quatro, das seis regatas disputadas.

“Agora estamos em primeiro, mas apenas quatro pontos a frente do Groupe Edmond de Rothschield, então está tudo apertado e estar em primeiro não significa nada na Extreme Sailing Series”, disse o proeiro Julien Cressant.

Os locais do Groupe Edmond de Rothschild venceram uma regata e se mantém na segunda colocação, seguidos pelo Alinghi.

Abu Dhabi Ocean Racing também chega à Alicante para a largada da Volvo

A equipe Abu Dhabi Ocean Racig também já está em Alicante, pronta para a largada da próxima Volvo Ocean Race. Com isso já são cinco as equipes que estão na cidade prontas para a volta ao mundo. O Puma deverá chegar neste sábado, para completar esta que é uma das mais fortes flotilhas da competição até agora. “Ter os seis barcos aqui, próximos uns dos outros, representa o tamanho do desafio que eles terão pela frente”, disse o CEO da VOR Knut Frostad. 

A equipe do emirado árabe percorreu 600 milhas entre a sua base de treino em Cascais, Portugal, e a cidade espanhola, em três dias de viagem. No caminho, ventos de mais de 40 nós no estreito de Gibraltar. A equipe agora irá mexer no mastro e na quilha do VO70 Azzam.

“Estaremos de volta nestas águas, na direção oposta, para a primeira etapa da regata, então foi uma viagem crucial para nós e o nosso navegador Jules Salter anotou cada etapa do caminho. Cada treininho que pudermos ter faz a diferença no tempo de regata. É uma regata de segundos e cada um conta”, disse o skipper Ian Walker.

A primeira perna da Volvo Ocean Race larga no próximo dia 29 de outubro.

Adriana Kostiw treina em Porto Alegre antes de embarcar para o Pan no México

Adriana Kostiw treina em Porto Alegre

A velejadora da classe Laser Radial Adriana Kostiw está no Núcleo de Vela de Alto Rendimento, do Veleiros do Sul, para o treinamento final antes de viajar ao México em busca de mais uma medalha nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Os treinos iniciaram na quarta-feira (28) com o técnico Geison Mendes, do Núcleo de Vela e seguem até o dia 5 de outubro.

Kostiw viaja com a equipe brasileira para Guadalajara no dia 10. As regatas do Pan-Americano vão ser realizadas de 17 a 23 de outubro no Vallarta Yacht Club, no Oceano Pacifico. Participam 140 velejadores no total em nove classes.

A paulista medalha de bronze nos Jogos Pan-Americano do Rio em 2007 na Laser Radial diz estar confiante em obter um bom resultado para o Brasil.“A chance de trazer uma medalha é real, minhas classificações nos últimos grandes campeonatos têm me dado este parâmetro. Fui quarta colocada geral no Sul-Americano realizado neste mês no Uruguai.”, afirma Kostiw.

A tetracampeã paulista de Laser conta que seu treinamento no Veleiros do Sul também tem um lado sentimental. “O Guaíba é especial para mim, as maiores conquistas minhas foram antecedidas por estadas em Porto Alegre. Amo este lugar.” Adriana Kostiw, 37 anos, vai aproveitar sua estada para disputar a primeira etapa do Campeonato Gaúcho da classe Laser neste fim de semana.Ela definiu a sua vaga na equipe brasileira pan-americana pelo somatório de pontos nos campeonatos Brasileiro de Laser (14 a 20 de janeiro) e Pré-Olímpico (20 a 27 fevereiro) ambos realizados em Florianópolis.

Por Ricardo Pedebos, da assessoria do VDS

Equipe de Nelson Ilha disputa o Gaúcho de Soling

Nos dias 1º e 2 de outubro, a Diferencial Sailing Team entra novamente nas águas do Guaíba. Desta vez, o desafio é o Campeonato Estadual de Monotipos (Classe Soling), que terá suas duas etapas ocorrendo no mesmo final de semana. O motivo é que algumas tripulações gaúchas estarão no Sul-Americano da categoria, em Buenos Aires, no próximo dia 9, data anteriormente marcada para a segunda etapa do Estadual.

A Diferencial ST terá Felipe Ilha, Carlos Bombardelli e Nelson Ilha como integrantes da tripulação, que busca um dos títulos mais cobiçados do Rio Grande do Sul. Além disso, esse será o último campeonato antes do comandante Nelson Ilha embarcar para o México, onde atuará como Delegado Técnico de Vela nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara.“Estamos ansiosos para ver o desempenho do barco na primeira prova importante depois do mundial”, afirmou Nelson Ilha, que conquistou em abril deste ano a terceira colocação no Campeonato Mundial de Soling, realizado em Chiemsee, na Alemanha.

Da assessoria de imprensa

Vela de Luto! Nils Ostergren se foi…

Recebi de minha querida amiga Lorene a notícia que repasso: “Amigos queridos, Nils partiu sereno e tranquilo, no aconchego do lar. O sepultamento será no cemitério de Búzios às 16h. Christina e eu somos gratas pelas existência dele e pelo privilégio de ter bons amigos”.

Nils foi um velejador e uma pessoa ímpar. Um verdadeiro militante da causa da Vela, snipista de boa cepa, dono de veleria, ambientalista, humanista e principalmente um homem de bem na acepção plena do termo. Àqueles que, como eu, o tinha como amigo e mestre, fica sua falta. Um pouco aplacada, é verdade, pelo fato de ele há alguns anos, após o segundo AVC, ter ficado muito limitado em suas ações. Que os ventos da eternidade sejam sempre favoráveis!!

Regata marca abertura do Festival do Marisco em Salinas

Começa no dia 12 de novembro o X Festival do Marisco de Salinas da Margarida e  no primeiro dia do evento acontecerá uma regata comemorativa. Esta será a 15ª Regata de Salinas que tem como realizador o Clube Angra dos Veleiros com a coordenação da Via Náutica Consultoria & Eventos Desportivos.

Mike Sanderson, skipper do Team Sanya, é internado em Alicante

Depois de passar por cirurgia o velejador passa bem

O skipper do Team Sanya Mike Sanderson teve que ser internado às pressas nesta quarta-feira em Alicante devido a uma apendicite. Por causa disso a sua participação na última perna de classificação da Volvo Ocean Race, no sul da Espanha, ainda não está confirmada. Porém a participação na regata de volta ao mundo, não será afetada. Sanderson venceu a edição 2005-06 da Volvo a  bordo do ABN Amro One.

Ventos fracos dominaram a corrida de abertura da sétima etapa do Extreme Sailing Series, em Nice

O belo resort, no coração da Riviera Francesa, proporcionou sol forte e águas deslumbrantes para as 11 equipes que começaram a batalha. O time Red Bull Extreme Sailing, de Roman Hagara, dominou o dia, mas a maior surpresa veio do herói local, Jean-Pierre Dick. Antes da regata começar, Dick, que está a frente do Team Extreme Nice Côte d’Azur disse: “Não treinamos muito e, honestamente, vamos fazer o nosso melhor, mas somos realistas sobre o que podemos conseguir. Eu tenho um pouco de conhecimento da regata, mas sou um velejador de oceano. Meu estádio é muito maior do que esse”. A humildade dele era esperada, mas não o bom desempenho de sua equipe na água.

As quatro regatas aconteceram em águas abertas na Bay of Angels, mas foi perto o bastante dos banhistas que puderam ter uma ideia do que os barcos do Extreme Sailing Series fizeram na etapa de estreia na França. A sétima etapa será aberta ao público de sexta-feira a domingo.

Jean-Pierre Dick e a tripulação composta por Jérémie Beyou, Billy Besson e Arnaud Jarlegant descobriram a tática correta e pegaram velocidade no barco quando precisaram, de modo que conseguiram um 2º, um 3º e um 4º lugar, terminando o dia na terceira colocação final. “Meu primeiro dia foi ótimo e com bons resultados. Nos divertimos muito e não esperávamos ir tão bem como fomos. É ótimo estar em Nice, minha cidade natal, rodeada por todos esses capitães. Mal posso esperar pelas competições no estádio em frente ao público”, disse Dick.

A equipe francesa Edmond de Rothschild, liderada por Pierre Pennec, navegou de forma consistente e ficou duas vezes na 3ª posição e uma em 4º, sendo o pior resultado um 7º lugar, o que garantiu o 2º lugar na classificação geral, com os rivais franceses do Team Extreme Nice Cote Azur em seguida.

Mas, sem dúvida, o dia foi da Red Bull Extreme Sailing. O capitão Hagara e sua tripulação venceram três das quatro corridas- claramente em forma e com condições de se manter no topo da tabela no segundo dia. “Foi um dia duro. Quase não tivemos vento e correr nessas condições é difícil. Apesar disso, tivemos ótimas largadas. Quando estivemos na frente da frota foi fácil para nos mantermos. Gosto dessas condições de vento”,  orgulha-se Hagara.

Não foi um dia muito bom para Dean Barker, que voltou à equipe Emirates Team New Zealand, e alcançou o 9º lugar, deixando o topo do ranking. O The Wave, Muscat, vitorioso em Cowes e Trapani, também lutou contra os poucos ventos e terminou na 10ª posição. McMillan foi direto sobre as condições de vento e suas chances: “Será um evento muito difícil especialmente porque, com poucos ventos, a corrida se torna uma loteria. Vamos fazer nosso melhor, mas certamente haverá outros times na disputa”.

Da assessoria de imprensa

Oracle Racing lidera a etapa croata de RC44

Isla Canaria Puerto Calero rasga o balão durante uma das regatas

Vento de 6 a 12 nós, sol e mar liso. Foi assim o segundo dia de regatas de RC44 na Croácia. Foram realizadas quatro reegatas e o americano Oracle Racing venceu duas e soma 16 pontos. O segundo colocado é o Artemis Racing, que tem o mesmo número de pontos, mas uma vitória a menos. O resultado completo pode ser visto clicando aqui.

Lars Grael e Renato Moura conquistam Campeonato DF da classe Star

Depois de dois finais de semanas de disputas nas raias do Iate Clube de Brasília (ICB), chegou ao fim o Campeonato DF da Classe Star 2011. O título ficou com os velejadores Lars Grael  e Renato Moura  (ICB/CMIC). A segunda colocação ficou com o Guilherme Raulino  e Juliano Camargo (ICB), seguidos por uma pequena diferença pelos velejadores Admar Gonzaga  e Alexandre Freitas (ICB). 
      
No sábado, não teve regata por falta de vento. Já no domingo, foram disputadas duas regatas com bons ventos, com a média de oito nós. A primeira etapa foi disputada nos dias 27 e 28 de agosto. O DF de star foi organizado pela Federação Náutica de Brasília (FNB), Iate Clube de Brasília (ICB) e Flotilha Paranoá da Classe Star. 
       
“Lars e eu conseguimos manter a liderança com certa tranquilidade, apesar do vento muito rondado. Na segunda regata de domingo, foi mais complicado. Fizemos uma opção mais conservadora velejando pelo meio da raia. Apesar disso, conseguimos contornar a primeira bóia na segunda colocação, o primeiro a contornar a bóia foi Guilherme Raulino e Juliano Camargo”, contou Renato Moura. 

“Após a montagem, ambos os velejadores escolheram bordos opostos, o que facilitou nossa ultrapassagem, pois Guilherme caiu em um buraco de vento, o que permitiu nossa ultrapassagem”, completou o velejador. 

Confira o resultado completo do DF da classe Star:   
       1 – Lars Grael e Renato Moura (ICB/CMIC)
       2 – Guilherme Raulino e Juliano Camargo (ICB)
       3 – Admar Gonzaga e Alexadre F. de Freitas (ICB)
       4 – George Raulino e Felipe Moralles (ICB)
       5 – Luiz André A. Reis e Samuel Gonçalves (ICB / ICRJ)
       6 – Rommel Castro e Marcus Vinícius (ICB)
       7 – Raul Frattine G. Ramos e Mário Frattine G. Ramos (ICB)
       8 – Guilherme Alfonsin e André Serpa (ICG – RS)

%d blogueiros gostam disto: