Pular para o conteúdo

Arquivo de

Resumão: Segunda, na terça! VOR, Pan, recordes, gaúchos, Mini e mais…

Olá querido amigo e queridíssima amiga,

Ainda modulando do covil no cabo, hoje além de frio, chuvoso, vamos atualizando o amigo com esta pequena cartinha-resumo do que está lá (você está careca de saber!) no sítio, no Face, no Tuíter e sabe lá Deus em que mais meios digitais existentes… Com o passamento do inventor da maçã, todos os cultores do lifestyle hi-tech designed in California, assembled in China, estão órfãos. Eu também e homenageio o gênio criativo do Estevão Trabalhos, mas fica só um toque aqui para manter a fama de independente deste jornalista. Bonito, bonito mesmo é o código aberto e democraticamente compartilhado, não é não? Voltemos ao mar..

Lá em Alicante, na terra de el Rei Juan Carlos, foi justamente o time local, Telefônica, que venceu a regata qualificatória da VOR. Joca a bordo, Horácio em terra, a alma verde e amarela, com matizes celestes da república oriental, brilhou nesta primeira contenda entres os 6 (apenas…) barcos que se lançarão aos sete mares. O novo time de Ian Walker (medalhista olímpico, comandante do Green Dragon na última), o Abu Dhabi, deu uma motoradinha de leve na volta de Maiorca e agora tem até dia 21/10 para refazer as 111 milhas ‘ilegais’, à vela. Walker concordou e ainda tirou onda: “vai ser bom para testar nossas velas novas longe da concorrência e o sistema de comunicação com a gerência da regata”, disse ele referindo-se, claro, ao fato de ter avisado por rádio que iria ligar o possante e ninguém, àquele tempo, tê-lo advertido que não poderia. Bem, a tal regata além do evidente apelo de marketing e de servir de teste para que os barcos novos se meçam uns contra os outros, também funcionou como treinamento de segurança inclusive com manobras de homem ao mar. E nossa galera venceu!! Ótimo!!!

Já na outra ponta do espectro vélico, os velejadores da nossa equipe Pan-Americana, embarcaram para Puerto Vallarta, no México onde pretendem novamente vencer o torneio na modalidade como bem lembrou Lars Grael em boa entrevista à rede Record (que vai transmitir o Pan, a Vela não sabemos…). O escrete canarinho conta com os seguintes craques: Hobie Cat 16 Bernardo Arndt e Bruno Oliveira; J/24 Maurício Santa Cruz, Alexandre Saldanha, Daniel Santiago e Guilherme Hamelmann; Laser Bruno Fontes; Laser Radial Adriana Kostiw; Lightning Cláudio Biekarck, Gunnar Ficker e Marcelo Batista; Snipe Alexandre Tinoco e Gabriel Borges; Sunfish Matheus Dellagnelo; RS:X masculino Ricardo Winicki e RS:X feminina Patrícia Freitas. A gaúcha Marthinha Rocha será a chefe da delegação. Sucesso!!

Bem, lá no www.murillonovaes.com tem também um monte de outras coisas. Além dos vídeos bacanas de sempre, tem um excelente do Francesco Bruni (ítalo-estrela que foi tático do uruguaio Negra, bicampeão da Mit Sail Cup no S40) que tomou uma retrancada histórica e foi parar na água, no World Match Racing Tour nas Bermudas. Vale o clique! Tem também as fotos maneiras de sempre as notícias da Regata da Marejada em SC, vencida pelo Catuana Kim na ORC, da super pro-am circunavegante, a Clipper Race, em que o Gold Coast Australia, vencedor das duas primeiras pernas, já lidera a terceira etapa, entre a Cidade do Cabo e a… Austrália!!

Rolou também o Estadual de Monotipos RS e os campeões gaúchos de 2011 foram: Laser standard Adrion Santos (VDS); Laser radial André Passow (VDS), Laser 4.7 Andrei Kneipp (CDJ); Hobie Cat 16 Mário Dubeaux/Karoline Bauermann (CDJ); Hobie Cat 14 João Felipe Kraemer (CDJ); Dingue: Rubens Ribeiro / Miriana Gomes (VDS) e Soling George Nehm, Marcos Pinto Ribeiro e Fabio Santarosa (VDS). Ou seja, a Faixa de Gaza do Guaíba continua ativa e Jangadeiros e Veleiros na disputa de sempre. E depois de amanhã nosso herói solitário, Mr. Chuh vai partir na segunda perna da Mini Transat em Funchal rumo à sua Bahia. Ah… E Loick Peyron já definiu a tripula com a qual pretende ganhar o Troféu Júlio Verne, o recorde absoluto de volta ao mundo a vela, no agora ‘seu’ Banque Populaire V. Veremos!!

Bem, você sabe que o seu clique no sítio sempre será benvindo e é por lá mesmo que vão rolando as novidades. E no tuíter e no CaraLivro (FaceBook na língua de Shakespeare onde agora basta assinar o perfil deste Manza para acompanhar as novidades) e nesta pequena missiva resumística que preenche aquela lacuna que você tanto queira. Esse papo de preencher lacuna que tanto queria, sei não…

E isso aí bicho!! Fico em QAP no 16… Clica lá no www.murillonovaes.com e boa viagem

E por fim, o ‘Entre Aspas’ de segunda, na terça:

“Se eu não vejo a mulher que eu mais desejo, nada do que eu veja, vale o que não vejo”, do poeta provençal Bernard de Ventadorn que no século 12 já sabia das coisas.

Fui!!!

Murillo Novaes

 

 

Aniversário do Cota Mil Iate Clube agita a vela brasiliense

Nos dias 2, 5 e 6 de novembro acontece em Brasília a Regata do Aniversário Cota Mil Iate Clube. O campeonato começa com o Torneio de Optimis, com duas regatas previstas a partir das 10h do dia 2. No período da tarde será disputado o campeonato de monotipos, para as classes Laser 4.7, Laser Radial, Laser Standard, Dingue e NS14. Também estão previstas até duas regatas para cada classe.

No sábado seguinte acontece a 1ª edição do Trofeu Interclubes, que será disputado por equipes compostas por veleiros e sócios dos clubes filiados a FNB. Cada clube poderá inscrever até três veleiros classe oceano. O clube campeão será aquele cuja equipe acumular a menor pontuação (pontos perdidos) após a conclusão das duas regatas programadas.

Já no domingo é a vez dos oceanos disputarem a regata de aniversário. Estão convidadas as classes SMP2, RGS-DF, Ranger 22 e Velamar 22, flotilhas: Fast 230 e Delta 26.

Loick Peyron revela equipe que tentará recorde de volta ao mundo

Há alguns meses a equipe Banque Populaire V confiou o leme do barco ao francês Loick Peyron, para a tentativa de quebra de recorde de volta ao mundo sem paradas e assim conquistar o Trofeu Julio Verne. E nesta semana foram conhecidos os tripulantes que farão parte desta aventura. O time será dividido em três, com quatro velejadores em cada equipe, se revezando nos turnos para fazer com o que o barco dê o seu máximo. São eles: Loïck Peyron, skipper, Juan Vila, navegador, responsável pela parte de eletrônicos e TI; Jean-Baptiste Le Vaillant, Kevin Escoffier, Xavier Revil e Florent Chastel, equipe número 1; Frederic Le Peutrec, Emmanuel Le Borgne, Thierry Duprey du Vorsent e Ronan Lucas, equipe número 2 e Yvan Ravussin, Brian Thompson, Pierre-Yves Moreau e Thierry Chabagny, equipe número 3.

O barco deverá partir durante o inverno na Europa, assim que tiver a melhor janela de tempo para velejar o mais rápido o possível.

%d blogueiros gostam disto: