Pular para o conteúdo

Arquivo de

Áudio: Joca Signorini fala dos primeiros dias a bordo do Telefónica

Imperdível! Joca fala direto do Telefônica para os amigos do Brasil. Clique e curta: http://bit.ly/rZDq1a

Claudio Cardoso e Mequias Queiroz vencem o Brasileiro de Hobie Cat

Terminou no último dia 4 em Búzios o Brasileiro de Hobie Cat 16. No total 26 duplas participaram da competição. O título ficou com os pernambucanos Claudio Cardoso e Mequias Queiroz. A dupla ficou também com o título da categoria máster. A segunda colocação ficou com a dupla mista Felipe Frey e Geisa Geral. Yam e Kim Vidal completaram o pódio.

Classificação final:
1º Claudio Cardoso / Mequias Queiroz (CIC) – Master
2º Felipe Frey / Geisa Lira Geral
3º Yam V. Andrade / Kim V. Andrade (ICB) – Geral
4º Robert G. Bezerra / Gilberto Felix Silva (ICF) – Geral
5º Mario Dubeaux / Karoline Bauermann (CDJ) – Master
6º Claudio L. Teixeira Jr. / Denis Tassone (BL3) – Geral
7º Ricardo A.F. Halla / Marcela Mendes (ICSC) – Master
8º Marcel D’Almeida / Ana P.Almeida (IACS) – Geral
9º Paulo S.Costa / Juliao S. Ferreira Filho (ICP) – Geral
10º Daniel N. Azevedo / Carla N. Azevedo (ICF) – Geral

Iate Clube Guaíba promove Copa Austral de Vela

Nos dias 12 e 13 de novembro o Iate Clube Guaíba promove a Copa Austral de Vela. Estão convidadas as classes RGS, J/24, Microtonner, Velejaço, Solitário, soling, Hobie Cat 14 e 16, Snipe, Laser Standard, Radial e 4.7, Flash, dingue, Snipe e Vela Adaptada. As inscrições custam R$ 15,00 e devem ser feitas na secretaria do clube até o início das regatas. No sábado acontecem as regatas de monotipos e no domingo as de oceano. Além da premiação, serão sorteados diversos brindes da Olimpic Sails e loja Mundo Marinho.

Equipe do Luna Rossa estará em San Diego como observadora da ACWS

Membros da equipe Luna Rossa estarão em San Diego na próxima etapa da America´s Cup World Series como observadores. A equipe anunciou na última semana que irá participar da competição e da Copa América, que acontece em 2013. O skipper Max Sirena será o líder da equipe que estará nos EUA, que conta ainda com os velejadores Paul Campbell James, David Carr, Ben Durham, Steve Erickson, Nick Hutton, Manuel Modena, Matteo Plazzi, Alister Richardson e com a equipe de design Roberto Biscontini, Thomas Gavieraux e Giorgio Provinciali.

Mundial de J/24 começa nesta sexta em Buenos Aires

A partir desta sexta-feira 60 equipes de Brasil, Argentina, EUA, Uruguai, Chile e Peru estarão reunidos em Buenos Aires para a disputa do Mundial de J/24. O Brasil é o favorito ao título com a equipe Bruschetta, de Maurício Santa Cruz, atual bicampeã Pan-Americana. Os argentinos, 26 equipes no total, também tem bons representantes, como o campeão nacional Juan Grimaldi.

Tática arriscada põe o Groupama na liderança da VOR enquanto o Abu Dhabi volta a velejar

A tática do Groupama de seguir velejando próximo à costa africana parece ter dado certo. A equipe virou o quarto para o quinto dia de regatas na primeira colocação, 175 milhas a frente do Telefónica, segundo colocado, que optou por velejar mais a oeste. Resta saber até quando a tática vai valer a pena, uma vez que as equipes são obrigadas a passar entre Fernando de Noronha e a costa Brasileira.

Enquanto a briga pela liderança continua, o Abu Dhabi, que havia quebrado o mastro após seis horas de regata, voltou à competição. A equipe de Ian Walker está a 870 milhas dos líderes, mas segue confiante que os ventos fracos do Atlântico irão ajudar a diminuir esta distância.

Resumão grandão com muitão: VOR, TJV, Mini, Match, Star, OP, C. Rio, Lars, AC, Isaf e muito mais!!

Buon giorno carissimi amici miei,

Direto de Milão, na outrora chuvosa e fria e hoje ensolarada e fria Lombardia, depois de um périplo glorioso até Cambiano, nas bordas de Turim, onde esta criança feliz encontrou o novo amiguinho de infância, Paolo Pininfarina, na maravilhosa fábrica de velozes chocolates vermelhos (e barcos, escovas de dente, computadores, malas, cafeteiras, roupas e até aviões), vamos retomando o resumão porque a coisa no planeta Vela está frenética e como diria Cazuza, o tempo não para.

Sem mais delongas, vamos atualizando o amigo com a VOR 2011/12. Naquela piccola flota (Ai, estou tão italiana hoje… Aff!), de fato a menor de todas desde 1973, quando a coisa toda ainda se chamava Whitbread, já estávamos achando meio complicado torcer, imagine agora que só temos quatro barcos em atlântica disputa pelos preciosos pontos da primeira etapa euro-africana? Enfim… Segue a carruagem! Bem, de fato, neste exato momento destas linhas que lês, já são cinco barcos, porque nosso amigo Ian Walker e sua tripula no Azzam já estão oficialmente de volta ao jogo. Apenas 840 milhas atrás do líder, mas tudo bem! E por falar em líder, não é que o Groupama colou na costa africana, passou quase na varanda do sheik de Agadir e agora enquanto navega no canal entre as Canárias e o continente negro, na matemática complexa do cérebro eletrônico da organização, aparece na frente do Telefonica, 500 milhas a oeste, nada menos que 111 milhas à frente? Caraca! A dupla Cammas-Nelias está dando show nas cartas, náuticas e do baralho, por enquanto. Ousados! Mas tem muita água até Noronha (que não é mais gate, porque isso foi abolido, mas apenas uma marca do percurso) e de lá para a Cidade do Cabo. Veremos! Sempre lembrando que no www.murillonovaes.com tem sempre as últimas e no canto esquerdo (bombordo, oeste, poente) a reprodução do Tuíter mânzico que, assim como a roda da lusitana, não para de girar. Se liga!

E só para manter o mote, foi lá na VOR que Iker Martinez e Xabi Fernandez comemoraram o recebimento da honra máxima da Isaf, o Rolex Isaf Sailor of the Year. Já Anna Tunnicliffe estava em San Juan, Porto Rico, para receber pela segunda vez na vida o troféu e o relógio. Anna, medalha de ouro em Pequim no Laser Radial e campeã mundial na mesma classe, mudou para o Match Race feminino e continua vencendo tudo. Já a dupla espanhola, você sabe, são os reis do 49er com medalhas, mundiais, etc  e ficaram em segundo na Barcelona World Race, a regata non-stop, em duplas, de Open 60. Todos merecem! Parabéns!

 

Bem, além do volvícos amigos que em pequeno número fazem a nossa alegria nesta primavera no sul do globo (aqui na eurocentria, outono), temos uma pletora de outras regatas rolando na redondinha nave azul que a tripula de 7 bi faz questão de destruir. Só para falar nos oceanos, a tal Vela de Altura, temos: Global Ocean Race, de Classe 40 em duplas que largou de Maiorca e cuja flotilha de 6 naves está agora, o último chega hoje, na Cidade do Cabo e ruma, no dia 27, para Wellington; Clipper Race, a super pro-am oceânica de Sir Robin Knox-Johsnton que parou no Rio e agora está na 4ª perna, de Geraldtown, Austrália, para Tauranga, NZ, com 10 times de amadores com seus skippers profissionais no comando, sendo que Richard Hewson, do Gold Coast Australia, que lidera agora, ganhou tudo até aqui; A Transat Jacques Vabre, que reúne duplas nas classes Multi50, Classe 40 e Open 60, entre Le Havre, na França, e a Costa Rica (já foi Salvador, alô autoridades!!) que tem na liderança geral – só dois multicascos ainda navegam depois da carnificina atlântica que tirou 14 barcos no total –, os vencedores da supracitada Barcelona World Race, Jean Pierre Dick e Jeremie Beyou, no Open 60 Virbac-Paprec, a 2500 milhas da chegada; temos ainda a Mini-Transat cujo vencedor naquele protótipo estranhíssimo, David Raison, você viu aqui em primeira mão e cujo herói sino-baiano Kan Chuh ficou em 21º geral entre os barcos de série. Ontem chegaram os últimos e a flotilha, fora os abandonos, está completa em Salvador.

Como é do seu inteiro, absoluto e total conhecimento é lá no www.murillonovaes.com que estão estas e outras do nosso esporte/vício/paixão/necessidade. Por lá temos também os já famosos vídeos que fazem sempre sucesso. Um particularmente é imperdível. Nosso querido amigo, ex-Brasil 1, que nos lê de quando em vez porque é galego e fala aquela mistureba deliciosa de português e espanhol, Roberto “Chuny” Bermudez estava faceiro dando uma entrevista no Camper, àquela altura líder da VOR e… Puf! Tomou um tombaço pra sota, de dar dó. Tá lá no sítio! Entre outros…

E por lá também a vitória, no Circuito-Rio, do S40 Pajero, de Eduardo Souza Ramos, na ORC, na IRC e no Bico de Proa (e demais resultados, claro), onde o pequeno San Chico 2 se sagrou campeão brasileiro de ORCi; Robert Scheidt e Bruno Parada vencendo o Hemisfério Sul de Star no ICRJ; Dino e Maguila faturando a Royal Thames de Star no mesmo ICRJ; A galerinha optimista que ganhou o Fluminense de Optimist no Rio “Sailing” na gloriosa Niterói; o lançamento mundial do canal virtual Isaf TV com tudo de Vela; os resultados da Regata Mormaii em SC; a AR da última etapa da Copa Suzuki Jimny em Ilhabela; Xandi e Kieling campeões no Gaúcho de Snipe; Bebum e Dante liderando do Fluminense de Snipe, que continua neste final de semana; O novo TP52 saído das pranchetas de Marcelino Botín; a vitória do Angela IV, de Henrique Dias, no Brasileiro de J/24 em Porto Alegre; a vitória de Luciano Guberth no Paranaense de Laser e a volta do Time Luna Rossa na Copa América. Será que Turbina vai taticar multicascos? Tomara!

Por falar na graelada, o novo ministro do Esporte, do mesmo PC do B de sempre, Aldo Rebelo (que este Manza grafou como Rabelo há dois resumões passados. Sorry!) teve conversinha com Lars Grael e houve um pequeno frenesi midiático dizendo que nosso amigo iria reassumir cargos de direção na burocracia federal. Nada disso! O esclarecimento de Lars está no nosso pequeno, porém muito produtivo, sitiozinho virtual na Internet de meu Deus.

Por fim, uma que merece destaque especial, pois envolve muitas gatas. E que gatas! As duas equipes brasileiras que buscarão uma vaga no Match Race feminino da Olimpíada de Londres foram anunciadas neste domingo no Veleiros do Sul. A definição veio no último dia da Clínica Avançada que teve a presença da técnica e velejadora norte-americana bicampeã mundial na modalidade Sally Barkow.As equipes que terão a incumbência de garantir a participação do Brasil em 2012 são: Comandante Renata Decnop, trimmer Gabriela Sá e proeira Larissa Juk; Comandante Juliana Senfft, trimmer Fernanda Decnop e proeira Luciana Kopschitz. Do grupo de nove velejadoras olímpicas que participavam do projeto saíram: Juliana Mota, Marina Jardim e Tatiana Almeida. Peninha! O anúncio veio num clima de alegria e tristeza para as meninas do match race. Houve duas reuniões e a decisão não foi fácil para a comissão técnica formada por membros da Confederação Brasileira de Vela e Motor, Comitê Olímpico Brasileiro e do Núcleo de Vela de Alto Rendimento do Veleiros do Sul. Muito difícil decidir sonhos e futuros… Casca grossa!

Agora as match-meninas superpoderosas e os demais membros da EBV – Equipe Brasileira de Vela, vão para Perth, de 3 a 18 de dezembro, no Mundial unificado das Classes Olímpicas tentar as vagar para o Brasil em Londres 2012, na verdade, Weymouth né… E este escriba globetrotter, se tudo der certo (obrigado pelo convite de trabalho, CBVM!), estará lá como assessor de imprensa da galera.

Partindo, vamos de “Entre Aspas”  lusitano já que amanhã parto pra lá e no domingão, para Cabo Frio: “O comboio abranda, é o cais do Sodré. Cheguei a Lisboa, mas não a uma conclusão”. Fernando Pessoa

Fui!! Inconcluso…

Murillo Novaes

%d blogueiros gostam disto: