Pular para o conteúdo

Arquivo de

Henrique Haddad sobe cinco posições no ranking internacional de Match Race

A Isaf divulgou nesta quarta-feira o novo ranking internacional de Match Race. O brasileiro Henrique Haddad segue sendo o melhor sul-americano, na 30ª colocação. Na última atualização ele estava em 35º. Entre as meninas, Juliana Senfft é a melhor brasileira, em 17º. Ela não teve a posição alterada. Renata Decnop, que estava em 27º, caiu para 32º, enquanto Juliana Mota, que estava em 30º, caiu para 40º.

Clube de Regatas Guanabara promove clínica de Match Race para iniciantes

Neste final de semana o Clube de Regatas Guanabara, em parceria com a Feverj irá promover uma clínica de Match Race para iniciantes. O instrutor será o umpire e velejador Ricardo ‘Blu’ Lobato. As inscrições devem ser feitas até o dia 24 e custam R$ 20 (parte teórica) e R$ 50 (teórico e prático). Vale ressaltar que existem apenas 12 vagas para a parte prática.

Transat B to B larga dia 5 de dezembro de volta para a Europa

A segunda edição da Transat B to B larga no próximo dia 5 de dezembro de St. Barth, no Caribe, rumo a Lorient, na França. A regata servirá como classificatória para a Vendée Globe 2012. Ao idealizar a regata, a ideia da classe IMOCA foi de continuar competindo depois da Transat Jcques Vabre, uma vez que os barcos teriam que atravessar novamente o oceano para voltar à Europa. No total Oito competidores estarão presentes na linha de largada e deverão levar entre 12 e 16 dias para completar a prova. São eles: Jean-Pierre Dick (Virbac-Paprec 3), Armel Le Cléac’h (Banque Populaire), Vincent Riou (PRB), Marc Guillemot (Safran), Alex Thomson (Hugo Boss), Mike Golding (Gamesa), François Gabart (Macif) e Louis Burton (Bureau Vallée).

Campeonato Ibero-americano de Match Race é aberto em Porto Alegre

Campeonato começa com a disputa feminina

O Porto Alegre Match Cup – Campeonato Ibero-americano de Match Race Feminino começou nesta terça-feira no Veleiros do Sul. A recepção de abertura aconteceu às 21 horas com a presença de associados e autoridades esportivas dos governos municipal e estadual. Na solenidade foram apresentadas as tripulações do Brasil, Argentina, México e Peru com seus respectivos uniformes. O vice-comodoro social Eduardo Scheidegger abriu a cerimônia que teve a presença do diretor técnico da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer, Luiz Bohrer, que representou o Governador Tarso Genro, o secretário municipal de Esporte e Lazer, José Edgar Meurer, representando o Prefeito José Fortunati, o presidente da FEVERS, Carlos Henrique de Lorenzi. Em nome do Veleiros do Sul também falaram o comodoro Newton Aerts e o vice-comodoro esportivo Eduardo Ribas. E em nome da Federação Ibero-Americano de Vela, Armando Goulart, de Portugal. Logo após houve o jantar de confraternização.

As oito equipes se enfrentarão na primeira fase, a round robin. As quatro equipes melhores classificadas ao término desta fase passam para a semifinal e duas farão a final na sexta-feira (25).O Brasil é representado por três equipes: Juliana Senfft (timoneira), Fernanda Decnop e Luciana Kopschitz; Renata Decnop (timoneira), Gabriela Nicolino e Larissa Juk e Carolina Béjar (timoneira), Tatiana Novaes e Amanda Rodrigues. O Ibero-Americano de Match Race continuará no fim de semana, dias 26 e 27, com a divisão Open (masculino/feminino). A tripulação do México, comandada por Eliane Fierro, é a única a competir nas duas divisões.

As equipes realizaram nesta terça-feira os treinos oficiais na raia em frente ao Clube no Guaíba. Aproveitaram que o tempo abriu depois de uma manhã de chuva em Porto Alegre. Com o vento firme elas puderam fazer os treinamentos acompanhados dos seus técnicos. A competição será feita com os barcos da classe olímpica Elliott 6M.

O Ibero-Americano de Match Race é uma realização do Veleiros do Sul com apoio da Federação Internacional de Vela (ISAF), Federação Ibero-americana de Vela (FIVELA), Confederação Brasileira de Vela e Motor (CBVM) e patrocínio da Randon e Marcopolo através da Lei de Incentivo do Esporte do Governo Federal.

Tripulações
Timoneiros Open
1 – Diego BAIALARDO, Nicolás e José Tabares (ARG)
2 – Santiago RIGONI, Mariano Costa e Gonzalo Mendieta (ARG)
3 – Samuel ALBRECHT, Frederico Sidou e Rodrigo Duarte (BRA)
4 – Sebastián CRISTINA, Carlos Mues e Santiago Castillo (ARG)
5 – Philipp Andreas GROCHTMANN, Vilnei Goldmeier e Lorenzo Medeiros (BRA)
6 – Geison Mendes DZIOUBANOV, Mathias Melecchi e Felipe Ilha (BRA)
7 – Adrion SANTOS, Lucas Ostergren e Gustavo Zipperer (BRA)
8 – Eliane FIERRO, Cora Gonzáles Fierro e Ana Sofia Casas (MEX)

Timoneiras Femininas
1 – Juliana SENFFT, Fernanda Decnop e Luciana Kopschitz (BRA)
2 – Renata DECNOP, Gabriela Nicolino e Larissa Juck (BRA)
3 – Martina Maria SILVA, Ana Lucia Silva e Trinidad Silva (ARG)
4 – Mariana CROUSSE, Natalia Espósito e Maria Bozzo (ARG)
5 – Tânia ZIMMERMANN, Nathalie Zimmermann e Josefina Röder (PER)
6 – Gabriela Elda SANTANNA, Natália Schulten e Paula Ramos (ARG)
7 – Carolina BÉJAR, Tatiana Novaes e Amanda Rodrigues (BRA)
8 – Eliane FIERRO, Cora Gonzáles Fierro e Ana Sofia Casas (MEX)

Umpires (árbitros)
Chefe Umpire: Nelson Ilha – Brasil
Gustavo Bernabei – Argentina
Tom Rinda – Estados Unidos
Konstantin Knebel – Brasil
Boris Ostergren – Brasil

Diretor técnico – FIVELA: Armando Goulart – Portugal

Flotilha da Volvo Ocean Race se prepara para enfrentar ventos fortes

Água llava o convés do Camper com a chegada do sistema de baixa pressão

As próximas 36 horas de regata serão complicadas para a flotilha da Volvo Ocean Race. Com a chegada de um sistema de baixa pressão, a previsão é de que o vento ultrapasse a barreira dos 40 nós. “Estamos no começo da frente e estamos nos preparando para grandes velocidades. Já estamos vendo 25-30 nós de vento e amanhã ou depois será um dia bastante excitante para a gente”, disse o navegador do Telefónica, primeiro colocado, Andrew Cape. A primeira etapa da regata está quase no final, faltando menos de 1500 milhas para a chegada na Cidade do Cabo.

Vale lembrar que foi nesta parte da regata que foram batidos os dois últimos recordes de singradura (milhas velejadas em 24 horas): Mike Sanderson no ABN AMRO 1 (563 mn) e Torben Grael no Ericsson 4 (696.8 mn). Os dois foram estabelecidos na penúltima e última VOR. Para quebrar novamente o recorde os barcos terão que velejar mais rápidos que 24,85 milhas durante 24 horas, porém, segundo o metereologista Gonzalo Infante, a frente está passando muito rápido, o que não favorecerá as equipes a manterem esta velocidade.

Puma é reabastecido em alto-mar

Enquanto a galera que veleja se prepara para o ventão, o Puma terminou de ser reabastecido por um navio cargueiro e agora segue para a pequena ilha de Tristan da Cunha, onde será içado e mandado de navio para a Cidade do Cabo.

Vídeo maneiro: Puma transfere diesel de navio no Atlântico sul.

%d blogueiros gostam disto: