Pular para o conteúdo

Arquivo de

Investec Loyal vence a Sidney Hobart em uma das chegadas mais apertadas da história

Em 67 anos de existência, nenhuma chegada da Sidney Hobart foi tão apertada quanto esta desta quarta-feira. O maxi Investec Loyal, de Anthony Bell, venceu a regata por apenas 3 minutos e oito segundos de diferença para o Wild Oats XI, de Bob Oatley, segundo colocado.  Bell levou dois dias, 6 horas, 14 minutos e 8 segundos para completar o percurso de 628 milhas. Os dois barcos de 100 pés protagonizaram um match race nesta última noite, trocando intensamente de posições, o que deixou o timoneiro vencedor bastante contente. “Esta foi uma das melhores experiências da minha vida”, disse ele.

Barcos da VOR seguem de navio para Sharjah antes de chegarem em Abu Dhabi

Depois de desaparecerem do mapa literalmente ao entrarem em modo fantasma no golfo Pérsico, os cinco barcos que disputam a Volvo Ocean Race seguem agora de navio para Sharjah de onde seguirão velejando para Abu Dhabi. A medida foi tomada pela organização da regata para evitar problemas com possíveis piratas, muito comuns nesta região do globo. Esta foi a primeira vez na história em que os barcos foram colocados em um navio inteiramente montados, inclusive com os mastros no lugar.

 

Regras da classe ORC 2012 já estão disponíveis

A classe ORC divulgou nesta quarta-feira que as regras 2012 já estão disponíveis para download. Elas começam a valer no mundo todo, com exceção do Brasil, Argentina e Austrália, a partir do dia 1 de janeiro. Para conferir o documento, acesse www.orc.org/rules.htm.

 

Telefónica conquista mais uma vitória na VOR

Quando a gente acha que já viu de tudo... O vencedor de 80% de uma perna da volta ao mundo é içado para um navio.

Os espanhóis do Telefónica venceram mais uma etapa da Volvo Ocean Race. Em modo fantasma, a equipe de Íker Martinez foi a primeira a completar a primeira parte da segunda perna da regata (que chegou no ‘secreto’ porto de Malé, nas Maldivas). Menos de dois minutos atrás deles foi a vez dos neozelandeses do Camper cruzarem a linha de chegada. Groupama, Puma e Abu Dhabi chegaram na sequência. Agora os barcos seguirão de navio até um porto secreto (Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos), onde largará a segunda parte desta etapa. Eles serão colocados na água conforme a ordem de chegada. Os velejadores não estarão a bordo e os barcos não serão desmontados. A medida foi tomada por conta da pirataria no local.

O Sanya continua em Madagascar após ter problemas com o estai e ser obrigado a fazer uma parada estratégia para consertá-lo. A equipe não disputará mais esta etapa.

Investec Loyal lidera o segundo dia da Sidney Hobart

O maxi Investec Loyal, de Anthony Bell lidera o segundo dia da Sidney Hobart. Logo atrás está o também maxi Wild Oats XI. Até o momento 12 barcos desistiram da competição por problemas no mastro, casco e velas, incluindo o Wild Thing, de 98 pés. A regata, que larga todo dia 26 de dezembro, está em sua 66ª edição.

Regata Sidney-Hobart larga nesta segunda-feira

A 67ª edição da Sidney-Hobart larga nesta segunda-feira na cidade australiana. Oitenta e oito equipes internacionais confirmaram a participação na regata. Um dos favoritos ao título será o maxi de 100 pés Wild Oats XI, que venceu nada menos do que cinco das últimas seis edições da regata.

A previsão do tempo indicia que a regata será difícil, mas os ventos não serão extremos como costuma acontecer, o que, segundo a organização da regata, deverá favorecer os barcos que têm entre 40 e 60 pés.

O evento pode ser acompanhado online através do site www.rolexsydneyhobart.com.

Camper assume a liderança da segunda perna da VOR

Depois de duas semanas na água a liderança da segunda perna da Volvo Ocean Race muda novamente. Desta vez o barco mais à frente da flotilha é o Camper, que mantêm uma briga acirrada com o Telefónica velejando mais a leste. As equipes enfrentam o vento fraco da zona do Equador, enquanto se preparam para serem içados em um porto secreto e levados até o golfo Pérsico, onde começará novamente a etapa até a chegada em Abu Dhabi.  No momento a posição deles não é divulgada pela organização por questões de segurança contra a pirataria.

A velejada na região está difícil, com muitas nuvens nos radares que confundem os navegadores. Elas podem indicar tanto muito como pouquíssimo vento. Na tarde deste sábado a equipe mais rápida era a líder Camper, que fazia 17,8 nós. A mais lenta era a Abu Dhabi, quinta colocada, que fazia apenas 5,2 nós. O Team Sanya continua com a regata suspensa após problemas com a mastreação.

%d blogueiros gostam disto: