Pular para o conteúdo

Mundial da Isaf: Robert e Bruno garantem vaga nos Jogos Olímpicos de 2012. Martine e Bel ganham regata e sobem pro Top10.

Dupla da classe Star abre vantagem na liderança e são virtuais campeões na Austrália. Meninas da 470 estão próximas da vaga

Tine e Bel estão a um passo de conquistar a vaga olímpica para o Brasil

A vela brasileira garantiu mais uma vaga nos Jogos de Londres-2012 no Mundial 2011 (ISAF Sailing World Championships), disputado em Perth, na Austrália. Os atuais vice-campeões olímpicos Robert Scheidt e Bruno Prada confirmaram a participação no evento do ano que vem e praticamente levaram para o País o título da classe Star. Neste sábado (17), a dupla defenderá 18 pontos de vantagem para o segundo colocado na medal race, que tem pontuação dobrada e apenas 10 barcos na raia.

Robert Scheidt e Bruno Prada aproveitaram bem as condições desta sexta-feira (16).
Com um segundo e um terceiro lugares, os únicos representantes nacionais da Star virtualmente são bicampeões mundiais da categoria olímpica mais técnica. A única possibilidade da dupla norte-americana Mendelblatt e Fatih vencer o campeonato é ganhando a medal race e torcer para que os brasileiros cheguem em último. Qualquer outra combinação de resultados dará o ouro para os brasileiros.

“A sexta foi um dia muito consistente e conseguimos abrir uma boa vantagem que nos leva para a regata da medalha , em teoria, com um pouco mais de tranquilidade. Mas a ansiedade é inevitável. Qualquer atleta sabe da importância de um título mundial e que é uma oportunidade que não se pode perder. A sorte esteve do nosso lado porque na segunda regata tivemos um parafuso quebrado que poderia ter feito com que perdêssemos o mastro. Agora é focar na medal race porque nada está ganho ainda. Digamos que está tudo bem encaminhado”, pondera Robert Scheidt que junto à Bruno Prada venceu seu primeiro Mundial de Star justamente no Mundial de Vela da Isaf há quatro anos em Cascais.

“Fomos para água com o objetivo específico de velejar perto do americano e do alemão. Sabíamos que éramos mais rápidos que eles no popa e planejamos isso na quinta. Deu certo e só não pensávamos que abriríamos tanto deles. Agora é fazer a mesma coisa na regata da medalha. Ficar perto dos americanos e correr nossa regata. Estou confiante que tudo vai terminar bem”, comenta um raramente conservador Bruno Prada.

Regatas memoráveis do 470 Feminino – Na raia central de Fremantle, onde existe uma arquibancada que permite ao público acompanhar a ação na água bem de pertinho, a dupla do 470 Feminino, Martine Grael e Isabel Swan, fez duas regatas memoráveis e pulou para oitavo lugar geral faltando apenas duas provas para terminar a série de 10 regatas e não só praticamente garantiram a vaga do Brasil em Londres, mas também a sua própria presença na medal race.

“Foi um dia muito bom de regatas, mas nas outras provas do calendário tivemos alguns resultados ruins porque não largamos bem. Estamos no caminho certo e, por isso, vamos nos esforçar ao máximo para levar a vaga”, relata Martina Grael.

Com uma bela vitória na primeira do dia e um excelente segundo lugar na outra prova, as niteroienses reverteram o começo de campeonato irregular e se colocaram entre as 10 melhores do mundo. A dupla rival na luta pela classificação individual para as olimpíadas, as gaúchas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, fizeram um 29º e um 13º e ocupam a 28ª colocação geral. Neste sábado serão disputadas as duas regatas finais da série e no domingo será corrida a medal race com as 10 melhores tripulações.

No dia de descanso da Laser Standard (masculino) e da RS:X Masculina, além do Star e 470 Feminino, o 49er também foi para água correr três regatas. André “Bochecha” Fonseca e Marco Grael estão correndo na flotilha bronze (o terço final do total de barcos inscritos) e estão em segundo lugar neste grupo (48º lugar no geral). Com um terceiro, um segundo e um sexto lugares, a parceria, que treina em Porto Alegre, está sete pontos atrás do líder da flotilha bronze.

Neste sábado, além da medal race do Star, prevista para as 15h (horário local, 5h de sábado em Brasília), teremos as regatas finais das séries das classes Laser, RS:X Masculino, 470 Feminino e 49er. No domingo (18), o Mundial de Vela de Perth 2011 termina com as medal races destas mesmas classes.

Nesta sexta-feira terminou o Mundial de Match Race Feminino e a equipe da americana Anna Tunnicliffe venceu por 4 a 0 a da britânica Lucy Macgregor. Na disputa pelo terceiro lugar, o time francês de Claire Leroy bateu por 3 a 1 as russas lideradas por Ekaterina Skudina.

O vela nacional já confirmou seis vagas para o País em Londres-2012: Star, Laser Radial, Laser Standard, Finn, RS:X masculino e RS:X feminino.

Da ZDL de Comunicação com Murillo Novaes

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: