Pular para o conteúdo

Com apenas uma regata faltando, equipe olímpica se define em Búzios em 6 das 10 classes.

E Fred sempre ele Hoffmann chegou a tempo de ver Bruninho comemorar a vitória na última regata que carimbou seu passaporte para Londres 2012.

Equipe olímpica terá Scheidt e Prada (Star), Bimba (RS:X masculina), Patricia Freitas (RS:X feminina), Adriana Kostiw (Laser Radial), Bruno Fontes (Laser) e Jorge Zarif (Finn); 470 feminina terá desempate e Brasil ainda busca vaga na 49er e na 470 masculina

Búzios (RJ) – Os primeiros representantes do Brasil nos Jogos de Londres/2012 foram definidos antes do final da Semana Brasileira de Vela, disputada em Búzios, no litoral fluminense. Nesta sexta-feira (10), novamente com o vento leste/nordeste soprando forte na raia mundialmente famosa pelos ventos fortes, todas as classes completaram 10 regatas das 11 previstas (na 49er eram 16). Com um dia de antecipação, a equipe olímpica brasileira se definiu em seis das dez classes que vão estar em Londres/2012.

Atuais vice-campeões olímpicos, Robert Scheidt e Bruno Prada disputam os Jogos pela segunda vez seguida na Star. Na prancha RS:X, Ricardo Winicki, o Bimba, e Patrícia Freitas ficaram com a vaga. Na Laser, Bruno Fontes será o representante na Standard e Adriana Kostiw, na Radial. Na Finn, o brasileiro em Londres será Jorge Zarif.

A única classe com vaga nas Olimpíadas que não definiu seu representante foi a 470 feminina. Fernanda Oliveira e Ana Barbachan venceram a Semana de Búzios e empataram a seletiva com Martine Grael e Isabel Swan, que ficaram em oitavo lugar no Mundial de Perth (AUS). No match race feminino, o Brasil não tem mais chances e as classes 49er (com André Fonseca e Marco Grael) e 470 masculino (com Fabio Pillar e Gustavo Thiesen) ainda buscam as últimas vagas para Londres nos respectivos Mundiais de 2012.

Adriana Kostiw foi uma das que esteve perto da perfeição em Búzios, com sete primeiros lugares em 10 provas. “Estou bastante feliz e com sentimento de dever cumprido. Voltar aos Jogos é bastante gratificante. Espero que as meninas façam bonito e ganhem mais medalhas. Agora é treinar bastante e correr os principais campeonato lá fora para chegar 100%”, projeta.

Jorge Zarif, com 19 anos, é o mais jovem membro do time olímpico brasileiro. “Quero chegar entre os 10 primeiros em Londres e aprender bastante, já que essa experiência será fundamental em 2016. Os estrangeiros estão na nossa frente em desenvolvimento de material e tecnologia, por isso vou fazer vários intercâmbios para ser medalhista”, afirma.

“Equipe brasileira é forte”, diz Scheidt – Para o multicampeão Robert Scheidt, a perspectiva para as próximas Olimpíadas são boas. “A Equipe Brasileira de Vela é muito forte. A mistura de jovens talentos com experientes é importante e pode render medalhas. Vejo o 470 feminino, a gente no Star, o Laser masculino e os RS:X com grandes chances”, revela Robert, veterano de quatro jogos e com quatro medalhas no currículo, sendo duas de ouro.

Sobre o favoritismo, Robert Scheidt diz já estar acostumado. “Eu convivo com o favoritismo desde a minha primeira Olimpíada em 1996. Sei que nós somos os adversários a ser batidos e vamos brigar pelo título na raia de Weymouth. Espero que a organização defina com antecedência onde será a disputa. Vamos treinar bastante para o ouro”, lembra o bicampeão olímpico.

O proeiro Bruno Prada salienta que estar bem fisicamente é também fundamental. “O mais importante é chegar inteiro na Olimpíada. O planejamento deve ser intenso sem prejudicar fisicamente. Muitas vezes treinamos demais e chegamos cansados nos eventos. A ideia é estar 100% nos jogos”, fala Bruno Prada. A dupla marcou dois treinos em Weymouth, raia dos Jogos de 2012, além da Sail for Gold, em junho na Inglaterra.

Na disputa mais interessante da seletiva, na Laser Standard, Bruno Fontes ficou com a vaga após um segundo lugar na primeira regata do dia, atrás do carioca Eduardo Couto. Com a vitória na segunda prova desta sexta-feira, e os dois terceiros lugares do jovem paulista João Hackerott, o catarinense Fontes respirou aliviado e comemorou a conquista da vaga olímpica.

“A disputa com o João Hackerott só valorizou minha classificação. Foram dias de regatas bastante apertadas. Meu objetivo é buscar uma medalha em Londres, mas sei que será difícil. Os meus últimos resultados internacionais foram bons”, diz Bruno, vice-campeão da Semana de Vela de Miami nos Estados Unidos, em janeiro.

O duelo da 470 na Espanha – O Troféu Princesa Sofia, em Palma de Maiorca, na Espanha, no mês de abril, definirá qual será a dupla de 470 que defenderá o bronze olímpico de Pequim/2008. Fernanda Oliveira e a proeira Ana Barbachan foram campeãs da Semana Brasileira de Vela vencendo as oito regatas disputadas em Búzios. Como não havia mais chances matemáticas de reverter o resultado, a dupla gaúcha optou por não correr as demais provas programadas.

Como Martine Grael e Isabel Swan conquistaram a vaga do país no Mundial de Perth, em dezembro, o desempate será em águas espanholas e quem conseguir o melhor resultado estará na Inglaterra. “Agora vamos focar bastante nos treinamentos. Vamos voltar para a Nova Zelândia no final de fevereiro e até lá vamos fazer treinamentos físicos aqui no Brasil. Pretendemos chegar mais cedo em Palma e treinar bastante na raia de lá”, declara Isabel.

49er e meninos do 470 têm mais uma chance – Ainda sem vaga olímpica, as duas classes podem carimbar o passaporte para a Inglaterra nos mundiais da categoria, em maio. Únicos representantes do país, André “Bochecha” Fonseca e Marco Grael intensificaram os treinamentos para ganhar a vaga na competição de 49er, que será em Zadar (Croácia). Para a categoria restam quatro vagas (12 países já estão confirmados).

Líderes do ranking nacional de 470, Fábio Pillar e Gustavo Thiesen disputam em Barcelona (Espanha), as sete vagas restantes na classe. O 470 masculino tem 20 países confirmados. O Match Race feminino do Brasil não conseguiu classificar um trio para a estreia da classe no calendário olímpico após duas tentativas: Perth (Austrália), em dezembro de 2011, e Miami (EUA), em fevereiro de 2012.

A Semana Brasileira de Vela continua neste sábado (11) com as provas finais das classes a partir das 11 horas. Após as regatas, a CBVM promoverá a cerimônia de encerramento marcada para as 15 horas.

Classificação geral:

Finn – após 10 regatas
1º- Jorge Zarif – 10 pontos perdidos (1+1+1+1+1+1+1+1+1+1)
2º- Pedro H. Trouche de Souza – 20 pp (2+2+2+2+2+2+2+2+2+2)
3º- Arthur Lopes – 33 pp (3+3+3+3+3+4+3+4+4)

Laser Radial – após 10 regatas
1ª- Adriana Kostiw – 17 pontos perdidos (1+1+3+1+4+3+1+1+1+1)
2ª- Odile Ginaid – 31 pp (3+3+2+4+5+2+3+3+3+3)
3ª- Maria Cristina K. Boabaid – 36 pp (5+4+1+2+1+6+4+4+5+2)

Laser Standard – após 10 regatas
1º- Bruno Fontes – 16 pp (1+1+3+2+2+2+1+1+2+1)
2º- João Hackerott – 19 pp (3+2+1+1+1+1+2+2+3+2)
3º- Eduardo Couto – 29 pp (2+3+2+3+6+3+3+4+1+3)

RS:X Masculino – após 10 regatas
1º- Ricardo Bimba Santos – 10 pontos perdidos (1+1+1+1+1+1+1+1+1+1)
2º- Ivan Pastor (ESP) – 26 pp (2+2+2+2+2+6+2+2+3+3)
3º- Alberto Lopes de Carvalho – 35 pp (5+6+3+5+3+2+4+3+2+2)

RS:X Feminino – após 10 regatas
1ª- Patricia Freitas – 11 pontos perdidos (1+1+1+1+1+2+1+1+1+1)
2ª- Bruna Martinelli C. de Mello – 26 pp (4+4+2+2+2+4+2+2+2+2)
3ª- Patricia Castro – 28 pp (2+2+3+3+3+1+4+3+4+4)

470 Masculino* – após 10 regatas
1º- Fabio Pillar/Gustavo Thiesen – 15 pontos perdidos (1+1+1+1+1+1+1+1+1+6 DNF)
2º- Henrique Haddad/Nicolas Castro – 24 pp (3+2+2+2+2+4+3+2+2+2)
3º- Carlos Henrique Wanderley/Bernardo Arndt – 25 pp (2+3+3+3+3+2+2+3+3+1)

49er* – após 11 regatas
1º- André Fonseca/Marco Grael – 15 pp (1+3+2+1+2+1+1+1+1+1+1)
2º- Pablo Herman/Luis Felipe Herman (CHI) – 21 pp (2+1+3+2+1+2+2+2+2+2+2)

Classificação final:
470 Feminino – 8 regatas
1ª- Fernanda Oliveira/Ana Luiza Barbachan – 8 pontos perdidos (1+1+1+1+1+1+1+1)
2ª- Martine Grael/Isabel Swan – 16 pp (2+2+2+2+2+2+2+2)

Star – 10 regatas
1º- Robert Scheidt/Bruno Prada – 10 pp (1+1+1+1+1+1+1+1+1+1)
2º- Alessandro Pascolato/Henry Boening – 22 pp (2+2+4+3+3+2+2+2+2)
4º- Reinaldo Conrad/Ubiratan Matos – 33 pp (5+4+3+5+4+3+3+3+3)

Em negrito, atletas classificados para a Olimpíada
* Classes que não tem a vaga olímpica

Da ZDL com Murillo Novaes

um comentário Comente
  1. Eu ia perguntar pelo Reinaldo Conrad e vi agora que ficou em 3º…
    Alguém lhe pode transmitir o meu abraço ?
    Ele lembra-se das Vasco da Gama !…

    10/02/2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: