Pular para o conteúdo

Arquivo de

Volvo Ocean Race: Telefónica supera mudanças de última hora e vence regata na China

Ian Roman estava em Sanya hoje e mostra o time do técnico diretor Horácio Carabelli faturando mais uma na VOR depois de trocar o mastro. Joquinho, velejando, também sorriu mais uma vez no degrau de cima do pódio.

Líder na classificação geral, barco espanhol trocou mastro na semana da prova em Sanya e, mesmo assim, dominou a prova deste sábado; largada para quarta etapa será neste domingo (19)

O Telefónica mostrou porque é o líder da Volvo Ocean Race neste sábado (18/2). O time espanhol se recuperou de um contratempo durante a semana, treinou menos do que os rivais e, ainda assim, dominou a Regata de Porto de Sanya, na China. Com o resultado, ampliou para 18 pontos a vantagem na liderança da regata de volta ao mundo, com 101 pontos, contra 83 do vice-líder Camper.

“A parte tática fez diferença hoje. Estávamos sempre no lugar certo para as pernas de contravento e chegamos em primeiro lugar em todas as pernas de vento a favor. Mesmo que nossas manobras não tenham funcionado tão bem, nossa leitura da raia esteve sempre certa”, comemora Iker Martinez, campeão olímpico que comanda a equipe espanhola.

As condições na baia de Sanya, no sul da China, estavam perfeitas. As águas estavam calmas, com poucas ondas, e os ventos oscilaram na casa dos 20 nós. Com a ajuda do sol, o público chinês aproveitou para prestigiar a prova. Foi a segunda vitória espanhola em quatro regatas de porto. O time venceu, também, as três pernas oceânicas disputas.

Em segundo lugar neste sábado ficou o Puma, do comandante Ken Read. O time é quarto colocado na classificação geral, agora com 53 pontos, e comemorou bastante os cincos pontos conquistados em Sanya – o primeiro lugar valeu seis. “Em uma flotilha tão disputada como essa, segundo lugar é muito bom”, diz Read.

Quem não teve muitos motivos para celebrar foi o vice-líder Camper. O time chegou em último lugar à primeira bóia neste sábado e teve de fazer uma regata de recuperação. Terminou em quarto e, agora, aposta todas as suas fichas na quarta etapa, que começa na madrugada deste domingo, com largada marcada para 4h (de Brasília). os veleiros vão de Sanya até Auckland (5.200 milhas náuticas), na Nova Zelândia. Logo de cara, as tripulações devem sofrer com ventos de nordeste entre 35 e 40 nós, considerados muito fortes, além das ondas.

“Foi a mesma história de outras regatas do porto. Chegamos muito atrás na primeira marca, começamos a nos recuperar, mas não tivemos tempo de chegar nos primeiros. A expectativa para amanhã (domingo) só aumentou”, disse o comandante Chris Nicholson.

Classificação da regata de porto de Sanya (China):
1. Telefónica (Iker Martinez/ESP)
2. Puma (Ken Read/EUA)
3. Abu Dhabi (Ian Walker/ING)
4. Camper (Chris Nicholson/NZL)
5. Goupama (Franck Cammas/FRA)
6. Sanya (Mike Sanderson/NZL)

Classificação geral da Volvo Ocean Race:
1. Telefónica (Iker Martinez/ESP) – 101 pontos
2. Camper (Chris Nicholson/NZL) – 83
3. Goupama (Franck Cammas/FRA) – 73
4. Puma (Ken Read/EUA) – 53
5. Abu Dhabi (Ian Walker/ING) – 43
6. Sanya (Mike Sanderson/NZL) – 17

Da ZDL de Comunicação

%d blogueiros gostam disto: