Pular para o conteúdo

No sábado sem ventos em Angra veteranos mantém a liderança no Sul-Americano de Star

No flagrante de Fred "Sempre ele" Hoffmann, Xande Freitas em decúbito ventral esperando a entrada do vento.

O sábado de pouquíssimo vento e muita chuva na baía de Angra dos Reis não teve regatas. Dino Pascolato e Henry Boening permanecem em primeiro

Angra dos Reis (RJ) – O Campeonato Sul-Americano Transpetro da Classe Star 2012, que está sendo realizado na Marina Verolme, em Angra dos Reis, teve um dia de longa espera para as doze tripulações participantes e acabou sem a realização das duas regatas previstas no programa. Com isso, apenas três provas foram corridas e no domingo, último dia competição, pelo menos uma regata tem que ser completada para que o campeonato seja validado. Caso sejam realizadas duas regatas, totalizando cinco, as tripulações poderão fazer o descarte de seus piores resultados.

“O esporte da Vela é assim mesmo, dependemos da natureza e eventualmente essas coisas acontecem. Em 2008 fizemos um Sul-Americano nesta mesma raia e tivemos um evento fantástico, com bons ventos e boas regatas. Isso tudo faz parte da Vela”, resignou-se o multicampeão Lars Grael.

Veteranos – Com o cancelamento das regatas do dia, a súmula permaneceu a mesma de sexta-feira e curiosamente os veteranos aparecem nas posições de destaque com seus respectivos proeiros, até mesmo à frente dos medalhistas olímpicos Eduardo Penido, ouro na 470 e sétimo em Angra e Lars Grael, dois bronzes no Tornado e sexto colocado geral no Sul-Americano de Star.

Na liderança está Dino Pascolato, bicampeão mundial grã-máster de Star e velejador da classe há 44 anos. Em seguida vem o mais jovem, mas já terceiro colocado no Mundial Máster de Laser Radial 2011, Marcelo Fuchs. Em seguida está Peter Ficker, o medalhista olímpico em Montreal 1976 na proa de Reinaldo Conrad, na classe Flying Dutchman. E em quarto vem o bicampeão mundial de Soling e campeão mundial máster de Star, Gastão Brun.

Para os que pensam que a liderança de Dino Pascolato e Henry Boening é fruto do acaso, Lars Grael esclarece: “O Dino talvez seja hoje um dos maiores acertadores de Stars do Brasil. Tanto que ele emprestou o seu barco para o Robert Scheidt e o Bruno Prada vencerem várias regatas na Europa ano passado e a pré-olímpica deste ano em Búzios”.

Já o próprio Dino é mais modesto. “Eu atribuo esta liderança a duas boas largadas que demos e à velocidade do barco que está muito boa. O Maguila (Henry Boening) faz a força e me ajuda muito”, contou o veterano de 69 anos que, no entanto, está fazendo a escora, o contrapeso do barco, como um garoto e confessa: “estou fazendo musculação duas vezes por semana e o treino físico tem ajudado”.

Da Velassessoria

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: