Pular para o conteúdo

Filha de campeão olímpico se destaca na navegação do Carioca

Kyra Penido é filha de Eduardo Penido, que conquistou o ouro com Marcos Soares em Moscou/80. 

André e Kyra

Ilhabela (SP) – A navegadora Kyra Penido terá uma função importante no barco Carioca, que disputará entre os dias 7 e 14 de julho a 39ª Rolex Ilhabela Sailing Week. Com um tablet da moda, o iPad, a filha do primeiro campeão olímpico da vela nacional, Eduardo Penido, passará informações em tempo real ao tático e ao comandante do veleiro da classe S40, uma das categorias mais rápidas de oceano. O evento, considerado o mais importante da América Latina, terá outras classes com uso de alta tecnologia e performance em disputas nas raias do litoral norte paulista como C30, HPE, ORC e BRA-RGS.

A principal tarefa da atleta de 23 anos é ajudar o timoneiro a dar a largada, fundamento mais importante nas regatas com embarcações iguais. “O computador é capaz de prever quantos segundos você está adiantado ou atrasado em relação a linha de largada. Depois, eu passo ao tático qual é o bordo longo, falo ao timoneiro a velocidade ideal para o vento. Além disso, comunico à tripulação quanto tempo falta para a manobra. Assim, todos podem se preparar para o que está por vir, principalmente no vento em popa, quando nós não enxergamos as boias. Velejar de Soto40 é uma mistura de Oceano com Monotipo, não só por não haver o tempo corrigido, mas pela agilidade e emoção. O barco plana muito rápido e o peso da tripulação é fundamental. É possível sentir e eu até vejo no software que a performance do barco sobe muito quando todos se esforçam na borda”, explica Kyra Penido.

O iPad tem um software chamado Evolution, que está ligado aos sensores do barco, recebendo informações do GPS, intensidade e força do vento, profundidade e velocidade do barco sobre a água. Com esses dados,mais o arquivo de curva polar inserido no sistema, o computador é capaz de calcular de forma precisa as atividades do tático. Geralmente, o tripulante passa asinformações de forma intuitiva ou no ‘olhômetro’. O programa roda em um laptop que está ligado a um roteador e a rede wifi é transmitida pelo barco. “Um navegador com muita experiência consegue prever e ajustar as rondadas de vento ou mudança de intensidade da corrente que temos em determinados lugares.”

Kyra Penido disputará sua terceira Rolex Ilhabela Sailing Week, a primeira como navegadora. Ela assumiu o posto do pai, que passou várias dicas à jovem velejadora com DNA de campeã. “Meu pai, Eduardo Penido, me ensinou quase tudo que sei, ele sempre me incentivou muito. Sua influencia me fez velejar de 420 logo quando eu acabei o Optimist. Acho que essa minha experiência em barcos menores me ajuda a ser mais confiante no oceano”.

Ao lado de Kyra no S40 Carioca estará o marido, André Mirsky. “Além de ser a minha inspiração para o esporte atualmente, ele tem uma carreira que eu admiro muito, pois velejou profissionalmente na Europa durante várioso anos. O André, hoje em dia, é um especialista em S40 e me ajuda muito tanto na parte eletrônica de hardware como os ângulos e tempos na regata, o Soto 40 é um barco muito rápido no vento em popa, as coisas acontecem em questões de segundos e ele está me ensinando a agir de forma muito mais rápida”, revela a atleta. A brasileira quer disputar uma olimpíada em casa com o marido André na nova classe Nacra17, que está no calendário dos Jogos do Rio 2016.

Voltar à Alcatrazes – Na sua estreia na Rolex Ilhabela Sailing Week, em 2010, com o Neptunus Express (49 pés), Kyra Penido foi à Alcatrazes, local da primeira regata do dia 8 de julho, a chamada Eldorado Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil. Bióloga e fotógrafa, a navegadora adorou a experiência. “Chegamos com muito vento e frio, e ainda ganhamos a regata. A ilha de Alcatrazes é incrível, e eu como bióloga e fotógrafa vejo a ilha com outros olhos, não apenas como uma ‘marca/boia’ na regata. Não sou fã de regatas longas, mas a Alcatrazes é a forma ideal de abrir uma competição.”

Últimas inscrições – A Rolex Ilhabela Sailing Week está na fase final de inscrições para a 39ª edição. A participação custa R$ 320,00 por tripulante. No site www.risw.com.br, há um link direto para a área de inscrições. O velejador receberá uma senha e, na sequência, poderá fazer o cadastro. Após o pagamento e efetivação pela organização, o tripulante deverá enviar foto (tipo 3×4) e um rápido currículo esportivo, além de imagens, em alta resolução, do veleiro. Faça o procedimento seguindo os seguintes passos:

Nome do barco
Número da vela
Clube de Origem
Fabricante
Modelo do barco
Tamanho (pés) do barco
Informações sobre seguro
Patrocínio
Número de Tripulantes
Classe

Da ZDL

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: