Pular para o conteúdo

Arquivo de

Flotilha da Transat Quebec-St Malo já veleja no Atlântico

Depois de cinco dias no mar, a flotilha inteira da Transat Quebec-St Malo já veleja no Atlântico. Enquanto os multicascos terão que passar ainda pelo farol de Fastnet, os classe 40 já seguem direto para a França. Até o momento apenas dois barcos tiveram problemas, porém já retornaram para a regata.

Resultados após cinco dias:

Class40
1 – Fabrice Amedeo – Geodis – Distância para o final 1984,5 nm
2 – Jorg Riechers – Mare – 13 nm para o líder
3 – Stéphane Le Diraison – IXBlue – 16,2 nm para o líder

Open Class
1 – Erwan Le Roux – FenêtréA Cardinal 3 – Distância para o final 1672,9 nm
2 – Erik Nigon – Vers un Monde sans SIDA – 100,9 nm para o líder
3 – Gilles Lamiré – Défi Saint-Malo Agglo – 266,7 nm para o líder
4 – Andrea Mura – Vento di Sardegna – 179,7 nm para o líder (primeiro multicasco)

Vela brasileira estreia este domingo nas Olimpíadas

Regatas serão disputadas em Weymouth, na Inglaterra. Além de Robert Scheidt e Bruno Prada na Star, Jorge Zarif faz sua primeira prova nos Jogos

Jorginho já com o barco pronto

São Paulo (SP) – Maior esperança de medalha na vela, a dupla Robert Scheidt e Bruno Prada estreia neste domingo (29) nos Jogos Olímpicos na raia de Weymouth, cidade que será palco de todas as regatas do calendário. Os tricampeões mundiais chegam como favoritos na classe Star depois de conquistar os principais títulos da temporada. “Não vejo a hora de começar. Depois de um ciclo de muitos treinos e competições, chegou o momento de colocar em prática o que fizemos”, revela o proeiro Bruno Prada. Além dos dois, o dia será de debute para Jorge Zarif, o mais jovem entre os 136 homens da delegação nacional. Com 19 anos, o velejador da classe Finn fará sua primeira prova olímpica.

Como manda a tradição, a organização sempre realiza uma regata de abertura na véspera. O objetivo é testar equipamentos e conhecer os procedimentos das provas. A competição de Star tem 16 duplas e segue até o dia 3 de agosto, com o dia 1º como reserva. Estão previstas 10 regatas, com descarte do pior resultado. Os 10 primeiros colocados disputam a medal race (regata da medalha, com pontuação dobrada e sem descarte) no dia 5.

Robert Scheidt e Bruno Prada apostam em regatas bem equilibradas na Star. Pelas previsões da dupla, pelo menos cinco países estão na briga pelo lugar mais alto do pódio. Nesta conta estão os atuais campeões olímpicos, os britânicos Iain Percy e Andrew Simpson. “Estamos preparados para qualquer tipo de vento. Esse pode ser o nosso diferencial para a medalha”, conta Bruno Prada. E por falar em vento, a previsão para o domingo é de 20 nós para Weymouth.

Juntos, Robert Scheidt e Bruno Prada somam 52 vitórias em 11 anos de parceria. Apenas entre maio de 2011 e abril de 2012, a dupla conquistou 11 títulos seguidos, e é apontada pela Federação Internacional de Vela (ISAF) como favorita ao ouro em Londres.

Já Jorge Zarif fará sua primeira regata olímpica. Uma das esperanças para 2016 na Finn, o jovem de 19 anos está treinando desde a semana passada na raia para fazer bonito nos Jogos. Para os companheiros de equipe, como o consultor de regras Ricardo Lobato, o garoto está pronto. “O Jorginho é um cara muito centrado e tem tudo para ficar entre os melhores nas regatas. Claro que é cedo para falar em medalhas, algo difícil agora, mas ele sairá ainda mais bem preparado visando 2016”.

A Equipe Brasileira de Vela conta com nove atletas nos Jogos de 2012. Além da dupla de Star e Jorge Zarif que debutam neste domingo, Bruno Fontes (Laser Standard) começa a competir na segunda (30), assim como Adriana Kostiw (Laser Radial). Patrícia Freitas (RS:X) e Ricardo ´Bimba´ Winicki (RS:X) têm a primeira regata marcada para a terça-feira (31), enquanto Fernanda Oliveira/Ana Barbachan (470) velejam a partir do dia 3 de agosto.

%d blogueiros gostam disto: