Pular para o conteúdo

Geison Mendes e Gustavo Thiessen se juntam na campanha olímpica de 470

A classe 470 brasileira conta com mais uma tripulação que parte em busca do sonho olímpico. Formada recentemente, a dupla Geison Mendes e Gustavo Thiesen, do Veleiros do Sul, deu início a campanha para os Jogos Olímpicos do Rio 2016. Eles começaram os treinos no rio Guaíba neste mês e pretendem competir na Semana de Vela de Buenos Aires, de 6 a 14 de outubro, para irem pegando o ritmo de competição.

Experiência não lhes falta. Os dois velejadores são conhecidos por suas atuações em mais de uma classe. Geison Mendes, 24, foi recentemente campeão sul-americano de Match Race, veleja ainda de Snipe, Laser e Oceano. No barco 470 ele ainda não possui muita experiência de timoneiro, porém não chega ser uma novidade. Por isso, nesse início de campanha Geison diz que está fazendo uma adaptação.

“Estamos velejando bastante para eu ir sentindo o barco, velocidade, comportamento do leme e aperfeiçoamento de manobras. É um barco muito rápido e sensível as condições de vento mais fortes”, diz Geison. Nessa fase as dicas do seu proeiro tem sido de grande valor. Gustavo Thiesen, 22 anos, conhece muito bem o 470. Foi parceiro por três anos do timoneiro Fábio Pillar na dupla que integrou a equipe da Confederação Brasileira de Vela e Motor na campanha para os Jogos de Londres de 2012. Não conseguiram a vaga para o Brasil, mas ficou o aprendizado.

“Estou trabalhando para fazer uma campanha melhor do que a anterior. Sei quais requisitos devem ser revistos. Nosso projeto é bem fundamentado, o Veleiros do Sul nos apóia e buscamos patrocínios para fazermos uma preparação consistente”, comenta Thiesen.

A dupla já conta com a assistência do preparador físico Ariel de Deus, do VDS, e da nutricionista Helena Lutz. E tem sido um trabalho duro, academia, natação e bicicleta. Eles também treinam juntos com Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, que depois do 6º lugar na Olimpíada de Londres na classe 470 feminina, deram início a nova campanha para os Jogos do Rio.

“As gurias são uma referência para nós. O momento é de fazer as correções no velejar e ajustes no barco. Quanto mais cedo nos aperfeiçoarmos melhor porque sabemos que outras duplas estão em vias de aparecer, embora nossa atenção seja voltada para conosco,” conta Geison, que também é supervisor técnico do Projeto Match Race do VDS. Em breve a dupla estará na rede com um site próprio para divulgar e acompanhar a campanha deles.

Da assessoria

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: