Pular para o conteúdo

Arquivo de

Líderes da Vendée Globe devem cruzar o cabo Horn no dia 1 de janeiro

O ano deverá começar com fortes emoções para os dois líderes da Vendée Globe. A previsão indica que Armel Le Cleac’h e François Gabart cruzarão o cabo Horn no primeiro dia de 2013. A briga entre eles segue acirrada e menos de três milhas os separam neste domingo.

Além do vento forte e do mar agitado, outro problema deverá dar dor de cabeça para eles: icebergs. Segundo o monitoramento da regata, existem 15 blocos pequenos de gelo que estão se deslocando pela região, a cerca de 20 milhas por dia. Eles estão principalmente a leste e a sul do Horn, devendo chegar mais perto dos líderes do que do resto da flotilha.

A bordo de um Laser, Alejandro Folglia completa a travessia Montevidéu-Punta

Alejandro comemora a chegada em Punta depois de 18 horas

Alejandro comemora a chegada em Punta depois de 18 horas

Alejandro Foglia completou a travessia entre Montevidéu e Punta del Este a bordo de um Laser neste sábado, após 18 horas no mar. Durante a madrugada um forte vento entrou de sudoeste, com chuva, o que vez com que a velejada ficasse mais rápida. Depois da chuva, o vento rondou e continuou forte, permitindo que ele alcançasse o seu destino. “Fiquei muito feliz de ter conseguido completar a travessia”, disse ele, que representou o Uruguai nas Olimpíadas de Londres.

Apoio dos pais é fundamental para o futuro dos velejadores de Optmist

Competição no Yacht Club de Santo Amaro (YCSA) reunirá mais de 200 crianças e adolescentes de 7 a 15 anos. Evento está marcado entre os dias 15 a 25 de janeiro

Disputa no Brasileiro de 2012

Disputa no Brasileiro de 2012

São Paulo (SP) – Os tradicionais gritos de incentivos e conselhos de pais e amigos certamente vão motivar os mais de 200 atletas mirins que participarão do Brasileiro de Optimist 2013, no Yacht Club de Santo Amaro (YCSA), entre os dias 15 e 25 de janeiro. O campeonato é especial, já que entre os velejadores estarão os futuros campeões da vela. A categoria, considerada a porta de entrada para a modalidade, já revelou ícones do esporte nacional como Robert Scheidt, Bruno Prada, Marco Grael e Martine Grael. E, todos esses nomes, tiveram apoio da família nas regatas.

“As crianças nesta fase da vida são muito dependentes dos pais e precisam ser estimuladas e incentivadas a praticar o esporte que escolheram. Algumas tarefas simples como levar a criança ao clube, uma palavra amiga, aquele abraço amigo ao descer para água, entre outros detalhes simples ajudam muito. Apoiar a criar um ambiente favorável nos clubes também é muito importante”, revela Paulo Gomes, coordenador da classe Optimist no Rio de Janeiro.

“No Optimist se inicia o contato e aprendizado com a vela. Nesta classe as crianças passam de 5 a 7 anos desenvolvendo habilidades que serão decisivas para as etapas seguintes. Com o tamanho do nosso litoral é possível dizer que a prática da vela é possível em boa parte das cidades litorâneas. A união de velejadores, pais, clubes e federações facilitaria bastante a tarefa de expandir este esporte aqui no Brasil”, finaliza Paulo Gomes.

Da ZDL

ORC divulga calendário para 2013

A classe ORC divulgou esta semana o calendário para 2013. Nele estão listados mais de 120 eventos em 16 países. Destaque para o Mundial, que será realizado em Ancona, na Itália, entre 21 e 29 de junho; o Europeu, que acontece em Sandhamn, na Suécia, entre 3 e 10 de agosto; e o Circuito Atlántico Sur, disputado na Argentina e no Uruguai em janeiro. Todos os eventos e as datas podem ser consultados clicando aqui.

Com vídeo: Bernard Stamm volta a competir na Vendée Globe

Às 6h UTC deste sábado Bernard Stamm finalmente voltou a velejar a Vendée Globe. Ele partiu de Dunedin, na Nova Zelândia, e no final do dia ocupava a 10ª colocação. “Estou a caminho. (…) Agora estou cansado. Nunca parei. Estou cansado. Tentarei dormir um pouco por que preciso recarregar as minhas baterias também”, disse ele, que teve problemas com o gerador hidráulico do barco.

Enquanto isso, na liderança, novamente troca de posições. Le Cleac’h havia perdido a liderança para Gabart nesta sexta, porém recuperou a ponta neste sábado. Após 49 dias no mar, a distância entre eles é de apenas 1,9 milha.

Fevesp divulga calendário para 2013

A Federação Paulista de Vela já divulgou em seu site o calendário de regatas para 2013. Classes como Oceano, multicascos, Finn, Laser e Snipe já têm as regatas marcadas. Para conferir, clique aqui.

Amiguinho e Filipe Novello ministram clínica de Snipe em janeiro

Com o foco nos campeonatos brasileiros de Snipe que serão disputados no Rio de Janeiro em janeiro, os velejadores Alexandre Tinoco e Filipe Novello irão ministrar, entre os dias 9 e 11, uma clínica sobre o barco. As inscrições custam R$ 200,00 por barco e devem ser feitas na EDN, no Iate Clube do Rio de Janeiro.

Com vídeo: Wild Oats quebra o recorde da Sydney Hobart

A equipe do Wild Oats cruza a linha de chegada e quebra o recorde

A equipe do Wild Oats cruza a linha de chegada e quebra o recorde

O Wild Oats foi o primeiro barco a cruzar a linha de chegada da Rolex Sydney Hobart 2012. Foi necessário um dia, 18 horas, 23 minutos e 12 segundos para que o barco completasse o percurso de 628 milhas, 16 minutos e 58 segundos a menos que o antigo recorde, estabelecido em 2005 por ele mesmo. Esta foi a sexta vitória de Bob Oatley na regata.

“No ano passado fomos vencidos pelo Investec Loyal por apenas três minutos, o que foi bastante triste. Este ano nós vencemos eles por bem mais”, comemora o skipper Mark Richards.

Com vídeo: Líderes da Vendée Globe enfrentam vento fraco, enquanto Bernard Stamm segue consertando seu barco

Os líderes da Vendée Globe tiveram que optar por uma escolha difícil nesta quinta-feira, 46º dia de regata: seguir por um caminho de ventos fracos, ou desviar da região. Armel Le Cleac’h, em primeiro, e François Gabart, em segundo, decidiram seguir em frente, já que a vantagem sobre o resto da flotilha é bastante grande (mais de 500 milhas para o terceiro colocado Jean Pierre-Dick). Enquanto era noite no Brasil, os dois já conseguiam velejar entre 10 e 15 nós e a diferença entre eles era de pouco mais de 20 milhas.

Enquanto isso, Bernard Stamm segue na Nova Zelândia, porém mudando o local de ancoragem por conta do vento que tem aumentado. Como ele não pode ter ajuda de ninguém para consertar seu hidrogerador, fica um pouco mais difícil terminar o trabalho em menos tempo. Caso aceite ajuda, ele será desclassificado da competição. Ao ser entrevistado por um canal de TV, a única coisa que ele disse que sente falta é de uma cerveja gelada. “Uma cerveja seria excelente, mas ela terá um sabor melhor no final da regata”, disse.

Primeiros Nacra 17 são entregues com mastro de metal; mastro de carbono tem apresentado problemas

Os primeiros Nacra 17, catamarã misto que entrará no programa olímpico nos Jogos do Rio 2016, já foram entregues. A Isaf espera que cerca de 100 duplas façam campanha olímpica para este próximo ciclo. No Brasil a previsão é de que os barcos cheguem entre março e abril e Nomes como Bernardo Arnt e Clínio de Freitas deverão elevar o nível da competição nacional.

Estes primeiros exemplares foram construídos com mastro de metal por conta de um problema encontrado na parte superior dos mastros de carbono. Quando velejando com muita onda e ventos acima de 25 nós, os barcos ficam suscetíveis a capotarem, o que tem causado uma rachadura no top. Quando este problema for resolvido, quem recebeu o primeiro mastro, receberá também o mastro de carbono.

%d blogueiros gostam disto: