Pular para o conteúdo

Arquivo de

Scheidt e Bruno brigam pela liderança no Brasileiro de Laser

Os velejadores continuam empatados na pontuação do campeonato em Porto Alegre

Disputa acirrada entre Robert e Bruno

Disputa acirrada entre Robert e Bruno

 

O duelo timoneiros continuou no segundo dia do Campeonato Brasileiro da classe Laser, que está sendo disputado no Veleiros do Sul, em Porto Alegre. Robert Scheidt e Bruno Fontes estão empatados com seis pontos cada um na classificação geral da classe Laser standard, após quatro regatas realizadas no rio Guaíba. Pelo critério de desempate quem vence a última regata fica em primeiro na tabela. Na terceira colocação está Matheus Dellagnelo.

Além de velejarem sempre perto um do outro na raia, os líderes fazem uma espécie de match race, modalidade da vela de disputa de barco contra barco. A primeira regata do dia Robert saiu na frente e se manteve na liderança da flotilha sem ser ameaçado pelo seu adversário até a linha de chegada. Ele velejou com muito domínio do barco.

Já na segunda largada foi à vez de Bruno assumir à frente desde logo e abriu uma vantagem sobre Robert, porém no segundo contravento do percurso trapezoidal o medalhista olímpico ultrapassou e mudou a liderança. No segundo popa, quando tudo parecia já definido, Robert teve um problema ao fazer uma manobra de jibe e perdeu velocidade, enquanto Bruno aproveitou para recuperar a dianteira e manteve a posição até o final. Foi a regata mais emocionante até agora da competição.

Robert Scheidt velejou muito bem na primeira regata do dia e considerou que houve uma melhora de ontem para hoje com relação a sua disposição física e disse estar satisfeito com seu rendimento nesta “batalha” com Bruno. “Na segunda regata sai atrás e consegui passar na frente do Bruno, mas uma rajada forte inesperada no momento do jibe fez o cabo da escota se enroscar na cana do leme e acabei perdendo a vantagem. São pequenos erros que precisam ser corrigidos devidos ainda a minha falta de ritmo no barco”, diz Robert.

Para Bruno Fontes foi outro dia de disputa dura e prevê que esta briga se manterá até o final. “Robert velejou com maestria na primeira regata, soube aproveitar todas as oportunidades. Consegui melhorar na regata seguinte, perdi a liderança no segundo contravento porque o Robert leu melhor a condição do vento, mas recuperei a vantagem no segundo popa e venci a disputa”, comentou Bruno.
Os velejadores argentinos estão se destacando entre o pelotão da frente no Brasileiro de Laser standard que conta com 65 competidores. Juan Pablo Bisio e Yago Lange ocupam o quarto e quinto lugar, respectivamente. As regatas neste domingo foram realizadas com vento sul na intensidade de 20 nós.

Junto com o standard está sendo disputado o Brasileiro de 4.7 com 36 participantes. O velejador Lucas Mazim manteve a liderança, com Henrique Dias em segundo lugar e Martin Lowy em terceiro. Júlia Silva está na frente na categoria feminina e ocupa a sexta colocação no geral. O Brasileiro de Laser continua nesta segunda-feira a partir das 13 horas.

Classificação parcial dos cinco primeiros da Standard – 4 regatas
1º Bruno Fontes (SC) 6
2º Robert Scheidt (SP) 6
3º Matheus Dellagnelo (SC) 13
4º Juan Pablo Bisio (ARG) 25
5º Yago Lange (ARG) 26

Classificação parcial dos cinco primeiros na 4.7 – quatro regatas
1º Lucas Mazim (RS) 6
2º Henrique Dias (RS) 7
3º Martin Lowy (SP) 11
4º Kim Andrade (BA) 18
5º Gabriel Elstrodt (SP) 19

Zeus vence a primeira etapa da Copa Catarinense de C30

O Zeus foi o vencedor da primeira etapa

O Zeus foi o vencedor da primeira etapa

Com duas vitórias e um segundo lugar, o Zeus, de Inácio Vandressen, venceu no último sábado a primeira etapa da Copa Catarinense de Veleiros C30. As três regatas barla-sota foram realizadas na raia da baía sul sob ventos fortes que provocaram o abandono de dois dos quatro veleiros logo no início da última regata da série.

Os C30 da flotilha de Florianópolis voltam a se enfrentar na primeira semana de Fevereiro para a disputa do Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina e primeira etapa do Campeonato Brasileiro da Classe, desta vez, tendo como concorrentes também os barcos sediados no litoral paulista. A segunda etapa da Copa C30 está agendada para 23 de Fevereiro.

Por Tarcísio Matos

Vídeo: Brasil na Volvo Ocean Race

Jorginho Zarif é campeão brasileiro de Finn

Jorge Zarif, em foto antiga das olimpíadas de Londres, não deu mole para o amigo e rival Bruno Prada na Guarapiranga.

Jorge Zarif, em foto antiga das olimpíadas de Londres, não deu mole para o amigo e rival Bruno Prada na Guarapiranga.

São Paulo – Neste domingo (20), Jorge Zarif, representante do País na Olimpíada de Londres/2012, venceu o 53ª Campeonato Brasileiro da classe Finn, Bruno Prada foi vice-campeão em evento disputado na Represa de Guarapiranga. André Mirsky completou o pódio.

Sem perder tempo, Bruno Prada já embarcou para a Flórida neste domingo para treinar na raia da competição internacional. “O local da Copa do Mundo de Miami é bem diferente do que encontrei em São Paulo. Os ventos são mais constantes. No meu retorno à classe Finn estou confiante. Meu treinamento está forte e posso fazer uma boa disputa”, destacou. Prada está confiante em obter um bom resultado na primeira etapa de 2013 da Copa do Mundo de Vela, marcada entre 26 de janeiro e 3 de fevereiro, em Miami, nos Estados Unidos.

No Brasileiro de Finn, Bruno se recuperou nas últimas regatas e terminou em segundo. O velejador, tricampeão nacional da classe, fez dois segundos lugares e um quarto neste domingo (20), somando 15 pontos perdidos. O favorito Jorge Zarif, com quem Prada protagonizou disputas acirradas no Yatch Club Paulista, na represa de Guarapiranga, venceu a competição, com apenas 6 pontos perdidos.

“Foi um belo dia de disputas. O tempo esteve bem melhor, com ventos entre 10 e 13 nós, o que é bom em se tratando da Guarapiranga. E as regatas com o Jorginho e com os outros foram muito disputadas”, disse Bruno Prada, satisfeito com os resultados. “O campeonato foi bem difícil, com um alto nível, mas alcancei o objetivo, que era ficar entre os três primeiros.”

Em sua 53ª edição, o Brasileiro de Finn reuniu um número recorde de 26 barcos na raia 3 da represa de Guarapiranga. Além de Bruno Prada e Jorge Zarif, participaram da disputa nomes fortes da modalidade como André Mirsky, Maurício Bueno e Fábio Bodra.

O velejador, que marcou a reestreia na Finn, este ano, com a vitória na Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro, no último dia 6, conquistou outros 45 títulos na classe, entre 1989 e 2004. Entre os principais resultados de Bruno Prada, destacam-se o tricampeonato brasileiro (1993, 1997 e 1998), três Pré-Olímpicos (1997, 1998 e 2001) e a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg/1999. Bruno Prada, que conta com o patrocínio da Gocil e Oakley e apoio do Club Athletico Paulistano, tem como principal objetivo da temporada ficar entre os três melhores do Brasil na Finn.

Competindo com Scheidt na Star, nos últimos oito anos, conquistou o inédito tricampeonato mundial da categoria e duas medalhas olímpicas: prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012. O retorno à antiga classe foi motivado pela saída da Star do programa olímpico.

Resultado final, após seis regatas e um descarte

1- Jorge Zarif – 6 pontos perdidos (1+1+1+[2]+1+1+1)
2- Bruno Prada – 15 pp ([8]+2+4+1+2+4+2)
3- André Mirsky – 21 pp (2+3+3+4+[15]+3+6)
4- Maurício Bueno – 29 pp ([10]+6+9+6+3+2+3)
5- Fábio Bodra – 38 pp ([11]+7+8+5+7+7+4)

Da Local

Com vídeo: Ajude o Betão a atravessar o Atlântico

O projeto Travessia do Atlântico, de Beto Pandiani, conseguiu arrecadar mais de R$ 100 mil através do financiamento coletivo. Porém ele ainda precisa de mais ajuda para conseguir completar a aventura. Para doar, acesse o site e veja o que você pode ganhar de volta. Existem diversas recompensas, desde fotografias até velejadas com o Betão. Mas corra, pois as doações se encerram no dia 8 de fevereiro e caso não alcance o valor mínimo de R$ 150 mil, o projeto não será realizado.

Alessandro di Benedetto quebra a costela na Vendée Globe

Faltando menos de 2 mil milhas para a chegada em Les Sables d’Olonne, na França, o jovem François Gabart segue liderando a Vendée Globe. Com uma vantagem de 126 milhas sob Armel Le Cleac’h, segundo colocado, ele veleja tranquilo, na altura das ilhas Canárias.

Enquanto isso, Alessandro Di Benedetto, último colocado, sofre com uma costela quebrada. Ele descansava na cabine quando uma onda muito forte bateu no barco. Ao ir para o lado de fora para reorganizar o barco, ele foi surpreendido por outra onda, que fez com que a mestra mudasse de lado. Neste momento a escota pegou no seu rosto e o jogou para o deck, fazendo com que ele caísse com força de peito, quebrando a costela.

Além de ter se machucado, ele perdeu o balão pequeno, que estava em um saco em cima do deck, que foi levado pela onda.

Nona regata Salvador – Morro de São Paulo será disputada dia 26 de janeiro

O Yacht Clube da Bahia, com o apoio do Clube de Vela de Morro de São Paulo, realiza no dia 26 de janeiro a IX Regata Salvador-Morro de São Paulo. Nesta edição, o evento vai contar com a participação das classes Hobie Cat, Hobie Tiger, Nacra, Supercat, A-Cat, Tornado, além de Multicascos de Oceano. As inscrições podem ser feitas através do email vela@icb.com.brou na Gerência de Vela do Yacht, até as 18 horas do dia 24 de janeiro. A taxa é de R$30 por tripulante. Caso seja feita pela internet, o responsável deverá enviar a ficha de inscrição devidamente preenchida e anexar o comprovante de depósito para o e-mail da Gerência de Vela ou para o fax: (71)2105-9110. O responsável deverá ainda confirmar a inscrição na Secretaria da Regata, até o dia 24 de janeiro.

A largada será em frente ao Yacht, entre o barco da comissão de regata e uma boia vermelha. A partir daí a trajetória segue para o boião do Farol da Barra, contornando-o por boreste e seguindo para o gate (2 boias amarelas) em frente ao banco de areia de Caixa Pregos. Em seguida, os atletas se encaminham para a linha de chegada entre uma boia e o barco da comissão de chegada, nas imediações do Clube de Vela de Morro de São Paulo, localizado no início da praia da Gamboa do Morro.

Espera-se a participação de velejadores dos estados da Bahia, Sergipe, Paraíba, Pernambuco, Distrito Federal, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Serão premiados os três primeiros colocados em cada classe e os cinco primeiros colocados na classificação geral. A primeira embarcação participante que cruzar a linha de chegada, independente da classe ou rating, será premiada com a Fita Azul. Os Multicascos de Oceano concorrerão apenas ao premio de Fita-Azul.

Organização divulga os inscritos na edição 2013 do Extreme Sailing Series

No dia 5 de março oito equipes estarão reunidas em Muscat, Omã, para a disputa da primeira etapa do Extreme Sailing Series. Cinco delas já são conhecidas do público. São elas Red Bull Sailing Team, Alinghi, The Wave Muscat, SAP Extreme Sailing Team e GAC Pindar. A novidade fica por conta de mais uma equipe suíça, que será anunciada no dia 8 de fevereiro.

O calendário completo será divulgado no dia 31 de janeiro, mas o Brasil segue sendo a última etapa da competição.

Clipper Race anuncia parada em Cozumel, no México

A organização da Clipper Race, regata de volta ao mundo para amadores, anunciou esta semana uma parceria com a cidade de Cozumel, no México. Famosa por seus resorts, a cidade recebe o evento pela primeira vez. Os velejadores chegarão no local na disputa da sétima etapa, vindos do canal do Panamá no caminho para Nova Iorque. 

Com vídeo: Brasileiros são campeões norte-americanos de 49er e 49er FX

Bochecha comemora mais um título ao lado de Francisco

Bochecha comemora mais um título ao lado de Francisco

Terminou neste domingo em Miami o Norte Americano de 49er e 49er FX. As duplas brasileiras André Fonseca e Francisco Rebelo de Andrade e Martine Grael e Kahena Kunze subiram no lugar mais alto do pódio e já se sentem preparadas para a disputa do Miami OCR, que começa dia 26.

Para as meninas do 49er FX o evento marcou a estreia em águas internacionais a bordo do novo barco. Já para Bochecha foi a afirmação de que a dupla com Francisco está dando certo, uma vez que em dezembro passado eles também conquistaram o sul-americano nas águas do Guaíba.

Os resultados completos podem ser vistos clicando aqui.

%d blogueiros gostam disto: