Pular para o conteúdo

Após três dias Robert Scheidt e Bruno Fontes mantêm o empate no Brasileiro de Laser em Porto Alegre

A briga segue acirrada entre Bruno e Scheidt

A briga segue acirrada entre Bruno e Scheidt

Já virou rotina a disputa entre Robert Scheidt e Bruno Fontes no Campeonato Brasileiro da classe Laser. Eles continuam empatados após seis regatas realizadas na raia do Veleiros do Sul, em Porto Alegre. E tudo é tão igual até agora que até a ordem de chegada não muda. Robert sempre vence a primeira regata do dia e Bruno a segunda. Na terceira colocação também não há mudança, Matheus Dellagnelo vem mantendo sua posição na classificação. Com número atingido regatas no Brasileiro os velejadores puderam descartar hoje o primeiro pior resultado na competição.

Ao chegar em terra os dois velejadores falaram que estavam cansados. E não era para menos, o vento mudou para a direção leste nesta segunda-feira, embora um pouco mais fraco, mas instável exigindo maior número de manobras e conseqüentemente maior esforço físico. Robert ganhou a primeira regata, velejando sempre na frente. E lamentou o erro na largada da segunda prova.

“Não larguei bem, perdi a aceleração e com isso precisei mudar de bordo várias vezes, enquanto Bruno abriu uma distância na minha frente. As condições foram parecidas dos dias anteriores, mas as constantes mudanças na direção do vento na raia levaram a um maior número de cambadas,” disse o medalhista olímpico.

Não foi diferente para Bruno Fontes que também tinha o que lamentar, mas na primeira regata. “O Robert saiu na frente e depois tive a chance de vencer, fiquei muito confiante, em vez de marcar ele na raia, e acabei perdendo já próximo a linha de chegada”, contou Bruno, que representou o Brasil na classe Laser na Olimpíada de Londres no ano passado.

No Brasileiro de 4.7 também continua com praticamente as mesmas posições. Lucas Mazim se mantém em primeiro lugar, Henrique Dias em segundo lugar e Martin Lowy em terceiro. Júlia Silva continua na liderança na categoria feminina e subiu uma posição na classificação geral, ocupando o quinto lugar.

Depois de dois dias com a mesma condição, o vento mudou de direção de sul para leste, ficou um pouco mais fraco, mas rondado o que provou o retardamento em uma hora para o início da competição. A intensidade foi 12 a 16 nós. E não foi só vento que sofreu alteração. A raia que vinha sendo montada em percurso trapezoidal foi de barla-sota, com cinco pernas. O Brasileiro de Laser chega ao seu penúltimo dia nesta terça-feira com mais duas regatas a partir das 13h.

Classificação parcial da Standard – seis regatas
1º Bruno Fontes (SC) 7
2º Robert Scheidt (SP) 7
3º Matheus Dellagnelo (SC) 16
4º Juan Pablo Bisio (ARG) 25
5º Yago Lange (ARG) 31

Classificação parcial na 4.7 – seis regatas
1º Lucas Mazim (RS) 7
2º Henrique Dias (RS) 10
3º Martin Lowy (SP) 12
4º Gabriel Elstrodt (SP) 19
5º Júlia Fernanda Silva (RS) 27

Da assessoria do VDS

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: