Pular para o conteúdo

Brasileiros sofrem com vento forte no primeiro dia do Trofeo Princesa Sofia, mas têm bom resultados

Velejadora espanhola quebra o mastro

Velejadora espanhola quebra o mastro

O Trofeo Princesa Sofia, válido como terceira etapa da Copa do Mundo de Vela, teve um começo difícil para os velejadores das classes olímpicas que estão reunidos em Palma de Maiorca, na Espanha. Os ventos de mais de 30 nós e muita onda dificultaram a vida de quem foi pra água. Porém, alguns brasileiros conseguiram se virar bem em condições tão difíceis e conquistaram bons resultados.

Este foi o caso de Bimba, que após conquistar o quarto lugar no Mundial de RS:X disputado em Búzios em março, ocupa a 3ª colocação na Espanha. Quem também começou bem foi a dupla gaúcha Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, com um 6º lugar entre os 470. Bruno Fontes, na Laser Standard, a maior flotilha da competição com 114 barcos, está em 11º, resultado que também alegra o velejador. Na mesma classe, Matheus Dellagnelo está em 52º. Na Finn, os brasileiros sofreram com as ondas e Bruno Prada ocupa o 20º lugar, enquanto Jorginho Zarif está em 23º.

“Foram duas regatas de ventos fortíssimos de ate 30 nós. Tive boas largadas e contornei a primeira boia entre os dez primeiros em ambas. Mas acabei virando o barco nas duas, o que comprometeu os meus resultados”, disse Prada.

A classe 49er sofreu com as ondas grandes e apenas a flotilha amarela cumpriu parte do programa. Na segunda regata do dia, apenas cinco barcos completaram a prova. Os brasileiros Marco Grael e Gabriel Borges nem chegaram a competir, assim como Martine Grael e Kahena Kunze, do 49er FX.

“Por um descuido da comissão de regatas, o segundo grupo foi mandado para água, mas já sem condições de regata, especialmente pelas ondas que com pouca profundidade eram grandes. Houve muita quebra de material, mas conseguimos escapar ilesos. Voltamos para terra apos enrolar a vela grande, que foi deixada com Edu Penido, técnico dos 49er’s”, disse Marco.

Para esta terça-feira a previsão é de ventos um pouco mais amenos, na casa dos 18 nós.

um comentário Comente
  1. gabriel borges #

    Na Classe 49er apenas 5 completaram a segunda regata, mas todos viraram.

    02/04/2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: