Pular para o conteúdo

Bruno Fontes e Robert Scheidt estreiam entre os líderes da Semana Francesa

Maior medalhista olímpico brasileiro, velejador venceu uma das três regatas desta segunda-feira (22), em dia de disputas equilibradas

São Paulo – Foi dada a largada para a etapa francesa da Copa do Mundo de Vela, em Hyères, nesta segunda-feira (22), com disputas marcadas pelo equilíbrio nas duas flotilhas da Laser. Dono de cinco medalhas olímpicas, três delas na Laser, Robert Scheidt terminou o dia no quinto lugar geral da classe, após vencer uma das três regatas do seu grupo, somando seis pontos perdidos. Outros três velejadores têm a mesma pontuação, incluindo o também brasileiro Bruno Fontes. O líder é o croata Tonci Stipanovic, sem pontos perdidos.

O primeiro dia de regatas teve ventos médios, chegando a 12 nós, e temperatura na casa dos 15 graus. Na rai francesa, 113 competidores, divididos em duas flotilhas, estão na disputa da Laser. Entre eles, os dez primeiros do ranking mundial da classe, como o australiano Tom Burton (1º), o neozelandês Andy Maloney (2º) e o alemão Phillip Buhl (3º). Alem de Robert Scheidt, o Brasil conta com outros três representantes: Bruno Fontes, Matheus Dellagnelo e Alex Veeren.

“Ainda sinto um pouco a falta de ritmo para competições grandes como esta. Até por isso a etapa de Hyères é um bom termômetro, e vai me ajudar na readaptação para competir em alto nível”, destacou Scheidt.

Em Hyéres, a competição adota o mesmo formato proposto para os Jogos do Rio de Janeiro/2016, com o objetivo de tornar a competição mais atrativa para a mídia e para o público. Uma das novidades é a ausência de pontos para o primeiro colocado em cada regata. Além disso, após a fase classificatória, os velejadores serão agrupados nas flotilhas ouro e prata, de acordo com a classificação, e entram na fase final somando apenas os pontos referentes à sua posição. Os dez melhores vão para a disputa de duas medal races no sábado (27), ambas com valor dobrado. Como nos Jogos de Londres/12, o público poderá assistir de perto às duas provas finais, que serão realizadas a poucos metros do cais. As disputas têm início às 11 horas.

Desde que voltou à Laser, em setembro de 2012, Scheidt, patrocinado pelo Banco do Brasil, Prada, Gocil e Rolex, não perdeu nenhuma competição. Conquistou o Campeonato Italiano de Classes Olímpicas, o Brasileiro da categoria, seu 12º título nacional, a Semana Brasileira de Vela, em fevereiro, e a Laser Europa Cup, em março. Os resultados somam-se a oito títulos mundiais e três medalhas olímpicas (ouro em Atlanta/96 e Atenas/04, prata em Sydney/00), até 2004, quando o velejador passou a competir pela Star com Bruno Prada. A parceria lhe deu outras duas medalhas em Olimpíadas (prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012) o inédito tricampeonato mundial da classe.

Resultados após três regatas e um descarte

1. Tonci Stipanovic (CRO) – 0 pontos perdidos ([8]+0+0)
2. Bruno Fontes (BRA) – 6 pp ([7]+3+3)
3. Giovanni Coccoluto (ITA) – 6 pp ([5]+3+3)
4. James Espey (IRL) – 6 pp (0+[22]+6)
5. Robert Scheidt (BRA) – 6 pp (6+0+[10])
6. Daniel Mihelic (CRO) – 10 pp ([24]+6+4)
7. Thomas Saunders (NZL) – 10 pp (4+6+[13])
8. Jesus Rogel Sanchez (ESP) – 11 pp ([30]+5+6)
9. Tom Burton (AUS) – 11 pp (0+11+[37])
10. Philipp Buhl (GER) – 12 pp ([21]+10+2)
43. Matheus Dellagnelo (BRA) – 35 pp ([58]+8+27)
63. Alex Veeren (BRA) – 47 pp (15+[46]+32)

Da Local

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: