Pular para o conteúdo

Vento aparece e Beto Pandiani e Igor Bely se aproximam de Cabo Frio

Aventura pelo Oceano Atlântico da dupla está na sua reta final. Depois de sofrer desde a África do Sul com ventos inconstante, expedição terminará após mais de um mês neste sábado (27), em Ilhabela (SP)

Dupla sorri com a entrada do vento

Dupla sorri com a entrada do vento

São Paulo (SP) – A aventura de Beto Pandiani e Igor Bely pelo oceano a bordo de um catamarã sem cabine está em suas milhas finais. Já em águas brasileiras, a dupla se aproxima de Cabo Frio, na costa fluminense, e já conta as horas para o término da expedição, que será no sábado (27), em Ilhabela (SP). Os dois saíram da Cidade do Cabo, na África do Sul, em 20 de março e já enfrentam mais de um mês de condições adversas no barco. Ao todo, são mais de 4.000 milhas náuticas (7.400 quilômetros). Nas últimas horas, a velocidade dos ventos foi maior e empurrou cada vez mais a embarcação para casa.

“O Picolé está de rabo abanando, louco de desejo de ver Cabo Frio esta noite. Já temos preparada a nossa garrafa de vinho do Porto para brindar. Quem sabe na terça-feira na hora do almoço não vamos estar em frente a Copacabana?”, disse Beto Pandiani em seu relato pelo site travessiadoatlantico.tumblr.com.

Apesar de diminuir a distância para Ilhabela, os velejadores não têm vida fácil a bordo. “Mar de lado, sacudidas fortes, ondas quebrando em cima do barco e nos ensopando. Desde que fizemos a viagem do Pacífico temos um problema com a água. Ela bate na lateral do barco e sobe entre a asa, pegando em cheio no rosto ou nas pernas. Vimos muitos navios de container, graneleiros e petroleiros. Passaram bem próximos e sempre acho estas latas flutuantes assustadoras, pois aparecem muito rápido e por isso agora estamos de plantão a noite toda”, relatou Beto Pandiani.

Igor Bely também comentou as dificuldades a bordo. Afinal de contas são 32 dias de aventura. “Não estamos muito longe. A todo momento a imagem da terra aparece nas nossas mentes. Mas vale dizer que nas últimas 24 horas fizemos mais progressos do que em três dias por causa do vento sul. Durante o dia, o vento é constante, mas à noite é o oposto”.

A programação de chegada da dupla está confirmada para o sábado (27), por volta de meio-dia na sede da BL3, na praia da Armação, no norte de Ilhabela, depois de 38 dias de velejada.

A Travessia do Atlântico tem o patrocínio de Semp Toshiba, apoio de Mitsubishi, Red Bull e Certisign. Os colaboradores são Reebok, BL3, Sta Constância, Azula, North Sails e Track and Field.

da ZDL

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: