Pular para o conteúdo

Arquivo de

Bruno Fontes e Robert Scheidt travam duelo nacional na Semana Olímpica Francesa

São Paulo – Na disputa pelo título da etapa francesa da Copa do Mundo, em Hyères, Robert Scheidt trava um duelo particular com outro brasileiro. Dono de três medalhas olímpicas na Laser, o velejador se saiu melhor que Bruno Fontes na primeira regata desta quinta-feira (25), com o quarto lugar. Mas foi superado pelo compatriota, representante brasileiro da classe nos Jogos de Londres/2012, na segunda prova, ficando com o terceiro lugar e a terceira posição geral, com 16 pontos perdidos. Fontes também manteve sua posição, na vice-liderança, mas com apenas um ponto de diferença para Scheidt. O líder é o croata Tonci Stipanovic, com 7 pontos perdidos.

Um anti-ciclone que percorreu o mar na costa da França e o norte da Itália agitou o segundo dia da fase final da Copa do Mundo em Hyères, com ventos fortes, entre 15 e 18 nós, e rajadas de até 28 nós, gerando disputas acirradas. Na primeira regata da Laser, o australiano Tim Burton, o croata Tonci Stipanovic e Pavlos Kontides, de Chipre, foram os primeiros a cruzar a linha de chegada, seguidos de perto por Robert Scheidt. Já a segunda regata teve o francês Jean-Baptiste Bernaz como vencedor e a dobradinha brasileira de Bruno Fontes e Scheidt na sequência. Com os resultados desta quinta-feira (25), vários velejadores entre os dez primeiros estão muito próximos uns dos outros na classificação geral.

“O jogo ainda está aberto, muita coisa pode mudar. Mas amanhã (último dia da fase final da competição) é um dia em que não pode haver erros”, ressaltou Scheidt, que enfrenta os principais nomes da Laser na flotilha ouro. Seguindo o novo modelo adotado para a etapa de Hyères da Copa do Mundo, os velejadores entraram nesta fase somando apenas os pontos referentes à sua classificação. Scheidt, em 6º lugar na fase classificatória, foi para a disputa com 6 pontos perdidos. Os dez primeiros colocados após as regatas desta sexta-feira (26) se classificam para as duas medal races, ambas com valor dobrado, no sábado. As disputas têm início às 11 horas (6 horas no horário brasileiro).

Scheidt está invicto na Laser desde seu retorno à antiga classe, em setembro de 2012. Patrocinado pelo Banco do Brasil, Prada, Gocil e Rolex, conquistou o Campeonato Italiano de Classes Olímpicas, o Brasileiro da categoria, seu 12º título nacional, a Semana Brasileira de Vela, em fevereiro, e a Laser Europa Cup, em março. Os resultados somam-se a oito títulos mundiais e três medalhas olímpicas (ouro em Atlanta/96 e Atenas/04, prata em Sydney/00), até 2004, quando o velejador passou a competir pela Star com Bruno Prada. A parceria lhe deu outras duas medalhas em Olimpíadas (prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012) o inédito tricampeonato mundial da classe.

Resultados após quatro regatas e um descarte

1. Tonci Stipanovic (CRO) – 7 pontos perdidos (0+0+[56]+2+5)
2. Bruno Fontes (BRA) – 15 pp (2+4+[23]+7+2)
3. Robert Scheidt (BRA) – 16 pp (6+3+[16]+4+3)
4. Tom Burton (AUS) – 25 pp (21+2+2+0+[11])
5. Jean-Baptiste Bernaz (FRA) – 30 pp (12+13+[27]+5+0)
6. Sam Meech (NZL) – 42 pp (3+[18]+10+14+15)
7. Daniel Mihelic (CRO) – 48 pp (17+7+[35]+8+16)
8. Pavlos Kontides (CYP) – 49 pp (14+5+[47]+3+27)
9. Andy Maloney (NZL) – 50 pp (13+12+[19]+15+10)
10. Ashley Brunning (AUS) – 54 pp (15+14+8+17+[29])
37. Matheus Dellagnelo (BRA) – 115 pp (27+28+30+30+[36])
55. Alex Veeren (BRA) – 210 pp (50+52+[56]+54+54)

Da Local

Rolex Ilhabela Sailing Week lança site oficial e página no Facebook

A 40ª edição da competição será disputada de 6 a 13 de julho, no Yacht Club de Ilhabela (YCI), e reúne os melhores velejadores de oceano do País. Inscrições começam dia 1º de maio

Carlo Borlenghi registrou a velejada do menor e do maior barco da raia

Ilhabela (SP) – A 40ª edição da Rolex Ilhabela Sailing Week, maior evento náutico da América Latina, apresenta aos fãs da vela oceânica do País o site oficial da competição. Pelo www.risw.com.br, o internauta pode acompanhar todas as informações do tradicional evento, que será de 6 a 13 de julho, no Yacht Club de Ilhabela (YCI). A página tem avisos de regata, resultados das últimas temporadas, fotos, espaço para inscrições e muito mais. Outra novidade para 2013 é a Fan Page do Facebook, que pretende ser um ponto de encontro da comunidade náutica envolvida no evento.

“Os velejadores podem usar os canais para trocar informações sobre a Rolex Ilhabela Sailing Week e se manter bem informados sobre as ações do Yacht Club de Ilhabela na vela oceânica. O evento é um dos mais importantes do mundo e mantém a tradição de levar às raias de Ilhabela durante 40 anos os melhores de cada categoria”, diz Carlos Eduardo Souza e Silva, diretor de vela do YCI.

A Rolex Ilhabela Sailing Week deverá receber barcos de diferentes tamanhos e de vários países. Estão convidadas as classes ORC, S40, HPE25, C30 e RGS (A, B, C e Cruiser). A novidade para a temporada é a entrada da Star, a que mais rendeu medalhas ao esporte brasileiro na história olímpica. Nomes como Robert Scheidt, Bruno Prada, Torben Grael, Lars Grael e Marcelo Ferreira, ícones da modalidade, fizeram e ainda fazem sucesso velejando na categoria. Será uma homenagem dos organizadores aos monotipos, que foram os primeiros a disputar as regatas em 1973.

Inscrições começam dia 1 de maio – A organização da 40ª edição da Rolex Ilhabela Sailing Week já divulgou o Aviso de Regata pelo site oficial. As inscrições serão abertas em 1º de maio e devem ser feitas também pelo www.risw.com.br.

Os participantes devem garantir presença de 1º de maio até 30 de junho. De 1 a 31 de maio, o valor por tripulante será de R$ 270,00. Entre 1 e 15 de junho, sobe para R$ 320,00 e de 16 a 30 de junho, passa para R$ 400,00. Os valores das inscrições são para os barcos que queiram ficar em poitas ou amarras do Yacht Club de Ilhabela.

Terão 25% de desconto nas inscrições os veleiros que ficarem em seus clubes de origem, outros clubes com eles conveniados ou com suas amarras próprias ou alugadas. Vale lembrar que a quantidade de vagas nas dependências do clube é limitada. Além disso, a organização distribuirá as vagas conforme julgar adequado à natureza das embarcações inscritas.

O YachtClub de Ilhabela poderá limitar a quantidade de embarcações inscritas visando segurança dos velejadores e seus convidados, tanto no mar como nas dependências do clube, tendo prioridade aquelas que primeiro formalizarem a sua inscrição.

Da ZDL

3ª Regata de Veleiros Clássicos abre o calendário anual de clássicos em Angra dos Reis

Vinte e sete veleiros são esperados na primeira etapa do maior encontro da classe no Brasil

Entre os dias 3 e 5 de maio, a costa verde do Rio de Janeiro receberá os barcos que participarão da 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa Angra dos Reis. A sede do evento será novamente o Portobello Resort&Safari. A competição, que já faz parte do calendário da vela nacional, é destinada aos veleiros com mais de trinta anos de fabricação e que, por isso, são considerados clássicos.

Segundo Loic Gosselin, diretor da Media Mundi, agência de conteúdo idealizadora e produtora do projeto, a regata tornou-se uma das principais reuniões entre os praticantes e admiradores da cultura náutica no Brasil:

“Esta regata em Angra tem sido de suma importância, porque mobiliza os velejadores de uma maneira nunca vista anteriormente. Trata-se de uma nova tendência na Vela Oceânica: resgatar e restaurar os barcos clássicos e antigos”, avalia Loic. “Esse tipo de evento vem crescendo bastante no país, despertando cada vez mais interesse de velejadores brasileiros, a exemplo do que já vem acontecendo em outros países como Inglaterra, França, EUA e Argentina”, completa.

Ao todo já estão confirmados 27 veleiros que participarão desta etapa, em clima de total amizade e descontração. O número limite de participantes foi atingido em apenas duas semanas após a abertura das inscrições no site oficial (www.regataclassica.com.br). Entre os lendários participantes, o veleiro Lady Lou, de Torben Grael, além do Cangaceiro (com tripulação basicamente feminina) e a Quatorze, capitaneada pelo Almirante Bernardo Gambôa, da Marinha do Brasil.

A 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa Angra dos Reis conta com o Patrocínio da Secretaria de Esporte e Lazer do Estado do Rio de Janeiro; Patrocínio Master Servier; Patrocínio Institucional das Prefeituras Municipal de Angra dos Reis e de Mangaratiba; Apoios da Revista Velejar e Meio Ambiente, Bombarco, FOX Sports e L’Oreal (Solar Expertise); Premiação Chandon e Kappa; Produção e Organização Media Mundi; Chancela esportiva FEVERJ (Federação de Vela do Estado do Rio de Janeiro) e ABVO/ABVClass.

Isaf divulga nota sobre briga entre projetista e fabricante do Laser

No último dia 22 a Isaf divulgou uma nota dando a sua posição sobre a briga entre Bruce Kirby, o projetista do Laser, a LaserPerformance, fabricante do barco na Europa, e a Torch, nova fabricante do Laser. Segundo a Federação, a única entidade de classe reconhecida por ela é a International Laser Class Association e o barco que irá para os Jogos do Rio 2016 é o Laser e não o Torch.

A Federação lembra ainda que os anúncios feitos sobre o Torch ser o novo Laser quebram cláusulas contratuais com a classe e, de acordo com assembleia aprovada em 2012 tanto a Isaf quanto a ILCA têm o poder de aprovar quem serão os construtores do Laser e que tem o direito de usar a marca.

Oracle Racing lança seu segundo AC72

O novo USA17

O novo USA17

Nesta terça-feira a Oracle Racing lançou oficialmente o seu segundo AC72. O evento foi realizado no Pier 80, base do time, em São Francisco. “Foi um dia incrível, estamos ansiosos para ir para a água”, disse o skipper James Spithill.

O barco marca o início de uma nova fase de treinamento da Oracle Racing. A ideia é que os dois Ac72 estejam juntos na água até a primavera no hemisfério norte. O treino no USA17 deve começar ainda esta semana.

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan seguem na liderança da Semana Olímpica Francesa

Nesta quarta-feira começou em Hyères a fase fina de competição. Os velejadores das dez classes olímpicas estão divididos em flotilha ouro e flotilha prata. E os brasileiros seguem entre os melhores do mundo.

Na 470 feminina, as gaúchas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan seguem na liderança, com oito pontos de vantagem sobre as americanas Anne Haeger e Briana Provancha, segundas colocadas.

Na Laser, Bruno Fontes e Robert Scheidt fazem uma dobradinha em segundo e terceiro. O líder é o croata Stipanovic Tonci. Os outros brasileiros na classe são Matheus Delagnello, em 36º e Alex Veeren, em 55º. Na Radial, Fernanda Decnop está em 26º.

Na RS:X, Patrícia Freitas subiu uma posição e está em sexto, enquanto Bimba segue em sétimo.Na 49er, Martine Grael e Kahena Kunze subiram para a terceira colocação, enquanto André Fonseca e Francisco Andrade estão em 23º. Na mesma classe, Marco Grael e Gabriel Borges estão em 43º. Na Finn, Bruno Prada está em segundo na flotilha prata.

Entre os paralímpicos, Mario Czaschke subiu uma posição e está em 13º. O trio Tui Oliveira, Marcos do Carmo e José Matias de Abreu seguem na sexta posição.

 

Depois de atravessar o Atlântico, Beto Pandiani e Igor Bely chegam a Ilhabela neste sábado

Dupla saiu da Cidade do Cabo, na África do Sul, no mês passado e, quando completar a aventura, terá enfrentado quase 38 dias de mar

Betão e Igor fazem uma pausa para comer em Arraial do Cabo

Betão e Igor fazem uma pausa para comer em Arraial do Cabo

São Paulo (SP) – Poucas milhas separam a dupla Beto Pandiani e Igor Bely de Ilhabela, na reta final da aventura pelo mar, após 4.000 milhas náuticas. A Travessia do Atlântico começou em 20 de março, na Cidade do Cabo, na África do Sul, e vai acabar 38 dias depois, na escola de vela BL3, na praia da Armação, por volta das 12h deste sábado (27). No caminho, condições adversas como sol forte, tempestades, ondas e zonas de naufrágio. A única parada rápida foi nesta terça-feira (23) em uma praia de Cabo Frio (RJ) para comer um lanche e descarregar o lixo acumulado na viagem.

“Chegamos à praia dos Anjos, em Arraial do Cabo, onde nosso grande amigo Murillo Novaes nos recebeu com sanduiche e refrigerante. Vocês não imaginam o sabor que isso tem depois de tantas refeições liofilizadas. Aproveitamos para retirar o lixo de dentro dos cascos, já que não jogamos na água nada que pudesse poluir o oceano”, disse Beto Pandiani em seu relato pelo site travessiadoatlantico.tumblr.com.

“Parar a viagem para matar um pequeno desejo que naquele momento parecia uma coisa surreal. Algumas horas antes nós estávamos com mau tempo, chuva durante toda a noite, e passado meio dia chegávamos a uma praia linda, com águas serenas e com gente. Fazia tempo que eu não via um carro, uma casa e todas as coisas urbanas”, contou Betão Pandiani.

O barco Picolé passará nesta quarta-feira (24) pela Baia de Guanabara, no Rio de Janeiro, antes de zarpar para Ilhabela.

A Travessia do Atlântico tem o patrocínio de Semp Toshiba, apoio de Mitsubishi, Red Bull e Certisign. Os colaboradores são Reebok, BL3, Sta Constância, Azula, North Sails e Track and Field.

Da ZDL

Resumão de segunda, na quarta: Betão, Touché, Magnus, Hyères, Suzuki, Open 60, Mini Circuito Rio, Boat Show e mais. Mto mais!

Alegria máxima do manza. Na fotinha do meu espertofone o histórica pisar de Betão e Igor em solo brasileiro. Uhuu!!

Alegria máxima do manza. Na fotinha do meu espertofone o histórica pisar de Betão e Igor em solo brasileiro. Uhuu!!

Betão e Igor chegam ao Brasil. Touché vai correr mundial de ORC. Brasileiras roubam a cena em Hyères. O adeus a Magnus Olsson. Madrugada vence POA/Pelotas. Luna Rossa vence ACWS em Nápoles. Tavares/Top vencem Octanorm Olimpic de Snipe. Vários vencem na primeira etapa da Copa Suzuki Jimny em Ilhabela. Novas regras do Open 60. Star na Semana de Ilhabela 2013.Decnop e Giga são melhores brasucas no ranking de match da Isaf. Sumurun, de 1914, vence clássicos em Antígua. Mitch Booth vai comandar chineses na ESS em Qingdao. Achado porto mais antigo do Egito. LaserPerformance rebate Kirby e segue na Isaf.

Agende-se: Estadual ES de Oceano. Mini-Circuito Rio, Clássicos em Angra. Brasileiro de HPE e SulBra de OP.

Olá querido amigo e mais que querida amiga, nesta quarta-feira pós-feriado (ok, estamos nos 20 minutos da quinta, vai…) com cara de uma segunda qualquer, no glorioso estado (de espírito) do Rio de Janeiro, vamos logo dando um salve ao nosso sempre protetor e guerreiro Jorge. O cara que, assim como meu amigo Fábio daqui de Cabo Frio, encarou o dragão de frente e sobreviveu. Bem, Fabão tá meio chamuscado e eu juro que não peguei ninguém… Mas isso é outro papo.

No planeta Vela, aquele que dentre infinitos outros é o que mais nos interessa, a coisa singrou bem desde minha última cartinha para você. Quer dizer, para alguns, pessoalmente, foi meio triste. É que o cara mais gente boa do universo, o velejador mais amoroso, carinhoso, alegre e sorridente que jamais vi, Magnus “Mange” Olsson, foi fazer a proa de papai do céu aos 64 anos.

Mange venceu a Whitbread/Volvo no EF Language em 1997/98 e participou de outras seis voltinhas no planeta azul, em regata, diga-se. Um recorde! Foi também tricampeão sueco de 505 lá no passado e rolou até uma Copa América no Sverige.

Atualmente ele e nosso amigo e ídolo Joca da Silva Sauro Signorini estavam, com Richard Brisius e outros bons veteranos do time Ericsson (Magnus comandava o 3 na última VOR), trabalhando na equipe SCA, a tripula só de fêmeas, único time confirmado até agora para a VOR 2014/15.

Jamais esquecerei o dia em que ele me tirou da roubadaça em São Petersburgo, na conturbada Rússia neocapitalista, quando seu Rublos salvadores – e generosamente doados mesmo com minha insistência em devolvê-los – me pouparam da ira crescente de um taxista mafioso que me fazia sentir saudades da Copacabana pré-UPP. Foi intenso e foi brabo. Mas rimos muito, muito depois. E tantas vezes outras mais, de tantos outros assuntos e situações. Um espírito realmente diferente o de Magnus. O paraíso certamente está mais alegre agora! Amém Sr. Olsson!!

E por falar em alegria, vamos começando direto pelo covil mesmo porque ontem foi dia de glória na região do cabo Frio.

Travessia do Atlântico – Acabou! Quer dizer, quase… Ontem Betão Pandiani e Igor Bely deram à idílica Arraial do Cabo (outro bairro revoltoso do imperial município de Cabo Frio cuja independência não reconheço) a primazia de receber seus primeiros passinhos em terra brasilis, depois da jornada de, então, 34 dias advindos d’África. Foi duca!!

O maluco ligou do Iridium (o telefone satelital que é uma arma na mão de Betão) me pedindo dois X-Tudo, batatas fritas, uma coca e um guaraná, além de garrafas de água mineral porque “daqui a pouco vamos tomar a do dessalinizaor que é uma m…..”, disse ele. Missão dada é missão cumprida, parceiro! Pede pra sair 02!

Pois, por volta das 13h, na praia dos Anjos, no Arraial do Cabo, o modesto e oceânico Picolé tocou solo pátrio depois de um Atlântico inteiro de algumas tempestades e muitas calmarias. Os sandubas ainda quentes e os refris gelados, fizeram a alegria dos famélicos aventureiros. Meu guru Betíssimo e Igor (o filho da lenda Oleg Bely, criado à bordo do Kotik) eram só alegria. Chegar é muito bom!

Lixo todo descarregado (Beto e Igor não jogam nada na água que possa poluir os mares), uma passadinha no quiosque da D. Helô para um aipimzinho frito e um peixinho (devidamente embarcados para posterior larica) e só. Zarparam rumo à Ilhabela… Valeu demais Betaço!! Uhuu Igor!!! Visita inesquecível no covil!! Eu e a galera deste cabo de águas frias ficamos honrados e emocionados com o carinho dispensado!!

Touché na ORC – E como este informativo vélico-literário parece mesmo dedicado aos amigos hoje, vamos direto para outra travessia bacana. Desta vez de uma nave de guerra, digo, de um veleiro de regatas nacional, nosso querido Touché Super que se aventurou no delivery atlântico para estar no Campeonato Mundial de ORC, que será disputado de 20 a 29 de junho, em Ancona, na Itália.

O comandante Ernesto Breda, mandou e-mail carinhoso em que informa dos feitos e planos. Em suas próprias palavras: “o Touché partiu do RJ no dia 23 de fevereiro e aportou na Ilha da Madeira dia 21 de março a noite. Fez uma navegação aproveitando um SW no início e saindo para o meio do Atlântico depois de São Tomé (Minha nota: o cabo, não o país). Quando encontrou os alísios e cambou rumo norte, primeiro com vento leste e depois do Equador, com N/NE até a Madeira. Onde parou para descansar os três tripulantes estrangeiros responsáveis pela viagem e abastecer de víveres e diesel. Depois, parou em Valência para uma revisão completa do mastro e estaiamento na sede do fabricante King Spars e seguiu para a Itália.

Nossa programação prevê a viagem, agora, de dois tripulantes comigo para remontar o barco, mudando da configuração de transporte para regata e para revisar todo o equipamento. E em Junho segue toda a tripulação para 10 dias de treinamento, antes do inicio do Mundial, no dia 20. Como somos todos amadores nossa agenda é difícil de conciliar, eu sei, mas estamos fazendo o melhor posível.

Estou muito feliz por ter conseguido um patrocínio que viabilizou a oportunidade de encerrar uma grande e boa fase da minha vida, dedicada apenas à vela de Oceano. Desde 1971 , foram 42 anos inesquecíveis sempre neste marzão danado.

Mas, principalmente, estou mais feliz ainda pela minha tripulação, que é tão unida, dedicada , competente e merecia está oportunidade de velejar um Mundial. Vamos lá focados, cada um antecipando mentalmente suas manobras, procurando errar o menos possível, prestando atenção em tudo. Vamos aproveitar ao máximo essa oportunidade única de velejar com 130 barcos, alguns dos melhores e mais modernos desenhos, com tripulações profissionais e representar o nosso país e o Yacht Club de Ilhabela”. Falou e disse Ernesto! Nossa torcida está com vocês!!! Suuuper Touché, estamos com você!!!

Hyères – Hoje rolou o começo da fase final da última etapa da Copa do Mundo de Vela da Isaf na temporada 2012/13, a semana olímpica francesa, em Hyères, no mediterrâneo da Provence. Só quero vinho nacional, ok? Por lá, nossa esquadra que também atende por EBVO – Equipe Brasileira de Vela Olímpica, vai muito bem obrigado.

Destaque máximo para a incrível Fernandinha Oliveira e sua parceira Ana Barbachan. As gatas do sul estão em começo de temporada arrasador e além de liderarem o ranking do 470F na Isaf e terem vencido na Espanha com folga, as pupilas do técnico Paulinho estão fazendo a alegria da torcida de jangadas do Guaíba e também lideram tudo em Hyères. Com direito a regatinha ganha hoje novamente. Bravo!

Outras que estão indo bem são Martine Grael e Kahena Kunze que, depois de um começo modesto (para os padrões das atuais líderes do ranking da Isaf na 49erFX), hoje emplacaram dois segundos lugares e estão em 3º geral. Martine e Kahena estão testando novas regulagens e técnicas recém adquiridas em clínica barcelonesa e disseram que o foco nem é tanto nos resultados. Imagina se fosse? Filha de peixe sacumé, né?

Novidade interessante nas águas francesas é Bruninho Fontes em segundo geral na Laser Std. com Robert Scheidt atrás, em terceiro. O catarinense que tem a ingrata missão de confrontar um deus pela vaga nacional, vai mostrando força. Na quarta passada em entrevista exclusiva para a Bradesco FM (clique aqui para ouvir o programa de 17/4) ele falou para mim e para o nosso âncora (que náutico!) Guilherme Costa que iria com tudo. Está cumprindo!!

Nas pranchas macho e fêmea a galera está parecida. Bimba passou para a série final em 7º e em 7º permanece e Pat Freitas passou para a fase final em 7º e com dois sétimos hoje está em… Sexto! Ganhou uminha a carioca do ICRJ. Bom!!

Como o dileto leitor sabe, agora o resultado geral da fase classificatória de regatas vai para a fase final como se fosse a primeira das provas desta série, os vencedores ganham zero ponto ao invés de um e há duas medal races com pontos dobrados, indescartáveis, etc. Só na 49er (e FX) que são quatro provas finais mais curtas. Ufa!! Fique de olho no http://www.murillonovaes.com (ou no meu Face, Tuíte, Linkedin…) que as novidades pintam lá direto. É a rede Manza de comunicações levando a vela até você!

 

E lá nas Caraíbas a beleza dos clássicos se fez presente em Antígua. Registro de Cory Silken.

E lá nas Caraíbas a beleza dos clássicos se fez presente em Antígua. Registro de Cory Silken.

(\_~~ (\_ Rajadinhas (\_~~ ~ (\_

** Em Nápoles rolou a última etapa da ACWS 2012/13 (America’s Cup World Series, na classe AC45pés) em plena véspera de Copa América, de AC72pés, em São Francisco e os locais do Luna Rossa/Prada arrebentaram em frente às mais de 100 mil pessoas aboletadas na costa napolitana (nos trechos morango, chocolate e creme… Desculpe! Não resisti). O “Luna Rossa Swordfish”, comandado por Francesco Bruni, venceu a etapa com os mesmo 80 pontos do Oracle. Daqui a pouco começa a Copa Louis Vuitton… Aí o bicho pega!

** E por falar em Copa América… O novo AC72 da Oracle já está na água em São Francisco. O barco que vai defender o título da competição esportiva mais longeva da humanidade. Mastro asa, tudo de carbono e, claro, os famosos fólios que fazem destes monstros de 72 pés verdadeiros Moths ou Hidrópteros em escala fantástica. Very hi-tech!

** E por falar em match race… Saiu o novo ranking da Isaf e as brsucas continuam bem na fita, mesmo depois da perda do status olímpico (Ah… Cartolagem…). Renata Decnop está em 12º e Juju Senfft em 14º geral. Entre os meninos, o nosso pequeno grande velejador, Giga Haddad ainda é o melhor daqui e o 38º do mundo. Se Giga só fizesse match… E parabéns pras meninas!

** No Rio de Janeiro rolou o tradicional torneio da sempre animada, técnica e divertida classe Snipe: a 18ª Taça Octanorm. Que agora tem também o nome e o apoio da Olimpic Sails. O evento reuniu 60 barcos na baía de Guanabara nos três dias de competição, neste último final de semana. Depois de cinco regatas os campeões foram a dupla baiano-fluminense Matheus Tavares e Daniel ‘Top’ Claro. Mario Tinoco e Matheus Gonçalves e Bruno Bethlem e Rafael completaram o pódio. Clique Aqui para ver um slide super show de Fred “Sempre ele” Hoffmann. Bonito!!

** O Madrugada, do comandante Niels Rump, foi o fita azul e vencedor da classe RGS da Regata Porto Alegre – Pelotas 2013 que largou na sexta-feira à noite em frente ao clube Veleiros do Sul. O Madrugada chegou às 8h33min14s da manhã de domingo na linha, na entrada do Canal da Feitoria, na Lagoa dos Patos. O segundo barco a chegar foi o Maná, de Márcio Lima, às 9h27min19s, e o terceiro, Shogun, de Marcelo Caminha, às 9h51min16s. Dos 20 barcos participantes apenas estes três cumpriram a regata de 120 milhas de distância, os demais completaram o percurso a motor. A merreca desanimou a gauchada… Parabéns ao Niels Rump e tripula pela bela navegada!!

** Os vencedores da primeira etapa da Copa Suzuki Jimny 2013 foram definidos no último domingo, no Yacht Club de Ilhabela (YCI). As primeiras regatas do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica contaram com a participação de 50 barcos, um recorde para o início de temporada. As regatas deste domingo foram disputadas com ventos médios de 10 nós na direção sul/sudeste. E quem largou na frente na ORC foi o Lexus/Chroma (Luiz Gustavo de Crescenzo), seguido pelo Orson/Mapfre (Carlos Eduardo Souza e Silva. O vencedor na ORC B foi o Sextante (Thomas Shaw). Na RGS A, o Jazz (Valéria Ravani) venceu a primeira etapa após regatas equilibradas, superando o BL3 Wind Náutica (Clauberto Andrade) e o Maria Preta (José Alberto Barreti), segundo e terceiro, respectivamente. Na categoria RGS-B, o campeão foi o Asbar II (Sérgio Keplacz). Na RGS-C, o vencedor da primeira etapa foi o Rainha (Paulo Eduardo).

** Ainda na ilha… Com 16 barcos na raia só no circuito, a classe HPE vive um momento histórico. O Relaxa Next/Caixa (Roberto Mangabeira) saiu na frente com velejadores campeões mundiais e pan-americanos, como Maurício Santa Cruz, ultrapassou os adversários e ficou com o ouro. Na C30, 100% de aproveitamento para a tripulação mais profissional da Copa Suzuki Jimny 2013, a TNT Loyal (Marcelo Massa). Profissas!!

** A classe Imoca se reuniu e formulou as novas regras dos Open 60, os barcos que revolucionaram o conceito de vela de oceano nas últimas décadas. Para segurar os custos e manter a segurança, as novas regras, obrigam quilhas (haste e bulbo) e mastros iguais. Os novos barcos já devem respeitar as novas normas, mas os velhos ainda podem correr na classe. A galera já de olho na próxima Vendée Globe. Eu quero ir!! ** E a polêmica do Laser e da Tocha continua. A Laser Performance emitiu comunicado dizendo que: “ a ISAF confirmou que o Laser permanece como equipamento olímpico e será usado tanto para o masculino quanto para as mulheres nos Jogos Olímpicos de 2016 no Brasil e continua sendo o equipamento até os Jogos Olímpicos de 2020. A ISAF nos informa que os contratos de fornecimento para o provisão do equipamento para as Olimpíadas de 2016 foram assinados em 2012”. Para quem quer saber mais: http://bit.ly/ZPKxz2

** A Rolex Ilhabela Sailing Week comemora em 2013 sua 40ª edição, de 7 a 13 de julho, no Yacht Club de Ilhabela (YCI) e deverá receber barcos de diferentes tamanhos e de vários países. Estão convidadas as classes ORC, S40, HPE25, C30 e RGS (A, B, C e Cruiser). A novidade para a temporada é a entrada da Star, a que mais rendeu medalhas ao esporte brasileiro na história olímpica. Nomes como Robert Scheidt, Bruno Prada, Torben Grael, Lars Grael e Marcelo Ferreira, ícones da modalidade, fizeram e ainda fazem sucesso velejando na categoria. Será uma homenagem dos organizadores aos monotipos, que foram os primeiros a disputar as regatas em 1973. Estrelas!!

** A primeira etapa do circuito Panerai Classic Yacth Challenge 2013 chegou ao fim nesta terça-feira, dia 23 de abril, com cerimônia de premiação em Antígua. Por lá, os grandes vencedores foram o Sumurun (Ketch de 28m de 1914, vencedor geral e na Vintage Class), Stormvogel (Ketch de 22m de 1961, vencedor da Classic Class) e Wild Horses (W76 de 1998, vencedor na Spirit of Tradition). Belas naves d’antanho (e de hoje com as formas d’antanho)!! A próxima etapa do calendário PCYC 2013 será o “Les Voiles d’Antibes” – que faz parte do Circuito do Mediterrâneo, de 29 de maio a 2 junho. Vamos??

** Por falar em antiguidade… Uma missão arqueológica franco-egípcio descobriu o mais antigo porto comercial do Egito, da quarta dinastia do rei Khufu (Quéops) em Wadi Al-Jarf , 180km ao sul de Suez. Na costa do Mar Vermelho a equipe tropeçou no que acredita ser o porto mais antigo já encontrado no Egito. O porto é considerado um dos portos comerciais mais importantes para exportação de cobre e outros minerais do Sinai. Uma coleção de vasos e âncoras esculpidas em pedra também foi descoberta, bem como diferentes docas. Eram os velejadores de antigamente…

** O 3º Ato da extreme Sailing Series 2013 vai rolar na cidade da vela olímpica chinesa de Qingdao. E por lá, a lenda dos multicascos Mitch Booth, um dos criadores da classe eXtreme 40, vai comandar o time local que conta com tr6es velejadores chineses vindo China Team na Copa América. Vela extrema!!

 

 

(\_~~ (\_ Agenda (\_~~ ~ (\_

** De 03 a 05 de maio, a costa verde do Rio de Janeiro receberá os belos veleiros clássicos que participarão da 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa Angra dos Reis. A sede do evento será novamente o Portobello Resort&Safari. Eu vou!!

** O Sul Brasileiro de Optimist rola de 30/4 a 4/5 no Clube do Jangadeiros em Porto Alegre. Alô molecada!

** Já o Brasileiro de HPE25 será disputado a partir de 18/5 no YCI, em Ilhabela.

** Neste final de semana começa em Niterói o Mini Circuito Rio. Estão convidadas as classes J/24, Velamar 22, Ranger 22, Veleiros 23, Skipper 21, Angra 21, Delta 21 e HPE25, além da ORC e RGS, que terão o resultado computado no ranking nacional da ABVO. As inscrições custam R$ 75,00 para barcos afiliados à ABVO e R$ 100, 00 para os demais.

** Neste sábado os veleiros das classes RGS I, RGS II, Bico de Proa e Brasília 32 estarão nas águas de Vitória para a disputa do Campeonato Capixaba de Oceano. O evento, promovido pelo Iate Clube do Espírito Santo, deverá ter 15 participantes. O campeonato contará pontos para o ranking estadual da Fecai. As etapas seguintes serão disputadas dias 8 de junho e 3 de agosto. É o povo do ES se reanimando a velejar!! Eu apoio!!!

 

(\_~~ (\_ Jabá do Manza (\_~~ ~ (\_
Informação comercial selecionada de interessa da comunidade da vela.

=>=> Fountaine Pajot – O Rio Boat Show, maior salão náutico da América Latina, abre as portas para o público pela segunda vez no Píer Mauá, em sua 16ª edição, de 25 de abril a 1º de maio.  E por lá a Brizza Iates, dos queridos PC Pimentel Duarte e Sylvia Adler, estará no estande  dos incríveis catamarãs da Fountaine Pajot, marca que eles representam em Pindorama. Vale sua visita!

 

(\_~~ (\_ Vídeos (\_~~ ~ (\_

Vídeo: Homenagem da Volvo Ocean Race a Magnus Olsson

ACWS: Luna Rossa e Oracle Racing vencem no Super Domingo em Nápoles

 

(\_~~ (\_ Entre Aspas (\_~~ ~ (\

“E assim chegar e partir são só dois lados da mesma viagem. O trem que chega é o mesmo trem da partida. A hora do encontro é também, despedida. A plataforma dessa estação é a vida”, Milton Nascimento em Encontros e Despedidas em alusão ao retorno triunfal do Signore Pandiani sem saber.

Parti!! Mas volto outro dia

Murillo Novaes

 

%d blogueiros gostam disto: