Pular para o conteúdo

Com barcos de diversos modelos e tamanhos, RGS lidera número de inscritos do Warm Up

Categoria tem quatro subdivisões (A,B,C e Cruiser) e quase sempre tem o maior número de veleiros nas principais competições de vela oceânica do Brasil

 Aline Bassi não perde uma e registrou a equipe do Jazz

Aline Bassi não perde uma e registrou a equipe do Jazz

Ilhabela(SP) – A classe RGS, mais uma vez, lidera o número de barcos inscritos na Copa Suzuki Jimny, um dos maiores eventos de vela oceânica do País. A segunda etapa do circuito, marcada para os dias 8, 9, 15 e 16 de junho, no Yacht Club de Ilhabela (YCI), deverá ter mais de 20 veleiros inscritos na RGS, ou seja, quase 50% do total previsto para os próximos dois finais de semana.

A categoria, que usa a regra de rating, tem quatro subdivisões (A, B, C e Cruiser), deixando o nível técnico mais elevado. Alguns fatores explicam a escolha das equipes em medir na RGS. Um deles é o crescimento das escolas de vela que patrocinam barcos na classe, como Fram e BL3. O outro é que as embarcações, além de serem usadas para as competições, também são destinadas ao lazer.

“O YCI contribui diretamente com o crescimento da classe, incentivando e apoiando as regatas da classe RGS. Com um campeonato regular e de alto nível técnico, os velejadores são incentivados a investir em treinamento e equipamento. Quem ganha com isso é a vela oceânica nacional”, reforça Carlos Eduardo Souza e Silva, diretor de vela do Yacht Club de Ilhabela.

Após as primeiras regatas, em abril, o Jazz (Valéria Ravani) largou na frente na subdivisão A com apenas cinco pontos perdidos em cinco regatas. O entrosamento e a amizade entre os tripulantes fez a diferença. “Estou certa de que isto é o resultado de um trabalho longo com a equipe. A maioria da tripulação veleja no Jazz faz tempo. Tenho procurado manter as pessoas interessadas de várias formas, fazendo enquetes, discutindo resultados, perguntando e procurando oferecer respostas aos pedidos e questionamentos. Mas também é um circulo virtuoso de investimento no equipamento e treinos que levam às vitórias”, reforça Valéria Ravani. Na tabela de classificação da Copa Suzuki Jimny aparecem BL3 Wind Náutica (Clauberto Andrade) e Maria Preta (José Barretti), empatados com 10 pontos.

Na RGS-B, Asbar II (Sergio Klepacz) e Suduca (Marcelo Claro) dividem a liderança, deixando o Fram Fantasma (Reginaldo Costa) um pouco mais atrás. Na C, Rainha (Paulo Eduardo) está na ponta, seguido pelo Ariel (Andreas Kubler). E na RGS-Cruiser, o melhor é o Boccalupo (Claudio Melaragno).

A Copa Suzuki Jimny terá também outras classes na disputa da segunda etapa, batizada de Warmup: ORC, HPE e C30. A regra IRC será testada também antes da Rolex Ilhabela Sailing Week. Todos os barcos inscritos podem participar. Os resultados são os seguintes: Na ORC, o líder provisório é o Lexus/Chroma (Luiz Gustavo de Crescenzo). Na C30, a ponta é do TNT/Loyal (Marcelo Massa), e na HPE, o melhor desempenho é do Relaxa Next/Caixa (Roberto Mangabeira).

Da ZDL

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: