Pular para o conteúdo

Arquivo de

Brasil estreia na vice-liderança do Mundial de J/24

Vento fraco marcou o primeiro dia em Howth

Vento fraco marcou o primeiro dia em Howth

Começou nesta segunda-feira em Howth, na Irlanda o Mundial de J/24. As duas primeiras regatas foram disputadas com vento fraco, de até 6 nós e muita corrente. A equipe Bruschetta, comandada por Maurício Santa Cruz, obteve dois terceiros lugares e ocupa a segunda colocação geral. Os líderes são os americanos comandados por Keith Whittemore, com dois segundos lugares. O resultado completo pode ser visto clicando aqui.

Com alunos a bordo, Vó Zizinha vence regata em homenagem aos 15 anos do Projeto Grael

Percurso seguiu a orla de Niterói e deu um colorido especial à Baía de Guanabara neste domingo. Alunos do Instituto distribuíram conto em cordel criado por eles

Optimist 

O barco Vó Zizinha, do comandante Wagner Gomide (ICRJ), foi o Fita Azul (primeiro barco a cruzar a linha de chegada) da regata em comemoração aos 15 anos do Projeto Grael – organização social dos irmãos e velejadores Axel, Torben e Lars Grael, neste domingo, na Baía de Guanabara. A regata festiva reuniu mais de 50 barcos na raia, entre monotipos e Oceano. Com ventos de aproximadamente 10 nós, com rajadas de até 12 nós, a largada aconteceu nas proximidades do Projeto Grael, em Jurujuba. O percurso seguiu pela orla de São Francisco até a altura da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), na Ponta D’Areia.

Os jovens Ramon Nascimento e Gilcimar Percilio, ambos do Projeto Grael, ficaram na função de controlar o mastro e as velas do barco. Esta foi a primeira vez que os dois velejaram num barco de 40 pés.

“A experiência foi muito boa, a tripulação estava muito sincronizada nas manobras e foi impressionante observar como o barco veleja rápido”, contou Ramon, que há um ano começou a competir em regatas de Oceano.

Além dos alunos do Projeto Grael, a regata contou com a participação dos velejadores dos clubes náuticos de Niterói e do Rio. Durante a festa de premiação, foi lançado o vídeo institucional do Projeto Grael, um presente da Kiroy Produções, empresa de São Paulo. Os convidados receberam, ainda, a publicação de um cordel criado pelos próprios alunos do Projeto Grael em referência à data.

Axel Grael, um dos fundadores do Projeto e atual vice-prefeito de Niterói, a celebração da data não poderia ter tido dia mais favorável.

“Se tivéssemos que fazer um pedido, este seria o dia ideal, com clima perfeito para uma velejada como essa, que circulou toda a orla de Niterói. Dos barcos, pudemos ver várias pessoas nas praias fotografando a regata”, contou Axel, que comandou o barco  MV 25 São Joaquim, tripulado por alunos do Projeto Grael.

Já o velejador olímpico Torben Grael comandou centenário Aileen, um clássico herdado do avô. Para ele, o Projeto Grael foi uma forma de desmistificar a vela como esporte de elite.

“Não é necessário ter um barco para velejar. Os donos de barco têm uma carência muito grande por tripulação. Nós temos alguns alunos e ex-alunos que tem participado de várias regatas, nacionais e internacionais. Isso é muito gratificante, porque mostra que o Projeto Grael não é uma simples escola de vela”, ressalta Torben.

Pela manhã, ocorreu a regata de canoa havaiana, que reuniu cerca de 10 embarcações na água.
Por Mriane Thamsten

Equipe Bruschetta estreia no Mundial de J/24 nesta segunda

Spanto, Nenem, Sergio, Alfredo e Santinha

Spanto, Nenem, Sergio, Alfredo e Santinha

Nesta segunda-feira começa na Irlanda o Mundial de J/24. A equipe brasileira, comandada por Maurício Santa Cruz espera conquistar o segundo título consecutivo e o quinto do Time Bruschetta. Estão programadas duas regatas por dia, com largada prevista para as 1030, horário local. No total 41 equipes de oito países disputam a competição.

%d blogueiros gostam disto: