Pular para o conteúdo

Equipe de Gigante Haddad é tricampeã do Match Race Brasil

Tripulação da Iate Clube do Rio de Janeiro vence a equipe feminina, comandada por Juliana Senfft, num disputada equilibrada. Veleiros do Sul completou o pódio

Regata equilibrada na baía de Guanabara

Regata equilibrada na baía de Guanabara

Rio de Janeiro(RJ) – Numa final histórica, prevaleceu a experiência de Henrique Haddad, o “Gigante”. A equipe do Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) conquistou o título do Match Race Brasil 2013, na tarde deste domingo (1/12), após vencer na final, por 2 a 1 (melhor de três regatas), o Iate Clube Basileiro (ICB), comandado por Juliana Senfft. Pela primeira vez em 11 anos, um time feminino chegou à decisão. O resultado garantiu ao Gigante o tricampeonato, já que venceu nas duas últimas edições pela Marinha do Brasil.

O terceiro lugar ficou com o time do Veleiros do Sul, de Philipp Grotchmann, que levou a melhor sobre o Clube Desportivo da Marinha, de Felipe Haddad, irmão mais novo de Gigante. O Match Race Brasil é a disputa barco a barco mais importante da América do Sul e distribuiu R$ 96 mil reais de prêmos, sendo R$ 35 mil à equipe campeã, que também recebeu a posse transitória do troféu Roger Wright.

Com a disputa final empatada em 1 a 1, Henrique Haddad teve a tranqüilidade necessária para induzir o time de Juliana Senfft ao erro no final da última regata. As meninas, que estavam em vantagem desde a largada, acabaram se posicionando mal em algumas manobras, o que definiu o título a favor da equipe do Gigante nos últimos dez metros da prova.

“Usamos a estratégia de manter o barco o mais próximo possível ao veleiro delas para induzí-las ao erro. Conseguimos fazê-las tomar a decisão equivocada e garantir a vitória”, comemorou Gigante, que teve como tripulantes Pedro Caldas, Victor Demaison e Mário Trindade. “O nosso maior mérito foi saber velejar atrás e buscar o resultado com tranqüilidade”, acrescentou.

Segundo o velejador de 26 anos, que em 2011 chegou a 23. do ranking mundial, a melhor classificação de um laitno-americano na história da classe, o campeonato, no formato barco contra barco, não foi prejudicado pelo tempo chuvoso e pelo pouco vento deste domingo. “O tempo só torna a condição mais difícil de velejar. Como esta edição reuniu barcos pequenos (veleiros da classe J24), acabou sendo bastante nivelada e decidida nos detalhes”, completou Henrique, que agora se dedicará à campanha olímpica na classe 470, ao formar dupla com Bruno Benthlem.

A força das mulheres – Juliana Senfft, que ocupa a 12ª colocação no ranking mundial feminino de match race, não estava decepcionada com o resultado, mas admitiu que poderia ter sido ainda melhor. Na semifinal, o seu time desbancou a equipe da Marinha, comandado por Felipe Haddad, irmão mais novo do Gigante.

“O match race é uma regata que não permite erros. Nós erramos na decisão e pagamos o preço, infelizmente. Nos instantes finais, tomamos decisões incorretas. Velejamos bem a semana toda e não poderíamos ter cometido esses vacilos”, admitiu Juliana, que velejou com Gabriela Nicoline, Luciana Kopschitz e Mareana Gouveia. Ao lado de Gabriela, ela fará campanha olímpica na classe 49FX e busca patrocínio para a dupla.

Já Philipp Grotchmann, do Veleiros do Sul, terceiro colocado, disse que a meta era vencer, mas ficou satisfeito com o desempenho de seu grupo. “O time terminou a competição bem mais entrosado, o que nos deixa felizes”, destacou.

Classificação final e premiação:

1- Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) – Henrique Haddad, Pedro Caldas, Victor Demaison e Mário Trindade – R$ 35 mil
2- Iate Clube Braisleiro (ICB), Juliana Senfft, Gabriela Nicolini, Luciana Kopschitz e Mareana Gouveia – R$ 20 mil
3- Veleiros do Sul (VDS), Philipp Grotchmann, Frederico Sidou, Vilnei Goldmeier e Rodolfo Streibel – R$ 15 mil
4- Clube Desportivo da Marinha (CDM), Felipe Haddad, Bernardo Assis, Guilherme Hammelmann e Alfredo Rovere – R$ 10 mil
5- Rio Yacht Club (RYC), Renata Decnop, Fernanda Decnop, Isabel Swan e Larissa Juk – R$ 9 mil
6- Clube Naval Charitas (CNC), Rafael Pariz, Daniel Pariz, Caio Brandão e Felipe Ilha – R$ 7 mil

O Match Race Brasil 2013 teve o patrocínio de Volvo, Sportv, Lorenzetti e TIM. A promoção foi da IMX, com apoios da Marinha do Brasil e do Iate Clube do Rio de Janeiro. O projeto foi viabilizado pela Lei Federal de Incentivo ao Esporte. A realização foi da Federação de Vela do Estado do Rio de Janeiro.

Da ZDL

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: