Pular para o conteúdo

Scheidt sobe para terceira colocação em Miami

Mais importante nome da Laser na atualidade, velejador mostrou experiência e concentração para vencer regata desta terça-feira (28), em condições climáticas desafiadoras

São Paulo – A etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela começou testando os nervos dos velejadores. Nos dois primeiros dias, a brisa fraca na raia de Biscayne Bay atrasou por mais de três horas o início das regatas. Com ventos que não ultrapassaram os 5 nós (inferior a 10 km/h), a classe Laser disputou três regatas extremante técnicas, duas na segunda-feira (27) e apenas uma nesta terça (28). Após um começo difícil, com um 11º e um 4º lugar, Robert Scheidt fez prevalecer a experiência de seus 11 títulos mundiais na classe e venceu a terceira prova, pulando da 12ª para a terceira posição na classificação geral, com 5 pontos perdidos. O líder é o australiano Tom Burton, com 2.

“Essas condições de vento testam muito os velejadores. Durante os períodos de retardamento das largadas, foquei em manter-me ativo, fazendo um pouco de natação e corrida”, contou Robert Scheidt. “Tive uma certa dificuldade com o vento fraco na segunda-feira. Não consegui manter a regularidade, mas durante a prova de terça, foi importante confiar na minha decisão de escolher o lado direito da raia, onde a pressão do vento era maior. Foi ótimo ter vencido uma regata com o vento tão fraco.”

Classe mais numerosa na competição, com 98 velejadores brigando pelo pódio em Miami, a Laser foi dividida em duas flotilhas na fase classificatória. Enquanto Scheidt venceu a terceira regata na flotilha azul, o croata Tonci Stipanovic levou a melhor no duelo com o cipriota Pavlos Kontides, vice-campeão mundial, e ficou com a vitória na flotilha amarela. Os dois estão entre os principais adversários do brasileiro.

As próximas regatas, com início previsto às 11 horas (14 horas no Brasil), também devem contar com ventos muito fracos de acordo com a previsão para os próximos dias, além da chuva desta quarta-feira em Miami. “A tendência é de que o clima só mude a partir de quinta (30), já na fase final. Gosto de velejar em todas as condições, mas espero um pouco mais de vento para o final da semana”, destacou Scheidt. No sábado (1º/2), os dez melhores velejadores seguem para a disputa da ‘medal race’, com pontuação dobrada.

Classificação após três regatas e um descarte

1.Tom Burton (AUS) – 2 pontos perdidos (1+1+[26])
2. Tonci Stipanovic (CRO) – 3 pp (2+[5]+1)
3. Robert Scheidt (BRA) – 5 pp ([11]+4+1)
4. Pavlos Kontides (CYP) – 5 pp ([26]+1+4)
5. Stefano Peschiera (PER) – 5 pp (3+[46]+2)
6. Gustavo Lima (POR) – 6 pp (4+2+[18])
7. Erik Bowers (USA) – 6 pp (4+2+[34])
8. Nick Thompson (GBR) – 8 pp (2+[6]+6)
9. Giovanni Coccoluto (ITA) – 8 pp (5+[10]+3)
10. James Pulsford (USA) – 11 pp (8+3+[24])

Da Local

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: