Pular para o conteúdo

Scheidt e Fontes seguem entre os dez melhores no Miami OCR

Diferente dos três primeiros dias, a raia de Biscayne Bay recebeu uma leve brisa na manhã desta quinta-feira, 30, e em condições de 6-8 nós de vento (10-15km/h) foram realizadas duas regatas da classe Laser, com mais uma boa atuação do velejador Bruno Fontes (UNIMED/ AGE DO BRASIL), somando um sétimo e um oitavo lugares na Copa do Mundo de Vela de Miami. Com isso, Bruno manteve-se entre os dez primeiros que garantem vaga na Medal Race, agora com um descarte para cada atleta no somatório geral.

“Pela primeira vez as regatas começaram no horário apesar do vento ainda estar fraco. No entanto, podemos dizer que foi o melhor dia em termos de condição. Estou entre os dez primeiros e com boas chances de brigar pela Medal. Meus dias têm sido bem constantes aqui e agora é descansar para entrar na fase final de classificação com foco total nas próximas três regatas”, declarou Bruno.

O velejador fez menção ao quinto dia de regatas, que será disputado nesta sexta-feira, 31, em Miami. Após cinco velejos, foram definidos os atletas que seguem na flotilha ouro (ainda na disputa por título e medalha) e os que disputão a flotilha prata. Agora, cada competidor terá mais três disputas pela frente, para definir que serão os dez finalistas da Medal Race.

A vantagem de Bruno para os demais concorrentes está na consistência dos resultados. Em todas as cinco regatas, o velejador conseguiu ficar sempre entre os top-10. “Nesse tipo de competição é importante estar sempre entre os primeiros. Tem alguns caras que estão na minha frente, mas que já tem um resultado de 20, 30 e até 40. Isso quer dizer que eles não têm mais gordura para errar. É como eu sempre digo, com um descarte a margem para erro é nula e até o momento eu tenho conseguido tirar esse problema da frente. No entanto, o nível é muito alto e eu preciso estar consciente de que se a atenção não for a máxima pode ser ruim para mim”, explica.

Nesta sexta-feira, 31, estão previstas as disputas de mais três regatas, ao contrário dos outros dias, que tiveram duas ou uma. No sábado, 01, ocorre a Medal Race, que vale pontos dobrados na classificação geral e conta apenas com os dez melhores velejadores do evento.

Classificação geral após cinco regatas (um descarte)
1 – Tonci Stipanovic (CRO) 2+(5)+1+1+2 = 6 pontos perdidos
2 – Tom Burton (AUS) 1+1+(26)+4+3 = 9 pontos perdidos
3 – Pavlos Kontides (CYP) (26)+1+4+7+1 = 13 pontos perdidos
4 – Nick Thompson (GBR) 2+6+6+1+(9) = 15 pontos perdidos
5 – Robert Scheidt (BRA) (10) +4+1+3+10 = 18 pontos perdidos
6 – Giovani Coccoluto (ITA) 5+10+3+(46)+2 = 20 pontos perdidos
7 – Charlie Buckingham (EUA) (46)+3+9+3+10 = 25 pontos perdidos
8 – Elliot Hanson (GBR) 7+(20)+8+8+4=27 pontos perdidos
9 – Bruno Fontes (BRA) (9)+5+7+7+8 = 27 pontos perdidos
10 – Filip Jurisic (CRO) (33)+6+5+12+5 = 28 pontos perdidos

 Da assessoria

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: