Pular para o conteúdo

Arquivo de

Isaf divulga o AR do evento teste das Olimpíadas

A partir do dia 8 de agosto a Marina da Glória irá receber o primeiro evento teste para os Jogos Rio 2016. Chamada de Aquece Rio, a competição irá reunir dois barcos por país em cada uma das dez classes olímpicas. As inscrições devem ser feitas pelas federações de cada país até o dia 31 de maio. O aviso de regata pode ser lido aqui

Bruno Fontes é quinto na Copa do Mundo de Vela de Miami

Segundo colocado na Medal Race, Bruno ganha posições no último dia e termina entre os cinco melhores no primeiro evento internacional do ano. 

Após vários dias de ventos inconsistentes e poucas regatas, o sábado amanheceu com sol e condições médias, com rajadas de 10 nós em Miami para as disputas doúltima dia da Copa do Mundo de Vela. Com uma campanha bem regular, Bruno Fontes ficou em segundo na Medal Race, terminando na quinta posição geral o primeiro compromisso internacional do ano.

“Foi uma pena que o vento só apareceu no último dia. Levando em conta que tivemos apenas seis regatas disputadas posso dizer que foi um bom resultado. O objetivo era o título, mas o quinto lugar é um excelente resultado. Pela primeira vez todos os atletas mais bem ranqueados do mundo vieram para cá competir e isso prova que estou no caminho. Muitos desses caras estarão nas Olimpíadas em 2016 e foi um ótimo teste”, ressalta Bruno.

Na última regata da competição, Bruno conquistou o segundo lugar, ganhando quatro posições na classificação geral. “Com apenas cinco regatas na fase de classificação eu sabia que era um pouco difícil beliscar a medalha, pois os caras de cima tinham uma vantagem boa. O que me programei para fazer no último dia foi dar o meu melhor na Medal e ver com as coisas ficariam. Acho que fiz um bom trabalho. Sai da água feliz, pois em condições favoráveis consegui ser rápido e velejar na frente de muita gente”, encerra Bruno.

O campeão da etapa foi o Croata Tonci Stipanovic, seguido pelo brasileiro Robert Scheidt e do britânico Nick Thompson.

O atleta retorna a Florianópolis nessa semana para retomar os treinos. Os próximos compromissos internacionais de Bruno acontecem na Europa, onde são sediadas as tradicionais etapas de Hyeres (França) e Palma de Mallorca (Espanha).


Classificação final (seis regatas e um descarte)
1 – Tonci Stipanovic (CRO) – 16 pontos perdidos (2+[5]+1+1+2+10)
2 – Robert Scheidt (BRA) – 20 pp ([10]+4+1+3+10+2)
3 – Nick Thompson (GBR) – 21 pp (2+6+6+1+[9]+6)
4 – Tom Burton (AUS) – 23 pp (1+1+[26]+4+3+14)
5 – Bruno Fontes (BRA) – 31 pp ([9]+5+7+7+8+4)
6 – Giovanni Coccoluto (ITA) – 32 pp (5+10+3+[46]+2+12)
7 – Pavlos Kontides (CYP) – 33 pp ([26]+1+4+7+1+20)
8 – Elliot Hanson (GBR) – 35 pp (7+[20]+8+8+4+8)
9 – Charlie Buckingham (USA) – 43 pp ([46]+3+9+3+10+18)
10 – Filip Jurisic (CRO) – 44 pp ([33]+6+5+12+5+16)

O velejador Bruno Fontes tem os patrocínios da Unimed e AGE do Brasil e conta com o apoio do Governo do Estado do Paraná, Confederação Brasileira de Vela e do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

da assessoria

 

Gaúchos encerram participação na etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela

Terminou no último sábado (01), nos Estados Unidos, a etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela. A competição reuniu apenas as equipes de classes Olímpicas da vela. Na classe 470, o Veleiros do Sul foi representado pela dupla Geison Mendes e Gustavo Thiesen, integrantes da Equipe Olímpica de Vela de 2014. Os gaúchos terminaram a disputa em 15º lugar entre 30 competidores. Quem venceu a disputa foram os franceses Sofian Bouvet e Jeremie Mion.

A dupla gaúcha competiu com um barco alugado e enfrentou a raia difícil e a falta de vento (as regatas de dois dias tiveram de ser anuladas pela comissão de regatas) entre os 30 competidores de todo o mundo que correram na classe. Os brasileiros Henrique Haddad e Bruno Bethlem de Amorim também participaram da etapa e ficaram em 9º.

Conforme o proeiro Gustavo Thiesen, a competição foi um teste duro para dupla. “Tivemos dificuldades nas largadas e como a flotilha estava forte, isso nos custava caro e era dificil montar a primeira bóia bem”, comentou. Esta foi a segunda participação da dupla na Copa do Mundo de Vela. A primeira foi a etapa em Melbourne em dezembro, onde a dupla ficou com o quinto lugar. 

Os próximos desafios da dupla serão as Semanas Olímpicas de vela de Palma de Mallorca na Espanha (29/03 a 5/04) e Hyères na França (19 a 26/04) onde contarão com apoio da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e Bradesco.
Da assessoria

Gaúchos lideram o Brasileiro de Snipe em Floripa

Nesta segunda-feira, 03, teve início o 65º Campeonato Brasileiro de Snipe, realizado durante a IV Semana de Vela de Santa Catarina, em Florianópolis. Com vento nordeste de intensidade média – em torno dos 10 nós (aproximadamente 18km/h) – a raia de Jurerê ofereceu condições perfeitas para a abertura das competições e quem se destacou foi a dupla Alexandre Paradeda/Gabriel Kieling, do Clube dos Jangadeiros (RS), vencedores das duas regatas deste primeiro dia. 

Com dois primeiros lugares, os gaúchos somam dois pontos perdidos. Matheus Tavares/Jonathan Lehrke, do Yacht Clube da Bahia, vem logo em seguida, com cinco pontos perdidos, após segundo e terceiro lugares nas duas regatas do dia. Em terceiro vem a dupla gaúcha Roberta Paradeda/Antonio Rosa, com 7 pontos perdidos. 

Com boas condições na sede de Jurerê do Iate Clube de Santa Catarina, a primeira largada do dia aconteceu no horário previsto, 12h, em um belo dia de sol e ventos médios na raia. No total, sessenta e uma embarcações iniciaram o dia. 

“O nível técnico da Classe Snipe sempre é muito alto e as duas regatas deste primeiro dia foram provas disso. As condições estavam perfeitas para Jurerê, que ofereceu ventos de média intensidade e constantes, que é o melhor para essa raia”, explica o presidente da Comissão de Regatas, Ricardo Navarro. 

Navarro chegou de Miami, onde atuou como Árbitro Chefe na Copa do Mundo de Vela, para presidir a comissão de regatas da IV Semana de Vela de Santa Catarina, trazendo toda sua experiência internacional para a competição catarinense.

Semana de Vela de Santa Catarina: Após o encerramento da competição de Snipe, a IV Semana de Vela de Santa Catarina prossegue com a realização do Circuito Oceânico, entre os dias 08 e 11, com as disputas do Campeonato Brasileiro da Classe BRA-RGS e Copa Brasil de Vela de Oceano 2014 nas classes BRA-RGS e ORC, respectivamente. Além destas duas Classes (BRA-RGS e ORC), participarão também das competições C30 e Bico de Proa.

Para mais informações sobre a Semana de Vela de Santa Catarina acesse o site www.icsc.com.br ou curta a fã page do Iate Clube de Santa Catarina:www.facebook.com/icscveleiros

A Semana de Vela de Santa Catarina é uma realização do Iate Clube de Santa Catarina – Veleiros da Ilha e conta com o apoio da Orsegups, Stella Artois, Casas Moreira, Gamper Náutica, DYF, Lusch Produções, Lifan Fratello,Taikô e Hotel Canasvieiras Internacional. A competição tem a chancela da Confederação Brasileira de Vela.

 

Os dez primeiros colocados:

01º Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling
02º Matheus Tavares e Jonathan Lehrke
03º Roberto Paradeda e Antonio Rosa
04º Juliana Duque e Marcus Cunha
05º Felipe Linhares e Marcelo Lopes
06º Rafael Gaglioti e Henrique Wisniewisky
07º Mario Urban e Daniel Seixas
08º Felipe Sabino e Victor Sabino
09º Ricardo Barbosa e Gustavo Queiroz
10º Breno Bianchi e Pedro Ramalhet

 

Bruno Fontes segue na terceira posição no ranking mundial

Federação Internacional de Vela – ISAF – anunciou novo ranking mundial nesta segunda-feira, 03, e Bruno Fontes segue entre os top-3 na Laser

Após a quinta colocação na Copa do Mundo de Vela de Miami, disputada na última semana, a ISAF – Federação Internacional de Vela (sigla em inglês) anunciou o novo ranking mundial e velejador Bruno Fontes (UNIMED/ AGE DO BRASIL) manteve a terceira posição, sendo o brasileiro melhor colocado na classe Laser.

Bruno repetiu o resultado do ano passado em Miami, defendendo a pontuação no ranking. “Estou bem contente em seguir entre os três primeiros do mundo. A Classe Laser é uma das mais concorridas e isso prova que tenho feito resultados sólidos. No entanto, tem muita gente boa atrás e preciso estar nas cabeças sempre para conseguir manter e melhorar essa posição”, ressalta Bruno.

O ranking mundial de Vela leva em consideração os seis melhores resultados dos velejadores durante o período de um ano. Após completar um ciclo de 365, os atletas precisam defender os pontos obtidos no ano anterior nas competições disputadas.

“Manter-se entre os primeiros é sempre muito difícil, pois quando você vai bem em uma competição é preciso repetir ou melhorar o resultado no ano seguinte, para permanecer com uma boa pontuação”, enfatiza.

Agora, Bruno terá pela frente os eventos de Palma de Mallorca (Espanha) e Hyeres (França) para manter-se entre os tops do ranking mundial.

O velejador Bruno Fontes tem os patrocínios da Unimed e AGE do Brasil e conta com o apoio do Governo do Estado do Paraná, Confederação Brasileira de Vela e do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

Para mais informações sobre Bruno Fontes acesse o site do atletawww.brunofontes.com

Da assessoria

Spithill é confirmado para mais uma temporada no Oracle Racing

viewimage

A lenda australiana da vela James Spithill estará mais uma vez a bordo do Oracle Racing na disputa da próxima America´s Cup. Ele tentará pela terceira vez seguida conquistar o título do troféu mais antigo do mundo para a equipe americana. Spithill começou a sua carreira na competição timoneando o Young Australia quando tinha apenas 20 anos, estabelecendo o recorde de mais novo skipper da Louis Vuitton Cup.

“Eu até recebi boas propostas de outras equipes, mas no final das contas, eu não estaria aqui sem Russel (Coutts) e Larry (Elisson)”, disse ele se referindo ao chefe e ao dono da Oracle Racing.

Volvo Ocean Race: Andrew Cape se junta à tripulação do Team Brunel

VolvoOceanRace_111026-teamtelefonica-9715b

O navegador australiano Andrew Cape foi anunciado esta semana como tripulante do Team Brunel na próxima Volvo Ocean Race. Esta será a sexta participação do velejador de 51 anos na regata de volta ao mundo. Sua estreia no evento foi em 1993-94 a bordo do Tokio. Na última edição ele esteve a bordo do Team Telefónica.

No Team Brunel ele será o responsável por analisar a previsão do tempo e decidir qual a melhor rota a ser seguida.

“É ótimo estar envolvido com uma equipe tão boa. A próxima Volvo será vencida pelos melhores velejadores e eu não vejo a hora de ir para a água e mostrar o nosso potencial”, disse ele.

%d blogueiros gostam disto: