Pular para o conteúdo

Arquivo de

Jogos Sul-Americanos: Brasil conquista cinco medalhas na vela

Falta de vento anulou as regatas do dia e resultados de domingo foram mantidos

Berni Grez registrou os gaúchos do J/24, medalha de ouro, em ação

Berni Grez registrou os gaúchos do J/24, medalha de ouro, em ação

Rio de Janeiro – O último dia de regatas dos Jogos Sul-Americanos foi de festa para os velejadores brasileiros. O vento mais uma vez não apareceu e, por isso as regatas foram canceladas. Com isso foram mantidos os resultados deste domingo, com dois ouros, uma prata e dois bronzes.

Na classe Snipe, os gaúchos Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling tiveram uma semana perfeita e nem precisariam velejar hoje. Os dois, que são os atuais campeões brasileiros, conquistaram o ouro e estavam na torcida pelos colegas de equipe. “A gente chegou bem preparado, principalmente depois do Brasileiro, que foi disputado em fevereiro, então não tivemos muita dificuldade. A ideia hoje era aproveitar o dia para torcer para os outros velejadores, mas como não teve regata, vamos aproveitar o resto do dia para comemorar muito”, disse o proeiro Gabriel.

Na J/24, a equipe comandada por Samuel Albrecht, também conquistou o ouro. Eles estavam com apenas três pontos de vantagem sobre os segundos colocados e ficaram surpresos com o resultado. “Tínhamos como objetivo subir no pódio, mas não estávamos esperando ganhar o ouro. Sabíamos do nosso potencial por conta da vitória no Brasileiro, mas ainda assim ficamos surpresos. Nossa equipe está de parabéns! Queria agradecer também todo o apoio que tivemos da equipe brasileira durante esta semana. Não nos faltou nada e nossa única preocupação era entrar na água e dar o nosso melhor”, disse Samuel. Estiveram ao lado dele ainda Geórgia Rodrigues, Alex Saldanha e Frederico Sidou.

Na Laser Standard, o catarinense Matheus Dellagnelo também já estava com a medalha de prata na mão. “Já estava com a medalha garantida, não tinha como mudar. Fiquei feliz com o resultado da semana”, disse ele.

Na Laser Radial, a niteroiense Fernanda Decnop saiu com o bronze, mas com gostinho de quero mais. “Ontem em especial, larguei muito mal e acabei capotando no primeiro popa, aí perdi a chance de brigar pelo ouro. Mas esta foi uma semana de muito aprendizado e de conhecimento das adversárias que estarão nas Olimpíadas. Agora é focar os treinos nos pontos que foram ruins aqui no Chile, principalmente no controle do barco em condições extremas”, disse ela, que deve intensificar os treinos em Búzios, onde venta bastante e tem muita onda.

Na Lightining, o time comandado por João Hackerott ficou feliz com o bronze, mas queria mais. “Foi ruim não ter regata, pois queríamos tentar a prata, mas ainda assim estamos felizes com o resultado”, disse Maria Hackerott, irmã de João e proeira da equipe. John Bennet completa o time.

Os velejadores brasileiros estão nos Jogos Sul-Americanos com o apoio do COB. A CBvela tem patrocínio do Bradesco.

Resultado final dos Jogos Sul-Americanos:

Snipe:
1. Alexandre Paradeda BRA
2. Luis Soubie ARG
3. Augusto Amato ARG

J24:
1. Samuel Albrecht BRA
2. Francisco van Armaete ARG
3. Vernon Robert CHI

Laser Standard:
1. Julio Alsogaray ARG
2. Matheus Delagnelo BRA
3. Matias del Solar CHI

Laser Radial:
1. Cecilia Carranza ARG
2. Lucia Falasca ARG
3. Fernanda Decnop BRA

Lightning:
1. Alberto Gonzalez CHI
2. Felipe Robles CHI
3. Joao Hackerott BRA

Sunfish:
1. Francisco Renna ARG
2. Jonathan Martinetti ECU
3. Alexander Zimmermann PER

Da PecciCom

TEAM SCA NEWS: Team SCA anuncia mais velejadoras para Volvo Ocean Race

VolvoOceanRace_130317-sca-p1020006

Lanzarote – 17 de março de 2014 – A britânica Dee Caffari foi recrutada pelo Team SCA para disputar a Volvo Ocean Race 2014-15. A velejadora de 41 anos se junta à equipe 100% feminina, que terá o desafio de brigar pelo título da Volta ao Mundo. O grupo tem o brasileiro Joca Signorini como treinador. Além dela, a norte-americana Sara Hastreiter e a suíça Elodie-Jane Mettraux farão parte da tripulação

A atleta inglesa Dee Caffari tem um currículo de peso com participações em regatas como Vendée Globe, Global Challenge, Barcelona World Race e quatro provas transatlânticas. Dee Caffari também é a única mulher a navegar em solitário ao redor do mundo em ambas as direções e por três vezes sem parar. Além disso, a velejadora bateu recorde de velocidade em monocasco com uma tripulação feminina na Round Britain.

“Estou ansiosa para voltar à regata de Volta ao Mundo. A melhor parte deste projeto é trabalhar com um grande grupo de meninas que tem o mesmo objetivo”, disse Dee Caffari.

As outras velejadoras são: Sally Barkow (EUA), Carolijn Brouwer (HOL), Sophie Ciszek (AUS), Sam Davies (GBR), Abby Ehler (GBR), Stacey Jackson (AUS), Annie Lush (GBR), Justine Mettraux (SUI) e Liz Wardley (AUS). A última vez que uma equipe só de mulheres correu a Volvo Ocean Race foi na edição de 2001-02 .

Apenas 11 meninas podem navegar pela regara da Volvo Ocean Race. Uma atleta ficará de reserva. O técnico brasileiro Joca Signorini explica a regra. “Na vela, assim como em outras modalidades, o peso é um fator muito importante. Dependendo do barco e da intensidade do vento, o peso pode ajudar ou atrapalhar na velocidade do barco. As mulheres são geralmente mais leves do que os homens e essa é uma maneira de tentar equalizar o peso das tripulações”.

A equipe está sediada em Lanzarote, na Espanha, e deverá fazer duas provas transatlânticos em maio como treino. A Volvo Ocean Race larga em 4 de outubro, em Alicante.

Richard Brisius, diretor da equipe SCA, disse que ficou encantado com a forma como sua equipe foi se moldando. “Foi um processo longo, mas muito gratificante. Não há dúvida de que há várias atletas top na vela internacional. Esperamos sinceramente que a equipe irá ser um ponto de referência para a modalidade. Vamos capacitar mulheres capazes e talentosas para participar deste evento clássico”.

Até agora, cinco times confirmaram participação no evento: Team SCA (Suécia), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Dongfeng Race Team (China), Team Brunel (Holanda) e Team Alvimedica (Turquia/EUA).

Da assessoria

Copa da Juventude tem início nesta quarta-feira, em Florianópolis

Competição é o principal evento para jovens velejadores no país em 2014, pois define equipe brasileira que disputará o mundial da categoria em Tavira (POR) no mês de julho.

Florianópolis (SC) – 17/03/2014 – A sede oceânica do Iate Clube de Santa Catarina – Veleiros da Ilha, em Jurerê, recebe a partir desta quarta-feira (19) os melhores atletas de até 19 anos da Vela nacional para as disputas da Copa da Juventude 2014. O evento é o principal da categoria no ano, pois define os integrantes da equipe nacional que disputará o mundial em Tavira (POR), no mês de julho.

Aproximadamente 40 embarcações competirão em oito classes: 420 Masculino, 420 Feminino, Laser Radial Feminino, Laser Radial Masculino, RS:X Masculino, RS:X Feminino e 29er Aberto. É importante ressaltar que apenas o campeão de cada classe representará o Brasil em Portugal.

A competição terá início na quarta-feira com a regata de abertura marcada para às 14h.

Catarinenses buscam vaga no mundial:
A Copa da Juventude reunirá as maiores promessas do esporte no país e os catarinenses estão muito bem representados na competição. Atual campeã brasileira Sub-19, Maria Carolina Boabaid venceu o Campeonato Brasileiro em Pernambuco, no mês de janeiro, na Classe Laser Radial.

A atleta do Iate Clube de Santa Catarina sabe que a competição será bem díficil. “O nível da Copa da Junvetude será bem parecido com o do Brasileiro. Eu treinei bastante para essa competição e espero fazer o meu melhor”, declarou a jovem velejadora.

Ainda na Laser Radial Feminino, Maria Luiza Rupp é outra velejadora do Iate Clube de Santa Catarina que briga por título na competição. Na versão masculina de Laser Radial, o catarinense Bruno Capella será o representante do estado em busca de uma vaga no mundial. Completando a equipe de Santa Catarina, a dupla Daniel Platt e Daniel Martins buscam o título na 29er.

Cronograma:
Quarta-feira – 19/03- Regarta de Abertura – 14h
Quinta-feira – 20/03 – Início de sinalização de partida – 12h
Sexta-feira – 21/03  – Início de sinalização de partida – 12h
Sábado – 22/03 – Início de sinalização de partida – 12h
Sábado – 23/03 – Cerminônia de premiação – 18h

A Copa da Juventude de 2014 é a seletiva para o Campeonato Mundial da Juventude, a ser realiado em Tavira, Portugal. O evento é uma realização do Iate Clube de Santa Catarina – Veleiros da Ilha, com a supervisão e homologaçao da Confederação Brasileira de Vela.

da assessoria

Veleiros do Sul terá dois velejadores no Mundial de Optimist 2014

Acabou neste sábado o Campeonato Norte-nordeste de Optimist na Bahia, competição que definiu os velejadores brasileiros que representarão o país no Mundial, Europeu e Norte-americano da classe. Velejadores do Veleiros do Sul, o campeão brasileiro de Optimist Tiago Quevedo e o campeão sul-americano de Optimist Gabriel Lopes se classificaram para o Mundial da classe em San Isidro na Argentina entre 20 e 31 de outubro, enquanto Erik Hoffmann obteve classificação para o norte-americano, que ocorre em Nayarit no México de 09 a 16 de julho. Pela primeira vez a Flotilha Minuano do Veleiros do Sul terá dois velejadores na equipe brasileira de Optimist que disputará o Mundial.
O Norte-nordeste foi encerrado neste sábado sem a disputa de regatas, tendo seis regatas válidas e um descarte. Com isso o campeonato terminou com a vitória de Gustavo Abdulklech, do Iate Clube do Rio de Janeiro, Gabriel Lopes, do Veleiros do Sul, em segundo lugar e Clara Penteado, também do Iate Clube do Rio de Janeiro, fechando o pódio. Ainda pelo Veleiros do Sul, Tiago Quevedo ficou em quarto lugar, Erik Hoffmann foi o 14º, Ana Paula Lutz do Canto é a 23º (sexta colocada no Feminino) e Gabriel Rímoli ficou em 70º na sua estreia em campeonatos fora do Rio Grande do Sul.
Tiago Quevedo contou que o sábado foi tenso. “Esse campeonato foi muito importante pra nossa flotilha, a gente tava focado, mas alguns de nós até estavam um pouco aflitos em função da seletiva. Fomos para a água e o tempo estava ruim. Entrou temporal, o vento rondava, teve chuva. Estávamos entre os top cinco o objetivo era manter assim. Nosso técnico Geison pediu o máximo, disse que a gente tinha tudo na mão. Então a comissão cancelou as regatas e os resultados ficaram iguais a ontem”, disse.
“A disputa pelas vagas estava bem apertada, então a gente ficou bem feliz. Queríamos agradecer ao comodoro do Veleiros do Sul Cícero Hartmann e a todos do Clube que incentivaram a nossa flotilha. E claro, um agradecimento ao nosso técnico Geison, sem ele a gente não teria conseguido esse feito”, dfalou Tiago em nome da Flotilha Minuano. 
A seletiva para os campeonatos internacionais foi composta pelos resultados do campeonato brasileiro e pelo Norte-nordeste. Além dos gaúchos Tiago e Gabriel Lopes também representarão o país no Mundial de Optimist 2014 os cariocas Gustavo Abdulklech e Clara Penteado e o pernambucano Tiago Monteiro.
Da assessoria do VDS
%d blogueiros gostam disto: