Pular para o conteúdo

Scheidt vence a medal race e é campeão da Semana Olímpica de Garda Trentino; Fontes é 7o

Principal atleta olímpico do País confirmou a liderança na competição italiana e venceu a regata decisiva adquirindo ainda mais confiança para o Mundial de Laser

Scheit garantiu mais um título em casa

Scheidt garantiu mais um título em casa

São Paulo -Robert Scheidt fez prevalecer o fator casa e não deu chances aos adversários na Semana Olímpica de Garda Trentino, disputada próximo à sua residência às margens do Lago de Garda, na Itália, onde costuma treinar. O bicampeão olímpico venceu a medal race, regata decisiva com os dez melhores, e viu seus adversários diretos, Jean Baptiste Bernaz (FRA) e Nick Thompson (ING), chegarem apenas em sétimo e sexto lugares, respectivamente.

Scheidt viveu uma semana de muita inspiração, apresentando o retrospecto de cinco vitórias em dez regatas, cruzando sempre a linha de chegada entre os dez primeiros. Na prova decisiva, o vento passou de 15 nós (30 km/h), o que permitiu que o brasileiro fosse ainda mais veloz do que os rivais tanto nas pernas de contravento, quanto no vento em popa. A superioridade é nítida na pontuação. Scheidt perdeu apenas 19 pontos, contra 40 do vice Jean Baptiste e 43 de Nick Thompson, que completou o pódio.

“O campeonato terminou da melhor forma possível. Ganhei a medal race e levei o título. O dia foi espetacular, com ventos fortissimos”, comemorou Scheidt que conseguiu cumprir à risca a estratégia que já estava traçada desde a véspera. “Realizei boa largada o que permitiu que eu conseguisse permanecer à frente do francês e do inglês, mesmo sem liderar. Na penúltima montei a boia em terceiro e logo em seguida assumi a liderança”.

O ganhador de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze), além de 14 títulos mundiais entre Laser e Star, considerou a conquista em Garda, como uma recuperação de confiança. “Estou muito contente com esta vitória porque fiquei fora do pódio nas duas últimas competições, em Palma de Mallorca (ESP) e Hyères (FRA). Traz mais confiança para os próximos eventos, preparatórios para o Rio-2016”.

O catarinense Bruno Fontes, que ficou em segundo na medal race, ficou com o 7o lugar geral. “Mais uma vez fui bem na Medal Race e consegui terminar o evento na parte de cima. Sempre fica um gosto de quero mais quando se chega perto de uma medalha, mas o caminho está sendo bem traçado para o Mundial de Santander, que é o principal evento do ano. Até lá tem mais duas competições pela frente então é tempo de acertar todos os detalhes nestes últimos três meses para tentar o melhor lá na frente”, disse Bruno.

Após a competição italiana, válida pela primeira etapa da Eurosaf Champions Sailing Cup, o Mundial de Vela de Santander, em setembro, na Espanha, é o principal objetivo de Scheidt e Prada, junto com o Evento-Teste para os Jogos de 2016, em agosto, no Rio de Janeiro. Seguindo sua preparação para os dois principais torneios do ano, Scheidt, que é patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex e Deloitte, com os apoios de Audi, COB e CBVela, permanece na Itália, treinando no Lago de Garda até 2 de junho, quando segue para o Campeonato Europeu, na Croácia. Já Fontes disputa o Americano, na Califórnia. “O Mundial de Santander com certeza é a prioridade para este ano, mas não podemos esquecer que o evento teste na raia dos Jogos também é uma competição de extremo valor, pois devemos ter muitos competidores que estarão nas Olimpíadas por lá na época da competição”, encerra Bruno, que tem o patrocínio da Unimed, CBVela, Marinha do Brasil, Governo do Estado do Paraná e AGE do Brasil e conta com o apoio do do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

Classificação final após nove regatas e um descarte
1. Robert Scheidt (BRA) – 19 pontos perdidos (2+1+4+1+1+[10]+3+4+1+2)
2. Jean Baptiste Bernaz (FRA) – 40 pp (4+4+5+2+2+[6]+5+1+3+14)
3. Nick Thompson (GBR) – 43 pp (1+10+1+7+1+7+2+[29]+2+12)
4. Alessio Spadoni (ITA) – 62 pp (3+4+5+10+4+[18]+3+2+5+16)
5. Juan Ignacio Maegli (GUA) – 67 pp (1+[41]+12+3+19+1+12+3+8+8)
6. Julio Alsogaray (ARG) – 74 pp (9+14+2+1+9+4+[41]+25+4+6)
7. Bruno Fontes (BRA) – 77 pp (11+5+8+9+6+17+[25]+7+10+4)
8. Sam Meech (NZL) – 80 pp (14+7+3+7+3+12+4+[24]+12+18)
9. Anthony Munos (FRA) – 80 pp (9+13+6+2+7+5+10+8+[23]+20)
10. Milivoj Dukic (MNE) – 88 pp (4+5+6+8+7+[34]+18+21+9+10)

Com informações das assessorias de Robert Scheidt e Bruno Fontes

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: