Pular para o conteúdo

Arquivo de

Ele voltou! Eduardo Souza Ramos estreia barco novo com vitória em Capri

Entre brasileiros e estrangeiros, Eduardo Souza Ramos estreia barco novo com pé direito

Entre brasileiros e estrangeiros, Eduardo Souza Ramos estreia barco novo com pé direito

O novíssimo T52 Phoenix, de Eduardo Souza Ramos, estreou com vitória na Rolex Capri Sailing Week. O time venceu a primeira regata da série – que foi também a sua primeira regata oficial – e ficou em sétimo na segunda, terminando o dia na quarta colocação geral a apenas um ponto do terceiro. Os líderes são os americanos do Quantum Racing.

 

Equipe mais jovem da Volvo Ocean Race terá Paul Cayard como monitor

Paul Cayard treina com seus pupilos em Cascais

Paul Cayard treina com seus pupilos em Cascais

Um dos maiores nomes da vela mundial será o mentor do Team Alvimedica, barco dos EUA/Turquia na regata de Volta ao Mundo
O Team Alvimedica, barco de bandeira dos EUA e Turquia, será a equipe mais jovem da Volvo Ocean Race 2014-15. A tripulação, formada por velejadores com até 30 anos, terá o comando dos norte-americanos Charlie Enright e Mark Towill. A novidade foi a escolha de Paul Cayard, um dos maiores nomes da modalidade, que será uma espécie de mentor dos jovens atletas do Team Alvimedica. O ícone da vela mundial já participou de testes com a equipe em Cascais, em Portugal, base de treinos do time. “Escolhemos o lendário Paul Cayard, que venceu a regata de 1997-98, e é um dos grandes da vela. Ele sabe tudo sobre a Volvo Ocean Race e sobre a modalidade. É um especialista em oceano e em regatas curtas. Vale a pena absorver seus conhecimentos”, disse Charlie Enright.

Paul Cayard, como citou Enright, venceu a edição 1997-98 da regata a bordo do EF Language. Agora com o chancela de mais experiente e campeão, o velejador norte-americano quer passar seus ensinamentos ao time mais novo da Volvo Ocean Race. “Esses caras me fazem lembrar de quando comecei. Eles ainda estão ‘verdes’, mas estão abertos a aprender tudo o que podem. Foi importante esse período de testes em Cascais”. O velejador Paul Cayard, além da vitória na Volvo Ocean Race, já correu a America´s Cup e os Jogos Olímpicos.

“Esses meninos já mostraram coragem de sobra pra fazer essa campanha. Agora eles vão precisar de treinos para enfrentar essa aventura, por isso precisam pensar fora da caixinha, inovando. Foi assim que fizemos em 1998 com o EF Language, que foi flexível e se adaptou bem às regras. O Team Alvimedica está tomando o mesmo caminho”, finalizou Paul Cayard. A equipe ainda não foi 100% definida, mas certamente o Team Alvimedica pulou na frente ao escolher esse ícone da vela para se juntar ao time.

A Volvo Ocean Race começa em 4 de outubro com a primeira in-port race em Alicante, na Espanha, antes da primeira perna até a Cidade do Cabo, na África do Sul. A regata tem ao todo 38.739 milhas náuticas e termina em Gotemburgo, na Suécia.

da Assessoria

Mirando Olimpíadas de 2020, talentos brasileiros se reúnem em SP para clínica de Vela Jovem

Primeiro evento promovido pela CBVela em 2014 terá, na Guarapiranga, atletas com idade entre 12 e 21 anos

São Paulo – Nos dias 30, 31 de maio e 1º de junho os principais velejadores brasileiros com idade entre 12 e 21 anos estarão reunidos na represa de Guarapiranga, em São Paulo, para a 1ª Clínica de Vela Jovem. O evento é promovido pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela) e terá como sede o Yacht Club Santo Amaro (YCSA). A ideia é integrar e elevar o nível destes jovens atletas, visando as grandes competições internacionais, como o Mundial da Juventude, que será disputado em Portugal em julho e as Olimpíadas da Juventude, que serão disputadas na China, em outubro.

“Esta clínica vai dar para os jovens velejadores uma primeira oportunidade para que eles se conheçam, troquem experiências, aprendam muito e, claro, também se divirtam. Eventos como estes só aumentam disseminação do esporte pelo país além de, claro, aumentar o nível dos velejadores”, disse Maria Hackerott, responsável da CBVela pela vela jovem.

Apesar da pouca idade, todos os atletas são bastante experientes. A CBVela levou em consideração o desempenho de cada um antes de fazer o convite oficial. Estarão presentes, por exemplo, os campeões e vice-campeões da Copa da Juventude e Campeonatos Sul-Americanos, além da equipe que representará o Brasil nos Mundial de Optmist e Mundial Junior de Lightining.

“Estou bem animado com este evento. Esta será uma ótima oportunidade para já começar a me sentir como parte de uma equipe da CBVela”, disse Leonardo Lombardi, que foi campeão brasileiro Junior na classe Snipe em 2013.

Assim como os velejadores, os treinadores também foram escolhidos a dedo: todos são trabalham com atletas que fazem parte da Equipe Brasileira de Vela Olímpica. Nomes como Claudio Biekarck, campeão pan-americano e ex-técnico de Robert Scheidt, Rodrigo Amado, técnico da medalhista de bronze em Pequim Isabel Swan, e Fernando Pasqualin, técnico do windsurfista Ricardo ‘Bimba’ Winick serão responsáveis por passar todo o seu conhecimento para a molecada e fazer desta uma experiência gratificante, incentivando-os a praticar ainda mais o esporte.

“O legal desta clínica é poder dar o pontapé inicial no trabalho das categorias de base. Por tradição, os grandes feitos da vela brasileira foram sempre méritos individuais, de alguns atletas que, com talento aliado à garra e perseverança, conquistaram grandes resultados. Agora, o que se propõe é mudar essa realidade, influenciar jovens a seguirem para a vela adulta e profissional através de conhecimento acumulado pelo pessoal da CBVela. A consequência a longo prazo será um aumento das nossas chances de medalhas em futuros Jogos Olímpicos”, disse Pasqualin.

A 1ª Clínica de Vela Jovem é organizada pela CBVela e tem como sede o Yacht Club Santo Amaro. A CBVela tem o patrocínio do Bradesco e o apoio da Slam.

 

Confira a programação:

30/05, sexta-feira:

8h30: Abertura para os participantes

9h: Aula teórica (em terra)

10h: Aula prática (na água)

13h. Almoço

14h: Regatas

20h: Jantar e abertura oficial

31/05, sábado:

8h30: Aula teórica (em terra)

9h: Aula prática (na água)

13h. Almoço

14h: Regatas

1/06, domingo:

8h30: Aula teórica (em terra)

9h: Aula prática (na água)

12h. Almoço

13h: Regatas

15h: Encerramento

 

Vídeo: Nós amamos velejar!

Vídeo: Malabarista de windsurf

Vídeo: Conheça Jéremie Beyou, uma das estrelas da próxima Vendée Globe

Brasil conquista um ouro e uma prata nos Jogos Sul-Americanos de Praia

Terminou nesta terça-feira em Vargas, na Venezuela, a primeira parte da competição de vela. Bruna Martinelli, da RS:X, confirmou a sua superioridade em relação às adversárias e conquistou o ouro com 100% de aproveitamento. Tina Boabaid, que chegou a liderar a competição, acabou com a prata na Laser Radial.

O dia foi novamente de espera para os velejadores. O vento fraco permitiu a realização de apenas uma regata, das três programadas, o que tirou o Brasil da briga por medalha na Nacra 17. A dupla João Bulhões e Juliana Mota terminou em 4º, a apenas um ponto da dupla terceira colocada. Na Sunfish, desconhecida dos Brasileiros, Gustavo Nascimento fechou sua participação na sexta colocação.

A partir desta quinta-feira é a vez do Laser Standard, Sunfish feminino, RS:X masculino e Snipe Misto.

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: