Pular para o conteúdo

Vela: Terceiro dia do Mundial da Juventude foi marcado por espera em terra

 

O terceiro dia de regatas do Mundial da Juventude, que está sendo disputado em Tavira, Portugal, foi marcado por muita espera em terra por conta do vento que demorou a aparecer. Quando ele finalmente deu as caras, a equipe brasileira foi para a água para seguir na disputa dos lugares mais altos das classes SL16, 420 e Laser Radial masculino.

“O campeonato está sendo muito disputado, com alto nível de competidores. Estou conseguindo largar bem, com velocidade boa, então tenho uma boa expectativa em brigar por uma medalha. Este é um campeonato que não dá margem para erro, como aconteceu com a bandeira amarela que tomei ontem e me custou várias posições, então tento minimizar estes erros o máximo que posso”, disse Martin Lowy, quarto colocado na classe Laser Radial.

Na classe SL16, Kim Vidal e Antonio Lopes largaram escapados na segunda regata do dia, mas ainda assim conseguiram se manter na terceira colocação geral.

Na 420, Tiago Brito e Philipp Essle foram prejudicados na primeira regata do dia pelo mesmo motivo de Kim e Antonio, porém caíram para a 10ª colocação geral. A diferença de pontuação para o sexto colocado é de apenas cinco pontos e os brasileiros seguem na briga para melhorar a classificação.

“Os velejadores estrangeiros têm a vantagem de velejar sempre com flotilhas numerosas, coisa que não é comum ver no Brasil”, explica Edival Junior, um dos técnicos que acompanha a delegação brasileira.

Entre as meninas do 420, Giuliana Tozzi e Marina Issler fecharam mais um dia na 27ª posição. Nas pranchas da classe RS:X Brano Franciolli ocupa a 18ª posição após seis regatas, enquanto Maria Carolina Cruz está em 20º. Na 29er, Antonio Aranha e Stephan Kunath estão em 26º e Maria Carolina Boabaid está em 17º na Laser Radial Feminina.

A competição é realizada todo ano pela ISAF (federação Internacional) e reúne velejadores do mundo inteiro com idade até 18 anos. O Brasil tem um ótimo retrospecto, com 13 medalhas conquistadas até hoje, sendo seis de ouro, duas de prata e cinco de bronze. As regatas em Tavira seguem até o dia 19 de julho e podem ser acompanhadas ao vivo no site http://bit.ly/1kp7EvV.

A delegação brasileira disputa o Mundial da Juventude da Isaf com o apoio da CBVela. A CBVela tem o patrocínio do Bradesco e o apoio da Slam.

 

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: