Pular para o conteúdo

Scheidt conquista, na raia olímpica, o Sudeste de Laser

Com vitória em duas das três regatas deste domingo (27), maior atleta olímpico brasileiro mostrou que está bem adaptado ao cenário dos Jogos de 2016

Fred Hoffmann registrou a 'briga' do brasileiro com o holandês

Fred Hoffmann registrou a ‘briga’ do brasileiro com o holandês

São Paulo – Robert Scheidt classificou o encerramento do Sudeste Brasileiro de Laser, neste domingo (27), como surpreendente. Depois de um acidente com um equipamento do barco, que lhe rendeu o 11º lugar, o brasileiro venceu as duas últimas regatas, garantindo a vitória da competição com 16 pontos perdidos. A pontuação é a mesma do holandês Rutger Van Schaardenburg, vice-campeão, com quem Scheidt travou um duelo na Baía de Guanabara, raia olímpica dos Jogos do Rio de Janeiro/2016.

“Na primeira regata, o burro (peça usada para deixar a vela mais chata nos ventos fortes) quebrou, e tive que improvisar, para chegar em 11º. Mesmo com esse incidente, consegui velejar muito bem e vencer as outras duas regatas, o que não deixou de ser uma surpresa”, apontou Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais, entre Laser e Star. “Além disso, consegui o título do campeonato no critério de desempate em cima do holandês, que vinha muito forte.”

Competição regional, o Sudeste Brasileiro de Laser mostrou nível elevado com a participação de vários nomes fortes da classe, em campanha olímpica, que já estão no Rio de Janeiro para o Aquece Rio International Regatta, primeiro evento-teste do ano para os Jogos de 2016, entre 2 e 9 de agosto. “Foi um evento bem técnico, com ventos rondados. Acertei bem a maneira de velejar, acho que estou bem adaptado à raia. Mas o evento-teste será uma competição completamente diferente, numa situação diferente. Vou aproveitar esta última semana para reforçar o treinamento”, observou o brasileiro, patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex e Deloitte, com os apoios de Audi, COB e CBVela.

Classificação final após cinco regatas

1. Robert Scheidt (BRA) – 16 pontos perdidos (1+2+11+1+1)
2. Rutger Van Schaardenburg (NED) – 16 pp (2+1+4+5+4)
3. Charlie Buckingham (USA) – 30 pp (12+5+3+4+6)
4. Andy Maloney (NZL) – 32 pp (5+8+7+3+9)
5. Sam Meech (NZL) – 46 pp (4+16+1+11+14)

Da assessoria

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: