Pular para o conteúdo

Lars Grael disputa Campeonato Brasileiro de Star em Brasília a partir desta quinta-feira

Segundo evento mais importante do calendário nacional da classe vai reunir grandes nomes da modalidade no lago Paranoá

Lars e Samuca durante regata do Mundial

Lars e Samuca durante regata do Mundial

A partir desta quinta-feira (4) o velejador Lars Grael estará de volta ao Lago Paranoá, onde disputa ao lado do proeiro Samuel Gonçalves o Brasileiro da classe Star. O evento segue até domingo no Iate Clube de Brasília e vai reunir grandes nomes da vela nacional, como Torben Grael e Reinaldo Conrad.

“Estou na expectativa de este ser um ótimo campeonato, muito prestigiado, com ótimos velejadores na raia, como Torben, que é o favorito, Reinaldo, que é medalhista olímpico, Luis André Reis, medalhista pan-americano e Marcelo Bellotti, que acabou de conquistar o terceiro lugar no sul-americano disputado em Ilhabela, em julho”, disse Lars.

Apesar de morar no Rio de Janeiro, toda vez que vai a Brasília é como uma volta ao passado. A família morou na cidade quando ele e Torben ainda eram crianças e foi na escolinha do clube que ele aprendeu a velejar de Optmist e Pinguim. Mais tarde, ele voltou a morar na cidade, quando foi Secretario Nacional de Esporte, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

“Nos sentimos em casa velejando no Paranoá. Devemos muito ao Rio Yatch Clube, mas muito também ao iate de Brasília e sempre nos sentimos em casa quando chegamos aqui e somos bem recebidos por amigos”, diz.

A competição, segunda mais importante do calendário da classe Star no Brasil, tem sete regatas programadas, sendo no máximo três por dia. As largadas estão previstas para as 9h30.

Ano vitorioso – Lars Grael e Samuel Gonçalves tiveram um começo de ano bastante produtivo. Em janeiro, a dupla foi campeã do Levin Memorial, evento válido como parte do Star Winter Series, disputado em Miami. Em março eles conquistaram a Bacardi Cup, um dos eventos mais tradicionais da classe, e colocaram a bandeira brasileira no alto do pódio pela primeira vez em 87 anos. O evento também foi realizado em Miami. Em junho, no lago Sunappe, EUA, Lars sagrou-se campeão do Hemisfério Ocidental, válido como estrela de prata, já que é um evento continental, velejando com o proeiro americano Brad Nichol. Uma semana depois, novamente com Samuel, ele viu o título do Mundial escapar por conta de erros dos juízes, após vencer duas das seis regatas disputadas. Em julho a dupla conquistou o Sul-Americano, quarto título internacional do ano e o terceiro de Lars na competição.

Lars Grael e Samuel Gonçalves contam com o patrocínio da Light através da Lei de Incentivo do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

 

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: