Pular para o conteúdo

Mundial de Vela: Martine Grael e Kahena Kunze assumem a vice-liderança da competição

Classe 470 fica fora da medal race

Renata e Bel, a melhor dupla brasileira do 470

Renata e Bel, a melhor dupla brasileira do 470

Nesta sexta-feira a classe 49er FX realizou as primeiras regatas da flotilha ouro no Mundial de Vela da Federação Internacional (Isaf), que está sendo disputado na Espanha e a dupla Martine Grael e Kahena Kunze assumiu a segunda colocação, dez pontos atrás das dinamarquesas Ida Marie Nielsen e Marie Olsen, líderes da competição.

“Foi um dia longo! Tivemos quatro regatas. Começamos o dia super bem, com um segundo e um primeiro lugar, quando o vento estava mais estável e forte. Na terceira regata vínhamos bem, mas acabamos virando ao montar a primeira boia, mas mesmo assim ainda conseguimos recuperar algumas posições. Na quarta regata do dia o vento já diminuiu e estava bem inconstante. Foi um tiroteio de rajadas. Estamos contentes, pois sabemos que fizemos o nosso melhor”

Pelo segundo dia consecutivo o vento colaborou para a realização do programa completo e as meninas puderam correr quatro regatas. A ideia é fazer mais três neste sábado e definir quem serão as dez duplas na disputa da medal race no domingo. Diferente das outras classes, que correm uma regata com pontuação dobrada, a 49er corre três regatas bem curtinhas, com área delimitada por boias e pontuação normal.

Brasil fica fora da Medal Race de 470: As regatas da classe 470 chegaram ao fim nesta sexta-feira e infelizmente nenhuma dupla brasileira se classificou para a medal race, que vai ser disputada neste sábado. Entre as meninas, as niteroienses Renata Decnop e Isabel Swan foram as melhores colocadas, encerrando sua participação na 12ª colocação com direito a vencer a penúltima regata da série. As gaúchas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, que passaram boa parte da competição entre as dez melhores, acabaram em 13º, com a mesma pontuação de Renata e Isabel.

“Não alcançamos a nossa meta, que era disputar a medal race, mas fizemos ótimas regatas que nos mostraram que estamos evoluindo bastante. A raia era muito complicada e cometemos alguns erros que nos custaram caro. Mas saímos satisfeitas em saber que velejamos em alto nível e que, se fosse necessário, teríamos classificado o Brasil para as Olimpíadas”, disse Renata. Vale lembrar que o país já possui vaga nas dez classes nos Jogos do Rio 2016.

Entre os homens, os melhores colocados foram Geison Mendes e Gustavo Thiesen, na 38ª colocação. Henrique Haddad e Bruno Bethlem ficaram em 48º, enquanto Tiago Brito e Andrei Kneipp ficaram em 60º.

Seis classes já definiram os representantes no Rio 2016: Com a competição chegando o fim, as classes Laser Radial, Laser Standard, RS:X masculino e feminino e 470 já definiram metade das vagas para os Jogos do Rio 2016.  A outra metade virá dos campeonatos mundiais de 2015 e de competições continentais.O Brasil já está classificado em todas e só precisa definir quem será o atleta em cada classe.

Confira os classificados em cada classe:

Laser Radial: Bielorússia, Bélgica, Canadá, China, Croácia, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Inglaterra, Irlanda, Itália, Lituânia, Holanda, Nova Zêlandia, Noruega, Cingapura, Suécia e Estados Unidos

Laser Standard: Austrália, Bélgica, Canadá, Croácia, Chipre, Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Alemanha, Guatemala, Inglaterra, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Cingapura, Suécia, Polônia, Portugal, Tunísia, EUA e Ilhas Virgens Americanas.

RS:X feminino: China, Espanha, Estônia, Finlândia, Frabça, Inglaterra, Israel, Itália, México, Holanda, Nova Zelândia, Polônia e Rússia.

RS:X masculino: Argentina, Chipre, Dinamarca, Espanha, França, Inglaterra, Grécia, Israel, Itália, Japão, Lituânia, Holanda, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, China e Rússia.

470 feminino: Áustria, China, França, Inglaterra, Japão, Nova Zelândia, Rússia, Eslovênia e EUA.

470 masculino: Austrália, Áustria, Croácia, Espanha, França, Inglaterra, Grécia, Japão, Nova Zelândia, Rússia, Suíça, Suécia e EUA.

Os resultados completos de cada regata e o acumulado podem ser vistos clicando aqui: http://bit.ly/1uzlQsO.

Quem quiser, poderá acompanhar as regatas ao vivo através do blog da Isaf. Além disso, durante as regatas finais, será possível acompanhar os barcos através de tracking 2D (http://bit.ly/1p3FCHe)  e 3D (http://bit.ly/1COkgrT) e torcer para a equipe brasileira.

Em todo ciclo olímpico a Federação Internacional promove um evento mundial, que visa definir parte das vagas dos Jogos. Em 2007 ele foi realizado em Cascais, Portugal, e em 2011 em Perth, na Austrália. Para este ciclo a ideia foi adiantar o evento em um ano, dando mais tempo para que cada nação possa definir e treinar os seus representantes.

 

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: