Pular para o conteúdo

Martine Grael e Kahena Kunze vivem expectativa para Prêmio ISAF Rolex de melhores velejadoras do ano

Cerimônia de premiação será realizada em Palma de Mallorca, na Espanha, na noite desta terça-feira (04/11)
As campeãs mundiais de vela na classe 49erFX Martine Grael e Kahena Kunze já estão em Palma de Mallorca, na Espanha, onde participam nesta terça-feira (04/11) da cerimônia promovida pela Federação Internacional de Vela (ISAF) para premiar os destaques da modalidade na temporada. As brasileiras concorrem ao prêmio de melhores velejadoras do mundo em 2014 com a kitesurfista inglesa Steph Bridge e a windsurfista francesa Charline Picon.

A expectativa para o resultado é grande, mas não tira a tranquilidade das velejadoras brasileiras, que aos 23 anos vivem um momento mágico na carreira e já são apontadas por muitos como grande esperança de medalha para o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

“Claro que ficaremos felizes se o prêmio vier, mas só o fato de estar concorrendo entre os finalistas com grandes nomes do nosso esporte já é uma honra para a gente e nos deixa muito felizes. Esse reconhecimento do nosso trabalho é muito gratificante”, destaca Kahena Kunze.

Em 2014, Martine e Kahena reinaram absolutas na classe 49erFX e conquistaram nada menos do que seis títulos. Além do Mundial, as brasileiras também venceram as etapas de Hyères e Mallorca da Copa do Mundo de Vela da ISAF, a Semana Olímpica de Garda Trentino, a Copa Brasil de Vela e a medalha de ouro no Aquece Rio International Sailing Regatta, evento teste para os Jogos Olímpicos, em agosto, no Rio. Além disso, foram vice-campeãs dos campeonatos norte-americano e europeu e ficaram em quarto lugar na etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela.

A dupla lidera o ranking mundial da classe desde novembro do ano passado. Mas para Martine Grael, mais do que pensar em prêmios, o momento é de curtir a grande fase.

“Queremos mesmo é aproveitar e curtir a cerimônia. O prêmio é bem-vindo, mas para a gente estar participando desse evento já é uma conquista. Estamos torcendo muito, mas a sensação é de dever cumprido independentemente do resultado final”, disse Martine, filha do também velejador Torben Grael, que em 2009 levou o prêmio na categoria masculina.

O prêmio ISAF Rolex de melhor velejador do ano, criado em 1994, já foi entregue a atletas do Brasil em três oportunidades: Robert Scheidt venceu em 2001 e 2004 e Torben Grael, pai de Martine, foi contemplado em 2009. Neste ano, o vencedor será escolhido por meio de votação dos membros e autoridades nacionais da Isaf, e o prêmio será um troféu e um relógio Rolex.

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: