Pular para o conteúdo

Bolero II conquista Fita Azul da Regata Atapuz/Recife

O campeão descendo em um popinha delicioso

O campeão descendo em um popinha delicioso

A embarcação Bolero II conquistou, neste domingo (16), o troféu Fita Azul da tradicional regata João Batista de Queiroz – Atapuz/Recife, que neste ano, chegou à sua 32ª edição. O Bolero completou as 25 milhas com o tempo de 3h57m31. Ao todo, 16 embarcações participaram da competição considerada uma das regatas mais tradicionais de Pernambuco e também válida pela décima etapa do Campeonato Pernambucano de Veleiros de Oceano 2014.

A briga pela segunda posição foi bastante acirrada, com dois barcos chegando com uma diferença de apenas 17 segundos. Melhor para o Suva IV que garantiu a segunda colocação geral com o tempo de 3h58m55. O Centauro ficou com o terceiro melhor tempo, 3h59m12. O Carcará ficou com a quarta posição, registrando o tempo de 4h01m20s.

Após a chegada nas imediações do Pernambuco Iate Clube (PIC), na orla de Brasília Teimosa, próximo ao Parque das Esculturas, as tripulações das embarcações ancoradas puderam aproveitar um belo domingo de sol em um dos maiores cartões postais do Recife.

“O evento foi considerado um sucesso. A Comissão de Regata não encontrou imprevistos e conseguiu realizar a largada pontualmente às 11h, assim como constava o aviso de regata. Todos os participantes estão de parabéns”, comentou Carlos Marrocos (Bacs), organizador do evento.

PREMIAÇÃO

Uma curiosidade da regata é a premiação, que só é realizada no ano seguinte. “Ele criou essa regra para forçar que os campeões de cada ano estivessem presente na edição do ano seguinte. Assim, além de ir para receber o prêmio, o campeão do ano anterior disputaria a prova para defender o título mais uma vez”, explicou Bacs.

João Batista de Queiroz foi velejador e sócio do Cabanga Iate Clube de Pernambuco. Amante da vela, criou a regata depois que adquiriu uma casa em Atapuz. “Ele começou a reunir amigos para fazer uma prova de Atapuz até Recife. Ano após ano a competição ganhava corpo e mesmo depois de sua morte, com a autorização do filho, continuamos a realizar essa importante regata para vela pernambucana”, detalhou Bacs.

Da assessoria

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: