Pular para o conteúdo

Robert Scheidt e Bruno Prada defendem título da Star Sailors League

Dupla retorna à classe Star para competir entre os dias 2 e 7 em Nassau, nas Bahamas, em flotilha de 20 barcos repleta de medalhistas olímpicos e campeões mundiais

Dupla de ouro vai em busca de mais um título

Dupla de ouro vai em busca de mais um título

São Paulo – Robert Scheidt e Bruno Prada estão de volta à classe Star para defender o título da Star Sailors League (SSL) Finals conquistado em dezembro de 2013 nas Bahamas. As regatas deste ano serão disputadas entre os dias 2 e 7 no mesmo local: a raia de Paradise Island, com sede no Nassau Yacht Club (NYC). A flotilha formada por 20 embarcações leva a bordo a elite mundial da Star com atletas ganhadores de 20 medalhas olímpicas (seis ouros, cinco pratas e nove bronzes) e 73 em campeonatos mundiais (33 ouros, 24 pratas e 16 bronzes).

Na segunda edição da SSL Finals, liga criada para suprir a ausência da classe Star no programa dos Jogos Rio 2016, Robert e Bruno terão entre os principais adversários, medalhistas olímpicos como Torben Grael (BRA), Freddy Loof (SWE), Mateus Kusznierewicz (POL) e Xavier Rohart (FRA), além de outros renomados velejadores como, o líder do ranking da SSL, Diego Negri (ITA); o tetracampeão mundial de Snipe, Augie Diaz (USA); e o campeão mundial de Star de 2014, Robert Stanjek (GER). Em 2013, Kusznierewicz foi o segundo colocado, com Dominik Zycky; Mark Mendelblatt (USA), o terceiro, com Brian Fatih. Neste ano brigarão novamente pelo pódio.

“Eu e o Bruno trazemos toneladas de experiência na Star. Competimos juntos há 10 anos. Mesmo sem tempo para treinarmos juntos nesta temporada devido aos nossos compromissos na Laser e na Finn, respectivamente, estamos confiantes em nosso desempenho. Sabemos muito bem como é o barco. Faremos um preparação rápida, porém intensa em Nassau, suficiente para readquirirmos a velocidade que impusemos ao barco no ano passado”, prevê Robert, ganhador de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) além de 14 títulos mundiais entre Laser e Star.

Na classe Star, Robert e Bruno conquistaram a prata nos Jogos de Pequim e o bronze em Londres, em 2012, além do tricampeonato mundial. Em 2013 foram os únicos representantes brasileiros na SSL Finals. “O Brasil terá uma equipe brilhante neste ano. A Star é uma classe muito prestigiada no País. Depois de Diego Negri, que tem treinado mais do que qualquer um de nós, creio que Torben, Jorginho e Marcelo, chegarão muito bem preparados a Nassau”, afirma Robert.

Entre as quatro tripulações brasileiras, Torben formará dupla com Guilherme de Almeida. Ambos venceram o campeonato norte-americano em outubro. Jorginho Zarif, campeão mundial de Finn, correrá com Henry Boening, enquanto outra dupla terá Marcelo Fuchs e Ronie Seifert, brasileiros mais bem colocados no Mundial de Star de 2014. Ficaram em quinto na Itália.

Para Robert, a disputa em Nassau está aberta devido ao elevado número de favoritos. “Desta vez a série final será mais ainda difícil. Torben é sempre muito forte. Um dos melhores do mundo e com experiência inquestionável. Vai ser ótimo também voltar a velejar contra o Freddy Loof (ouro em Londres) novamente. Não nos vemos desde os Jogos Olímpicos. O nível técnico da competição será mais elevado do que no ano passado”, considera Robert patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex e Deloitte, com os apoios de Audi, COB e CBVela.

Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: