Pular para o conteúdo

Posts da categoria ‘Vídeos’

Volvo Ocean Race: Abu Dhabi passa em primeiro na Linha do Equador e acelera para Fernando de Noronha (com vídeo)

O Netuno Tony Rae, do Team Vestas batiza Rob Salthouse na sua primeira passagem pela linha do Equador

O Netuno Tony Rae, do Team Vestas batiza Rob Salthouse na sua primeira passagem pela linha do Equador

O Abu Dhabi Ocean Racing venceu a corrida até a Linha do Equador, marco mais significativo da primeira perna da Volvo Ocean Race. O barco árabe cruzou o traço imaginário entre os hemisférios norte e sul na noite desta quinta-feira (23). Depois de escapar do marasmo dos Doldrums, o time terá de cumprir uma obrigação: passar por Fernando de Noronha antes de voltar a proa para a Cidade do Cabo. O waypoint da ilha paradisíaca brasileiro é obrigatório para todas as equipes.

O Team Brunel, barco holandês, e o Team Vestas Wind, time dinamarquês, estão relativamente próximos do líder Abu Dhabi. O restante da flotilha se distanciou em mais de 200 quilômetros. A notícia boa é que todos os sete barcos da Volvo Ocean Race escaparam da calmaria dos Doldrums e estão mais rápidos na aproximação da costa brasileira.

O MAPFRE, do brasileiro André ‘Bochecha’ Fonseca, está em quinto lugar na prova. O velejador catarinense falou das dificuldades dos Doldrums. “Foi muito difícil chegar até a Linha do Equador. Muita chuva e pouco vento. Não deu para descansar nada. Espero que a regata na costa brasileira seja melhor para nosso time”.

“Depois de sermos duramente castigados pelos Doldrums, nós agradecemos que os líderes não tenham dobrado a vantagem”, escreveu Francisco Vignale, do MAPFRE.

Cerimônia

Tradicionalmente, os velejadores que cruzam a Linha do Equador fazem uma cerimônia para marcar a passagem pelos hemisférios. Os tripulantes mais jovens cumpriram um ritual criado pelos companheiros mais experientes, sempre vestidos de Netuno, o deus do mar. Matt Knighton do Abu Dhabi, por exemplo, ganhou um corte moicano no cabelo. “Eu era o único que nunca tinha cruzado o Equador. Foi uma experiência interessante. Tenho certeza de que meu novo corte de cabelo aumentará a nossa performance aerodinâmica”.

Faltam mais de dez dias para acabar a primeira etapa e os barcos ainda não passaram pela metade do caminho. Ao todo, a perna de Alicante, na Espanha, até a Cidade do Cabo, na África do Sul, tem quase 12 mil quilômetros.

Vídeo: O que um velejador da VOR leva a bordo para uma perna de 30 dias

Vídeo: Um ‘quase’ incidente na VOR com o brasileiro André ‘Bochecha’ Fonseca

Vídeo: Carioca de HPE 25 por Lô Kunze

Com vídeo: Volvo Ocean Race começa com perna até a África

Largada da regata em Alicante, na Espanha

Largada da regata em Alicante, na Espanha

O principal evento de vela oceânica do mundo já começou. Neste sábado (11), sete modernos barcos partiram para a primeira etapa da Volvo Ocean Race 2014-15. Os espanhóis, que sediam a abertura do evento, fizeram muita festa para dar energia aos velejadores que partiram rumo ao Atlântico Sul. O trecho entre Alicante, na Espanha, até a Cidade do Cabo, na África do Sul, terá quase 12 mil quilômetros e deverá ter duração de no mínimo 23 dias. A flotilha irá enfrentar ventos fortes na passagem por Gibraltar, as famosas zonas de baixa pressão nos Doldrums, a Linha do Equador e toda a passagem pela costa brasileira, incluindo Fernando de Noronha, waypoint obrigatório para os barcos.
“A meteorologia indica que serão difíceis os primeiros quilômetros da regata”, indicou André ‘Bochecha’ Fonseca, brasileiro que compete pelo espanhol MAPFRE. Realmente, as primeiras 24 horas de regata terão bastante variação de ventos, começando com intensidade média. Durante a madrugada, a velocidade vai subir para quase 40 km/h. Os barcos devem acessar o Oceano Atlântico apenas na madrugada de segunda-feira (13).
“Eu acho que a saída de Gibraltar deve ser bastante complicada. Acredito que a estratégia das equipes será evitar que um barco se desgarre da flotilha. Normalmente, quem sai primeiro tem a vantagem de entrar no vento antes, abrindo vantagem para os demais. A regata pode ser definida nesse trecho”, disse André ‘Bochecha’ Fonseca.
O MAPFRE do brasileiro André ‘Bochecha’ Fonseca ficou no meio da flotilha após os primeiros quilômetros de regata. A liderança provisória desde a largada está com o Team Brunel, da Holanda. Na cola dele está o Abu Dhabi.
A edição 2014-15 é a mais humana da história da Volvo Ocean Race. Pela primeira vez, os barcos são rigorosamente iguais, ou seja, o vencedor será a tripulação que tomar as melhores decisões ao longo dos nove meses de regata. Serão ao todo 71.745 quilômetros por todos os continentes.
http://bit.ly/1sxb3zN
Posições nesta segunda-feira: 
Na manhã nesta segunda-feira o líder era o Team Vestas Wind, porém a flotilha continua muito junta, com apenas nove milhas de distância entre os sete barcos. O vento estava na casa dos 16 nós e os barcos velejavam a 10 nós.
Da assessoria

Vídeo: Melhores momentos da etapa francesa do Extreme Sailing Series

 

Vídeo: O que compra no supermercado um time que dará a volta ao mundo

%d blogueiros gostam disto: