Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘Alex Thomson’

Não deu. Thomson fica pra trás e Le Cléac’h deve chegar para bater o recorde da Vendée Globe às 13:30h de hoje

banque-populaire-viii-r-1680-1200.jpg

O líder a Vendée Globe Armel Le Cléac’h é esperado na linha de chegada em aproximadamente duas horas, às 1530h UTC (13:30h em Brasília) hoje, após 74 dias no mar.

Alex Thomson que protagonizou a perseguição mais legal dos últimos tempos no desafio de volta ao  mundo em solitário sem paradas e sem assistência, acabou ficando pra trás 100 milhas depois que os ponteiros cambaram rumo ao objetivo final (a distância é calculada em relação a chegada, em linha reta, por isso a discrepância nos números em relação a ontem). Não deve ser desta vez que um inglês vai colocar água na champanhe francesa. Fica pra próxima!

O comandante francês está atualmente a 36 milhas náuticas da linha de chegada em Les Sables d’Olonne, navegando a pouco mais de 12 nós. O final da regata será transmitido ao vivo no site do evento e nas mídias sociais uma vez que Le Cléac’h esteja a aproximadamente 30 minutos da linha de chegada. O segundo colocado, Alex Thomson, deverá cruzar a linha de chegada cerca de 12 horas depois.

Para mais informações sobre como seguir as chegadas, clique aqui: http://www.vendeeglobe.org/pt/news/18197/how-to-follow-the-finish-this-thursday

Com vídeo: Alex Thomson está pronto para resgatar Jean Pierre Dick na Vendée Globe

Após quebrar a quilha há três dias, Jean Pierre Dick continua velejando rumo a Les Sables d’Olonne, linha de chegada da Vendée Globe. O velejador francês deverá perder a terceira colocação ainda nesta sexta-feira para Alex Thomson. O inglês já se colocou à disposição do amigo para salvá-lo, caso os ventos dos próximos dias aumentem muito.

“Se for solicitado, eu irei ajudá-lo de qualquer maneira”, disse Thomson. O velejador sabe bem como é necessitar de ajuda na água. Em 2005, enquanto disputava a Velux 5 Oceans, regata de volta ao mundo com escalas, ele teve que ser resgatado após naufragar seu barco nos mares do sul.

Nesta quinta-feira a vila da regata foi oficialmente aberta e os visitantes já esperam os primeiros colocados. A previsão é de que o líder François Gabart cruze a linha ainda neste final de semana, completando a volta ao mundo em menos de 80 dias.

Vendée Globe: JP Dick perde a quilha e Beneddetto quebra as costelas enquanto briga pelo título segue acirrada

Benedetto, que não é bendito, perdeu o balão, ficou 48h sem dormir e finalmente quebrou as costelas no Atlântico Sul. Que maré!

Benedetto, que não é bendito, perdeu o balão, ficou 48h sem dormir e finalmente quebrou as costelas no Atlântico Sul. Que maré!

A edição 2012-13 da Vendée Globe deverá ter um dos finais mais apertados da história da regata. A previsão é de que os líderes cruzem a linha de chegada em Les Sables d’Olonne, na França, no dia 26 de janeiro ou nas primeiras horas do dia 27. O jovem François Gabart segue em primeiro, porém está mais lento do que Armel Le Cleac’h, segundo colocado.

Gabart passa pela zona de alta pressão dos Açores e por isso o vento por lá está mais fraco. Na manhã desta terça-feira ele velejava a pouco mais de 11 nós, enquanto o concorrente fazia mais de 17 nós de velocidade. A distância entre eles era de 84 milhas.

Segundo a previsão, na chegada o vento deverá estar entre 25 e 30 nós, porém não se sabe ainda se Gabart irá optar pela rota mais rápida ou se irá marcar Le Cleac’h.

E se no domingo o quarto colocado Alex Thomson disse em entrevista para a Vendée Globe TV que não saberia como alcançar Jean Pierre Dick, terceiro colocado, com certeza ele não esperava o que iria acontecer ao concorrente. Dick estava velejando com ventos de 20 nós quando, de repente, sua quilha caiu. Ele agora segue a oito nós rumo aos Açores.

“Estava velejando com a grande no primeiro rizo. Estava dentro do barco, quando o vento aumentou de repente. Fui para fora para ajustar as velas, quando ouvi um barulho muito alto. O barco orçou e ficou de lado. Soltei as escotas, enrolei a genoa e soltei o backstay. Agora sigo para os Açores a oito nós, com dois rizos na mestra e a staysail. A situação está estabilizada e acredito que não há risco de capotar. Meu sonho de subir no pódio em uma Vendée Globe afundou subitamente”, disse ele.

E como a Vendée é a prova de oceano mais dura da Vela mundial, Alessandro Di Benedetto, comandate italiano da equipe francesa Plastique, quebrou duas costelas ao ter que subir no mastro do seu barco e ser arremessado contra ele violentamente após uma onda. Benedetto, já havia perdido um balão depois de montar o Horn e estava a 48 horas sem dormir com problemas no barco. Difícil!!

 

Alex Thomson poderá quebrar o recorde de travessia do Atlântico nesta quinta-feira

O velejador Alex Thomson partiu com seu Open 60 Hugo Boss de Nova Iorque no último dia 17 com um objetivo: quebrar o recorde de travessia do Atlântico em solitário. Nesta quinta-feira, nove dias depois, tudo indica que ele vai conseguir. Na manhã de hoje ele estava a apenas 110 milhas da chegada em Lizard Point e um dia à frente do recorde atual, de 10 dias, 55 minutos e 19 segundos.

%d blogueiros gostam disto: