Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘clube dos jangadeiros’

Luiza Moré, do Clube dos Jangadeiros, é campeã brasileira de Optimist na categoria Feminino Infantil

32237390786_d8c3040831_h

Vencendo ventos próximos ao 30 nós, a jovem Luiza Moré, do Clube dos Jangadeiros, sagrou-se campeã do 45º Campeonato Brasileiro de Optimist, na categoria Feminino Infantil. Com a conquista em Vitória-ES, a atleta irá disputar o Sul-Americano de Encarnacion, no Paraguai, entre os dias 22 de abril e 1º de maio.

A participação de Luiza, assim como a de toda a Flotilha da Jangada, do Clube dos Jangadeiros, em Porto Alegre, que contava com seis competidores, foi bem avaliada pelo treinador Salvatore Meneghini. “A Luiza surpreendeu pois, mesmo sendo bem leve, conseguiu sustentar bem o barco, graças a sua técnica apurada. Foi um campeonato muito bom para os jovens amadurecerem e já irem se acostumando com essas rajadas mais fortes”, disse ele,  um dos técnicos da equipe gaúcha.

Neiva Mello / CDJ

Resultado da Regata de 74º aniversário do Clube Jangadeiros

Juvir Costella, Cláudio Aydos, Lucas Aydos e Kurt Keller - Créditos Wanderlei Oliveira

Juvir Costella, Cláudio Aydos, Lucas Aydos e Kurt Keller (Wanderlei Oliveira)

Clube conquista os primeiros lugares e Lucas Aydos é homenageado.

Na tradicional regata do  74º  aniversário do Jangadeiros,  disputada entre todas  as agremiações do Rio Grande do Sul,  o  Jangadeiros conquistou o 1º  lugar em quatro das cinco regatas de Oceano e Cruzeiro realizadas no sábado e oito das treze classes de monotipos disputadas no domingo.

O tradicional Troféu Edmundo Soares, que presta homenagem  anual a um velejador do Clube,  foi entregue a Lucas Aydos, de 19 anos,  Campeão Brasileiro de Snipe e classificado para os Jogos Panamericanos.

Em mais de sete décadas, a instituição organizou e sediou  quatro campeonatos mundiais, 11 campeonatos sul americanos e 18 campeonatos brasileiros. Participou também de seis Olimpíadas:  Montreal, Los Angeles, Sidney, Atenas, Pequim e Londres. Em 2004 e 2008, integrou a equipe brasileira, concorrendo em três classes. Em Pequim, conquistou a Medalha de Bronze na classe 470, com a dupla Fernanda Oliveira e Isabel Swan, primeira medalha olímpica da vela feminina do Brasil.

O Clube conquistou ainda nove títulos mundiais em 4 classes, conquistou 3 medalhas de ouro, 1 de prata e 1 de bronze em Jogos Pan-americanos, venceu por duas vezes o Campeonato do Hemisfério Ocidental da classe Snipe e ganhou por 36 vezes o Campeonato Sul Americano em 8 classes de barco.

Continuando a tradição, Fernanda Oliveira e Ana Barbachan já estão classificadas para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. As velejadoras da classe 470, 9ª melhor dupla feminina da classe no mundo, conquistaram o lugar após vencerem quatro etapas da Copa do Mundo da Federação Internacional de Vela (ISAF) em 2013: em Miami, nos Estados Unidos, Palma de Mallorca, na Espanha e Hyères, na França. Neste ano, elas retornaram ao lugar mais alto do pódio na etapa francesa.

Para seguir incentivando a qualificação dos seus atletas, recentemente o Jangadeiros foi buscar, junto à Confederação Brasileira de Clubes, uma expressiva verba para investir em seus novos competidores. O projeto “Preparando o Futuro Olímpico” foi habilitado em um edital da CBC no dia 2 de outubro. O valor de 1,5 milhão será utilizado na aquisição de novos equipamentos e recursos de formação e preparação de jovens velejadores para as classes olímpicas. Dos 27 Clubes que conseguiram a verba, o projeto do Clube porto-alegrense foi o melhor avaliado, com 41,25 pontos de 44 possíveis.

Por Antônio Oliveira

Falta de vento impede realização de regatas do Campeonato Sul-Americano de Snipe

Marcos Méndez está em POA e registrou toda a beleza das narcejas no Guaíba.

Marcos Méndez está em POA e registrou toda a beleza das narcejas no Guaíba.

Porto Alegre, 17 de abril – A falta de vento impediu a realização das regatas do 36º Campeonato Sul-Americano da classe Snipe programadas para esta quinta-feira, 17 de abril. O início das provas estava marcado para as 13h, mas a calmaria manteve os competidores em terra até 15h15min. As 40 duplas chegaram a velejar até a raia da Baía da Tristeza, na zona sul de Porto Alegre, quando um vento noroeste com seis nós de intensidade finalmente se firmou.  As condições, entretanto, não se mantiveram por muito tempo e as tripulações retornaram ao Clube dos Jangadeiros.

Com isto, a liderança segue com os gaúchos Fernando Kessler e Andrei Kneipp, do Jangadeiros. O segundo lugar é dos baianos Jonhtan Zherke, do Yach Clube da Bahia, seguidos pelos paulistas Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewski, do Iate Clube de Santos. Outras três duplas do Jangadeiros aparecem entre as dez primeiras colocadas: Roberto Paradeda e Antônio Rosa (4º), Tiago Brito e Vitor Sabino (7º) e Alexandre Paradeda e Gabriel “Bolinha” Kieling (9º). “Ainda tem muito campeonato pela frente, então não tem nada definido”, afirmou Kneipp.

As regatas do 36º Sul-Americano de Snipe continuam nesta sexta-feira, 18 de abril, a partir das 13h. O objetivo é realizar mais três da série de oito regatas programadas.

 

O 36º Campeonato Sul-Americano de Snipe

Realizado pelo Clube dos Jangadeiros entre os dias 13 e 19 de abril, o evento reúne mais de uma centena de velejadores, incluindo campeões mundiais, pan-americanos, sul-americanos e brasileiros. Atletas brasileiros, argentinos, chilenos e peruanos disputam as regatas nas raias da Pedra Redonda e da Tristeza, zona sul de Porto Alegre. A competição é parte da seletiva para os Jogos Pan-Americanos de 2015 e tem patrocínio da Modular Cargas e apoio da Staub, da Equinautic, da Fundergs, da Ritter, do Boteco Natalício e da Olimpic Sails.

Ivan Netto, da Assessoria do Clube dos Jangadeiros

 

%d blogueiros gostam disto: