Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘J/24’

Uruguai é campeão sul-americano de J/24 em Porto Alegre

URUGUAI.jpg

Brasil ficou em terceiro lugar no campeonato encerrado neste domingo no Veleiros do Sul

Os uruguaios foram os melhores no Campeonato Sul-americano da classe J/24 que encerrou neste domingo em Porto Alegre. O título continental ficou com Extasis Saling Team, do comandante Pedro Garra, de Punta del Este. Em segundo lugar os argentinos de Olivos com o barco Worknet, de Nicolas Cubria e em terceiro os brasileiros do C’est la Vie Sailing Team, de Henrique Dias, do Veleiros do Sul, clube sede do evento.

O campeonato teve sete regatas bem disputadas entre os 12 barcos da flotilha sul-americana. A decisão ficou para a última regata com direito a duelo na raia entre os barcos Extasis e Worknet. No entanto a tripulação uruguaia formada por Pedro Garra,Juan Real de Azúa, Ivan Guicheff, Alejandro Carluccio e Matias Garcia confirmou o seu favoritismo depois de também ter vencido o Brasileiro de J/24 realizado durante a semana no Veleiros do Sul.

“Esse foi o nosso primeiro título sul-americano de J/24, depois de termos competido em três edições consecutivas. O campeonato estava espetacular com boas regatas e muito vento. Nossos adversários, alguns deles já eram nossos conhecidos como Nicolas Cubria, velejaram muito bem e sabíamos que seria uma disputa dura”, disse Pedro Garra, 46 anos, que em outubro também venceu a Semana de Vela de Buenos Aires e compete em outro barco da classe J/70.

O timoneiro uruguaio também ressaltou os brasileiros do C’est la Vie. “ Eles estavam no páreo com a gente”. Os representantes do Veleiros do Sul estavam na segunda colocação no Sul-americano, hoje tiveram uma desclassificação por largarem escapado na quinta regata, protestaram e ganharam o pedido de reparação. “Infelizmente não pude contar com um dos meus tripulantes que sabe muito bem regular as velas, mas no geral foi um campeonato divertido, nós concluímos o evento em terceiro o que acabou sendo uma boa posição”, avaliou o comandante Henrique Dias, que contou a bordo com Vilnei Goldmeier, Alexis Knebel, Frederico Sidou (Marília Bassoa e Michele Oliveira)

No último domingo (29) o Sul-americano teve as três regatas finais realizadas a partir das 11h com vento fraco na primeira de direção sudeste e depois foi para sul e aumentou a intensidade para 20 nós. A tripulação do Eurus, de Ronaldo Senfft, de Niterói, abandonou a última regata devido a uma lesão no ombro de um tripulante e ficou em sétimo lugar. O Sul-americano teve timoneiros veteranos como Boris Ostergren, de 77 anos, que venceu a sexta regata e contou no seu time com Nicolas Mueller, de 14 anos. Ele terminou em quinto lugar. E também Walter Bromberg, de 84 anos, no barco Zapeka.

Texto e fotos por Ricardo Pedebos/VDS

Mais fotos em: https://www.flickr.com/photos/veleirosdosul/albums/72157661683006946

Equipe Bruschetta é vice-campeã mundial de J/24

Equipe Bruschetta, vice-campeã mundial

Equipe Bruschetta, vice-campeã mundial

Entre os dias 20 e 26 de setembro foi realizado em Newport, nos Estados Unidos, o Mundial da classe J/24. E o Brasil estava lá, muito bem representado pela equipe Bruschetta, que ficou com a segunda colocação. Os campeões foram os americanos do Cougar, comandados por Will Welles. Foram quatro dias de competição, com duas regatas por dia. No total 69 times, de 13 países estiveram presentes.

Resultado:

  1. Cougar, Will Welles , EUA – 1 -6 -10 -1 -4 -4 -[46] -6 -2 -5 ; 39
  2. Bruschetta, Mauricio Santa Cruz , BRA – [12] -4 -11 -2 -1 -7 -9 -4 -10 -8 ; 56
  3. Helly Hansen, John Mollicone , EUA – 2 -24 -12 -10 -2 -9 -1 -10 -1 -[33] ; 71
  4. Team Tarheel, Greg Griffin , EUA – 23 -7 -5 -3 -12 -8 -17 -8 -3 -[70] ; 86
  5. Honey Badger, Travis Odenbach , EUA – 23 -8 -2 -16 -3 -1 -2 -27 -[31] -14 ; 96
  6. Luca vive, Alejo Rigoni Gonzalez , ARG – 10 -25 -[27] -4 -8 -2 -5 -11 -24 -12 ; 101
  7. Clear Air, Rossi Milev , CAN – 8 -[34] -15 -7 -17 -14 -14 -3 -4 -26 ; 108
  8. Sokokumaru, Mark Hillman , EUA – 4 -1 -22 -24 -[70] -6 -31 -5 -6 -10 ; 109
  9. Nautalytics, Mike Ingham , EUA – 27 -29 -3 -8 -11 -3 -[37] -17 -21 -4 ; 123
  10. Bangor Packet, Anthony Parker , EUA – 29 -14 -6 -5 -[70] -19 -28 -15 -9 -13 ; 138

 

Brasil é quarto colocado no Norte Americano de J/24

Terminou neste final de semana em Purto Vallarta, no México, o Norte Americano de J/24. Com nove regatas disputadas, o título ficou com os americanos liderados por Mike Ingham. A equipe Bruschetta, comandada por Maurício Santa Cruz, foi a melhor brasileira na competição, ficando com o quarto lugar. Os outros brasileiros são: Tango Hard Rock, em 10º, Tango 2 Hard Rock, em 13º e Tango Jr Hard Rock, em 26º.

 

Brasil estreia na terceira posição do Norte Americano de J/24

O primeiro dia de regatas do Norte Americano de J/24 começou com ventos fracos, na casa dos oito nós, que foram subindo até os 12 no final do dia. Com três regatas realizadas, o time Bruschetta, de Maurício Santa Cruz, é o terceiro colocado, com dez pontos a menos que os americanos liderados por Mark Ingham, que aparecem em primeiro. O país tem ainda mais três tripulações gaúchas: Tango/Hard Rock, em 20º, Tango Jr, em 21º, e Tango 2/Hard Rock, em 28º. Estão programadas 10 regatas até o dia 21 de março. 

Com vídeo: Bruschetta lidera o Brasileiro de J/24

http://www.youtube.com/watch?v=Jq3jyjmzKlY&feature=youtu.be

Com um dia de atraso devido a um temporal, começou no Veleiros do Sul, em Porto Alegre, o Campeonato Brasileiro da classe J/24 com a participação de 15 barcos, das flotilhas do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Uruguai. E a classificação começou bem parelha, pelo menos com os três primeiros classificados.

A tripulação do Bruschetta, misturada de cariocas e gaúchos, do comandante Maurício Santa Cruz (RJ) terminou o dia na frente após as três regatas realizadas nesta tarde de sábado com as seguintes colocações: 1º + 2º + 5º. Porém, está empatada em oito pontos com a equipe uruguaia do barco Pantera, de Punta Del Este, do comandante Diego Garcia (3º + 3º + 2º).

“Fizemos duas regatas boas e uma ruim, mas foi um dia bom para velejar, embora com vento bastante rondado. A gente tem um tático local, que é o Alexandre Paradeda, que nos dá os bordos para gente, nessa parte estávamos super tranqüilos”, comentou Santa Cruz.

E logo atrás, na terceira colocação está o Crioula, sob o comando de Samuel Albrecht, do Veleiros do Sul, (9º + 1º + 1º) com 11 pontos. “Na primeira regata do dia rolou uma saída confusa com o barco Iuca, a gente bateu na boia, pagamos a penalidade e saímos atrás para nos recuperar e ficamos na 9º posição. Na segunda decidimos ser mais conservador, vimos que o barco realmente anda bem. Lideramos a regata de ponta a ponta e a terceira também. Acho que amanhã a gente pode seguir fazendo boas regatas e tentar arriscar menos”, disse Samuca.

Nesta tarde as condições no rio Guaíba estavam clássicas para velejar, com vento de direção sudeste, com algumas rondadas, na intensidade de 13 a 15 nós na primeira regata e nas demais aumentou para rajadas de até 22 nós. O barco Sunset, de Newton Passos, do Iate Clube do Rio de Janeiro, teve quebra do leme e abandonou a terceira regata.

Súmula parcial (confira aqui):

1º Mauricio Santa Cruz, Guilherme Hamelmann, Alexandre Paradeda e Bernardo Assis (Bruschetta – ICRJ/CDJ) 8 pp

2º Diego Garcia, Mauricio Tesera, Sebastian Rana, Leonardo Filipelli e Leandro Azambuja (Pantera – YCU) 8

3º Samuel Albrecht, Frederico Sidou, Paulo Ribeiro, Alexandre Rimolli e Georgia Silva (Crioula – VDS) 11

4º Ronaldo Ruschel, Cláudio Ruschel, André Gick, Guilherme Roth e José Távora (Iuca-VDS) 14

5º Boris Ostergren, Alex Luiz, Breno Osthoff, Bryan Luiz e Vilnei Goldemeier (Tango – VDS) 16

FOTOS: confira as fotos do campeonato! http://www.flickr.com/photos/veleirosdosul/sets/72157637743001694/

Da assessoria

Veleiros do Sul sedia Brasileiro de J/24 a partir desta sexta

Entre os dias 15 e 17 de novembro o Veleiros do Sul irá sediar o Brasileiro de J/24. O evento também será válido como seletiva para os Jogos Sul-Americanos da Odesur, disputados no Chile, em 2014. As inscrições custam R$ 350,00 por barco e devem ser feitas na secretaria do clube. Estão programadas até sete regatas, sendo até três por dia. Dezessete equipes, do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Uruguai e Argentina já confirmaram a presença no evento.

Equipe Bruschetta é vice-cempeã mundial de J/24

O time brasileiro da classe J24, formado por Maurício Santa Cruz, Daniel Santiago, Alexandre Saldanha, Sergio Bittencourt e Alfredo Rovere, conquistou o vice campeonato mundial da Classe J24, realizado na cidade de Howth na Irlanda, nesta semana.

A equipe Bruschetta defendia o título mundial conquistado em 2012 nos EUA e disputou o título até a última regata da série de 10 realizadas.  O time entrou na água na terceira colocação para a disputa das duas últimas regatas, porém a decisão foi somente no último contravento da última regata. Mesmo ganhando dos adversários diretos, os brasileiros não conseguiram colocar os sete barcos entre eles e os americanos, o que daria o título mundial.
“O vento nos dois últimos dias do campeonato, variou bastante tanto de intensidade como de direção, o que tornou as regatas bem complicadas e com várias mudanças de colocação durante as provas. Faltou acertar um pouco mais a velocidade do barco para garantir importantes pontos que faltaram nesse final.” Comentou Maurício Santa Cruz, timoneiro do barco.
“Vencemos o Sulamericano em 2010, os Jogos Panamericanos de 2011, o campeonato Europeu e Mundial de 2012 e agora somos vice campeão mundiais, o que demonstra que a equipe é forte e sempre entrar na raia para disputar os títulos, e vamos trabalhar para manter isso e melhorar cada vez mais. A falta de patrocínio e estrutura é um fator que dificulta muito o trabalho. A equipe não consegue se dedicar como deveria e isso faz diferença na água e no resultado. Temos os Jogos Panamericanos em 2015 e o mundial do ano que vem, e não sabemos como vamos fazer para disputa-los em condições de igualdade com os demais adversários, principalmente os Norte Americanos que possuem um excelente estrutura. Não se trata de desculpa por não ter vencido, até porque o vice campeonato é excelente, porém temos que pensar no médio prazo e ter um melhor planejamento.” Desabafa Daniel Santiago, trimmer da equipe brasileira.
A equipe do Iate Clube do Rio de Janeiro/Rio Yacht Club – Sailing, teve o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro, Olimpic Sails e Bruchetta Supply.
Resultado Final:
1 – EUA – Equipe Hely Hansen – 38 pts
2 – BRA – Equipe Bruschetta – 42pts
3 – EUA – Honey Badger – 44pts
4 – UK – Il Riccio – 53 pts
5 – ALE – Rotoman – 73 pts
Por Daniel Santiago
%d blogueiros gostam disto: