Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘lars’

Scheidt e Maguila lideram finais da Star Sailors League SSL nas Bahamas. Lars/Samuca em 11º e Torben/Madá em 23º.

328069_755698_sslnassau_dia2x.jpg

Alemão e Maguila em primeirão. Tá muito bão!!

Em busca do segundo título da SSL Finals, o bicampeão olímpico Robert Scheidt segue velejando de forma consistente nas Bahamas e mantém a liderança da competição após quatro regatas disputadas nesta quarta-feira (6), no Nassau Yacht Club. Ao lado do proeiro Henry Boenning, o Maguila, conseguiu um 11º, 4º, 3º e 6º lugares e, com essa regularidade, segurou a ponta na classificação geral, agora com 18 pontos perdidos (contando o descarte do pior resultado). Nesta quinta-feira (7), a fase decisiva da Star Sailors League prossegue com mais quatro corridas.

A regularidade para velejar sempre entre os líderes é a maior arma de Scheidt na SSL Finals, que reúne alguns dos melhores velejadores do planeta em uma disputa acirrada e de alto nível. Mesmo sem cruzar em primeiro em nenhuma das seis regatas disputadas até agora (no primeiro dia fez um 2º e um 3º lugares), o brasileiro mantém uma diferença de dois pontos para a dupla segunda colocada, formada pelos norte-americanos Mark Mendelblatt e Brian Fatih (18 a 20). Na terceira posição aparece Paul Cayard/Phil Trinter, também dos Estados Unidos, com 25 pontos perdidos.

Mesmo com o bom desempenho, Scheidt revele não ter tido um dia de facilidades em Nassau nesta quarta-feira, especialmente com a queda na velocidade do vento. “O mais importante foi termos conseguido evitar erros mais graves. Mantive-nos entre os primeiros, velejando sempre ao lado dos italianos e dos norte-americanos, mas foi difícil manter a concentração durante quatro regatas e com o vento perdendo intensidade. Superamos as dificuldades com o nosso entrosamento. A quinta-feira será um dia importantíssimo”, explicou o bicampeão olímpico de 44 anos, que tem patrocínio do Banco do Brasil e Rolex e apoio do COB e CBVela.

Além de Scheidt e Boenning, o Brasil conta com mais seis velejadores na SSL Finals. Além das duplas Torben Grael/Guilherme Almeida (23º geral) e Lars Grael/Samuel Gonçalves (11º geral), os proeiros Bruno Prada (velejando com o suíço Freddy Loof, em 10º geral) e Arthur Lopes (formando dupla com o alemão Hubert Merkelbach, em 20º) completam a lista. Amanhã tem mais! E ao vivo no: https://youtu.be/33wixMameEc

Murillo Novaes (Com ZDL)

Em dia de espera e bons ventos, Dino Pascolato e Henry Boening vencem uma e assumem liderança no sul-americano de Star

Dino e Maguila venceram uma hoje e lideram o SulAm em Angra

Depois de esperar pelo vento, duplas de Star realizam duas boas regatas no canal da Ilha Grande e favoritos voltam às primeira posições. Mais duas provas estão previstas para este sábado

Angra dos Reis (RJ) – O Campeonato Sul-Americano Transpetro da Classe Star 2012, que começou quinta-feira (22) na Marina Verolme, em Angra dos Reis, prosseguiu nesta sexta-feira com a realização das duas regatas previstas no programa. No entanto, não foi sem sofrimento que as doze duplas presentes puderam velejar.

Desde o final da manhã, os atletas foram para água onde esperaram por quase duas horas até que finalmente a brisa, de sudoeste, pudesse entrar. Com ventos mais estáveis, de 6 a 8 nós, o presidente da Comissão de Regata, Pedro Paulo Petersen, pôde realizar as provas que ajudaram o veterano velejador paulista radicado no Rio, Dino Pascolato, e seu proeiro Henry “Maguila” Boening a terminar o dia no lugar mais alto da súmula.

“Hoje velejamos bem e acertamos as rondadas. O barco está rápido e o Dino talvez seja o starista com mais ‘horas de voo’ no Brasil hoje, então ajuda. A classe Star é sempre muito forte e ainda temos, pelo menos mais quatro regatas até domingo, então ainda falta muito para comemorar. Mas é bom estar na frente”, declarou Henry Boening.

Na primeira regata do dia, vencida pela dupla Pascolato/Boening, outro velejador de tradição em águas brasileiras chegou em segundo, Gastão Brun e seu proeiro Gustavo Kunze. Em terceiro, Lars Grael e Samuel Gonçalves se recuperaram de um começo ruim no primeiro dia. Na segunda prova, os paulistas Fábio Bruggioni e Marcelo Sansone venceram, com seus companheiros do Yacht Club de Santo Amaro, Marcelo Fuchs e Ronald Seifert em segundo, Dino Pascolato e Henry Boening em terceiro e a dupla Lars Grael e Samuel Gonçalves logo atrás.

Com isso, após três provas corridas a classificação geral coloca três duplas com origem em São Paulo no topo: Dino Pascolato/Henry Boening, Marcelo Fuchs/Ronald Seifert e Peter Ficker, com o proeiro brasiliense, Renato Moura, em terceiro. “Eu e Dino representamos o Iate Clube do Rio de Janeiro e hoje somos mais cariocas que qualquer outra coisa, mas é legal ver a turma de São Paulo na frente. Não acredito que seja pelos ventos mais fracos e rondados de Angra, que lembram um pouco a Guarapiranga, mas apenas uma coincidência porque são todos bons velejadores. Ver o Marcelo Fuchs retornar em alto nível à classe Star é muito bom também”, ponderou Henry Boening.

O Campeonato Sul-Americano Transpetro da Classe Star 2012 é promovido pela Federação de Vela do Estado do Rio de Janeiro (Feverj), Iate Clube do Rio de Janeiro e Iscyra – International Star Class Yacht Racing Association. Para amanhã estão previstas mais duas regatas a partir das 11h da manhã.

Da Velassessoria

Crioula, na S40, e Max, na HPE 25, saem na frente na Mitsubishi Sailing Cup no Rio.

O aniversariante de hoje, Samuca Albrecht, recebeu o presente antecipado ontem na Guanabara. Saiu à frente na 3ª etapa da Mit Sail Cup.

A Mitsubishi Sailing Cup 2011 entrou no seu capítulo final com todos os ingredientes que fizeram deste torneio o mais prestigiado da vela sul-americana nos dois últimos anos: competitividade, adrenalina e belíssimas regatas.

Na classe S40, os monotipos de Oceano de 40 pés que revolucionaram as competições com barcos velozes, modernos e absolutamente iguais, a disputa, como sempre, foi acirradíssima. Lars Grael, que voltou ao torneio nesta última etapa de 2011 como tático do ‘Negra’, campeão de 2010 e líder neste ano, comentou a evolução da classe. “Do ano passado para cá, houve uma evolução grande em todas as tripulações e as regatas ficaram ainda mais técnicas e divertidas”, disse o medalhista olímpico que em 2010 foi tático do chileno Celfin Capital e neste ano está substituindo a estrela italiana Francesco Bruni no barco negro.

Com duas regatas corridas no dia nublado e frio que marcou o Rio de Janeiro, com ventos de sudoeste, de 8 a 12 nós, os sempre regulares gaúchos do ‘Crioula’ pularam na frente na etapa carioca com um terceiro e um primeiro lugares para somar 4 pontos perdidos. Em segundo aparece o ‘Pajero’ de Eduardo de Souza Ramos com dois segundos lugares, sendo o da segunda regata uma reparação devido a uma colisão involuntária com o ‘Patagônia’ que também se retirou da regata. O barco chileno ‘Mitsubishi Motors ’, que conta com o local André Mirsky na tática figura em terceiro.

Na quarta e quinta colocações vêm os dois barcos que brigam pelo título geral da Mitsubishi Sailing Cup 2011, O ‘Negra’, de Juan Ball, que ganhou a primeira prova do dia, e o chileno ‘Pisco Sour’ que conta com a estrela internacional Guille Parada na tática. Torben e Marco Grael, no ‘Mitsubishi/Gol’ aparecem em sétimo entre os 12 S40 que competem na Baia de Guanabara.

HPE25 – A classe HPE25, barco que pode ser considerada o irmão mais velho e versão menor dos S40, também está assistindo a uma disputa apertada. Assim como na S40, os dois candidatos ao título geral de 2011 não começaram na frente. O ‘Match Point’, de Hugo del Priore, campeão de 2010 e líder em 2011, aparece em 4º lugar depois das duas primeiras regatas no Rio. Já o ‘Ginga’, de Breno Chvaicer, que está apenas um ponto atrás na classificação geral do ano, começou vencendo a primeira regata e com um quinto na segunda prova está na vice-liderança também da etapa. O ‘Max’, de Anderson Biason, lidera aqui no Rio com 4 pontos perdidos. O ‘Atrevido’ de Fábio Bocciarelli, terceiro colocado acumulado de 2011, também está em terceiro na etapa carioca.

Para amanhã estão previstas mais duas regatas na baía da Guanabara a partir 13h. Os barcos devem deixar o Iate Clube do Rio de Janeiro por volta do meio dia. A previsão é de ventos de 10 a 13 nós, de sudoeste.

Novidades para os fãs do Esporte: A cobertura desta segunda etapa ganhará novas formas de divulgação. As regatas poderão ser acompanhadas em tempo real pelo Twitter. Para mais informações, acesse: www.twitter.com/mitsailingcup e também o site www.mitsubishisailingcup.com.br

%d blogueiros gostam disto: