Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘Laser’

Brasileiros disputam o Sul-Americano de Laser no Peru

O mês de outubro tem sido bastante movimentado para os velejadores do Iate Clube de Santa Catarina e a partir deste sábado, 20, quatro velejadores do clube tem pela frente um dos mais importantes compromissos da temporada: o Campeonato Sul-Americano de Laser, disputado em Paracas, no Peru. Serão quatro dias de regatas, com previsão de oito disputas no total, sendo que somente o pior resultado será descartado. Além de Larissa e Tina, também entram na água esta semana Fernanda Decnop, Adriana Kostiw, Elisa Ramos, Antonio Rosa, Alan Bencler, Odile Ginaid e Bartira Ramos.

A competição de Radial acontece até o dia 21 de outubro e a partir da quinta-feira, 23, será a vez dos velejadores de Standard brigarem por título. Bruno Fontes, atual campeão da categoria, Alex Veeren, Phillip Grochiman e Rodolfo Streidel serão os representantes brasileiros. O formato de disputas para os homens será o mesmo utilizado na Laser Radial, com quatro dias de regatas.

A equipe catarinense será acompanhada de perto pelo treinador Felipe Linhares, o Fipa. Parte da delegação já embarcou para a cidade peruana e os demais integrantes viajam no começo da próxima semana.

Os velejadores do Iate Clube de Santa Catarina viajam com o apoio da Lei de Incentivo ao esporte. O projeto, que tem o apoio da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), tem o patrocínio das seguintes empresas: Tractebel Energia, Nortox S/A, Komlong Importação, as distribuidoras de petróleo Dibrapi e Rudipel e a Orsitec Assessoria Contábil. Há também participação financeira de pessoas físicas: Umberto Gobatto e Homero Gorafalis.

Com informações da assessoria do ICS

João Ramos é terceiro colocado no Mundial Máster de Laser

E este foi o time que representou o Brasil na França

E este foi o time que representou o Brasil na França

Terminou neste domingo em Hyères, na França, o Mundial Máster da classe Laser. E o Brasil esteve muito bem representado, por seis brasileiros, nas categorias Radial e Standard. No total, 512 velejadores disputaram a competição. O melhor brasileiro foi João Ramos, de Brasília, que ficou com o terceiro lugar da Radial Master.

Confira abaixo um resuminho do campeonato pelo velejador catarinense Luciano Gubert:

Resuminho para quem tá acompanhando o Campeonato Mundial Master de Laser. O brasileiro João Ramos, de Brasília, foi quem obteve a melhor colocação para o Brasil, levando o troféu de terceiro lugar para casa, entre 73 competidores na categoria radial master. Na Radial Pré-Master Iago Whately (YCSA/SP), terminou em quarto lugar, e Fábio Ramos (Katavento Capas Náuticas) (ICSC – SC), terminou em 11, entre 25 inscritos. Ainda na Radial, na categoria Grand Master, Hélio Araújo (ICRJ – RJ) terminou em 36, entre 77 inscritos.

Fiquei em 30o. Tá ruim mas tá bom!

Foi uma experiência extraordinária, e acredito que dificilmente teremos na história outro campeonato mundial de laser com 500 barcos, recorde que deve durar, ou quem sabe nunca ser batido!

Agradeço a todos pela torcida e pelo apoio à distância!

Após etapas do Circuito Mundial, Bruno Fontes tem como meta Evento Teste para os Jogos Olímpicos

“Aquece Rio” reunirá os melhores velejadores do mundo na raia da Baía de Guanabara, palco dos Jogos Olímpicos de 2016, no mês de agosto
Florianópolis (SC) – 27/06/2014 – De volta ao Brasil após conquistar a medalha de prata na etapa do Circuito Mundial de Vela em Long Beach, na Califórnia, o velejador Bruno Fontes já retomou os treinamentos visando o “Aquece Rio”, evento teste para os Jogos Olímpicos de 2016, que acontecerá em Agosto, na Baía de Guanabara (RJ).

“Após um bom resultado nos Estados Unidos eu permaneci por lá treinando com os atletas da equipe americana durante mais oito dias. Foi um período bom, onde consegui melhorar muitos aspectos e treinar pontos importantes que precisavam ser aperfeiçoados. Além disso, sempre é bom treinar ao lado de velejadores que são nossos adversários nas competições, pois ajuda a melhorar ainda mais o nível”, resume Bruno.

O “Aquece Rio” será a primeira competição reunindo boa parte dos velejadores que disputarão as Olimpíadas, servindo como reconhecimento da raia para os competidores. Apenas dois atletas por país podem participar das disputas e os principais atletas do mundo das classes olímpicas são esperados no Rio de Janeiro.

Quarto colocado no ranking mundial (em atualização divulgada antes das disputas da etapa americana do circuito mundial de vela), Bruno Fontes vem de um ano com resultados bastante consistentes. Além da prata nos EUA, o velejador conquistou um quinto lugar em Miami, sétimo em Garda (Itália) e um oitavo Hyères (França).

“O ano tem sido muito bom até o momento. Os resultados estão aparecendo, mas é muito importante mantes sempre a exigência nos treinamentos para que o ritmo não caia. O principal objetivo deste ano é o Mundial em Santander (Espanha). Quero chegar no meu melhor nível em setembro para brigar de igual para igual por uma medalha com os adversários”, finaliza.

O velejador Bruno Fontes tem os patrocínios da Unimed, CBVela, Marinha do Brasil, Governo do Estado do Paraná e AGE do Brasil e conta com o apoio do do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

Da assessoria

Scheidt estreia no Europeu de Laser na 11a colocação

Maior atleta olímpico brasileiro foi quarto e quinto nas regatas desta segunda-feira (9), na Croácia

Muita coisa ainda vai acontecer até o final do campeonato

Muita coisa ainda vai acontecer até o final do campeonato

São Paulo – Na vela, Robert Scheidt e Tonci Stipanovic anteciparam o confronto Brasil x Croácia que abrirá a Copa do Mundo de futebol 2014. Os dois são os principais destaques do Europeu de Laser, que começou nesta segunda-feira (9) em Split, Croácia, com vantagem para o anfitrião. Novo líder do ranking mundial da classe, Scheidt manteve a regularidade, fazendo um quarto e um quinto lugares, e terminou o dia em 11º geral. Velejando em casa, Stipanovic – vencedor da competição em 2013 com apenas um ponto sobre o brasileiro – terminou em terceiro lugar. O líder é o holandês Rutger Van Schaardenburg.

O Europeu de Laser conta com 132 velejadores em Split, divididos em três flotilhas. A vermelha reuniu nesta segunda os velejadores mais fortes: além de Scheidt e de Stipanovic, os australianos Tom Burton e Mathew Wearn, o alemão Philipp Buhl e o neozelandês Sam Meech estavam na disputa.

“Foi um dia exaustivo, ficamos muito tempo na água esperando pelo vento, que foi até 8 nós (15 km/h) na segunda regata. Tive um desempenho regular, acho que poderia ter sido um pouco melhor, mas com o vento alternando muito, ficou difícil de prever a velejada. Estou satisfeito”, analisou o brasileiro, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais, entre Laser e Star. “Meu grupo era realmente o mais forte, mas a partir de amanhã as flotilhas serão redistribuídas de acordo com os resultados de hoje, e isso deve equilibrar mais as regata”.

A competição tem mais dez largadas previstas, duas por dia, distribuídas entre as fases classificatória e final. Os velejadores poderão descartar os dois piores resultados, um em cada etapa. “O objetivo é largar o melhor possível e me manter entre os cinco primeiros, na primeira fase, para chegar bem às finais”, lembrou Scheidt, patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex e Deloitte, com os apoios de Audi, COB e CBVela.

Scheidt vence a medal race e é campeão da Semana Olímpica de Garda Trentino; Fontes é 7o

Principal atleta olímpico do País confirmou a liderança na competição italiana e venceu a regata decisiva adquirindo ainda mais confiança para o Mundial de Laser

Scheit garantiu mais um título em casa

Scheidt garantiu mais um título em casa

São Paulo -Robert Scheidt fez prevalecer o fator casa e não deu chances aos adversários na Semana Olímpica de Garda Trentino, disputada próximo à sua residência às margens do Lago de Garda, na Itália, onde costuma treinar. O bicampeão olímpico venceu a medal race, regata decisiva com os dez melhores, e viu seus adversários diretos, Jean Baptiste Bernaz (FRA) e Nick Thompson (ING), chegarem apenas em sétimo e sexto lugares, respectivamente.

Scheidt viveu uma semana de muita inspiração, apresentando o retrospecto de cinco vitórias em dez regatas, cruzando sempre a linha de chegada entre os dez primeiros. Na prova decisiva, o vento passou de 15 nós (30 km/h), o que permitiu que o brasileiro fosse ainda mais veloz do que os rivais tanto nas pernas de contravento, quanto no vento em popa. A superioridade é nítida na pontuação. Scheidt perdeu apenas 19 pontos, contra 40 do vice Jean Baptiste e 43 de Nick Thompson, que completou o pódio.

“O campeonato terminou da melhor forma possível. Ganhei a medal race e levei o título. O dia foi espetacular, com ventos fortissimos”, comemorou Scheidt que conseguiu cumprir à risca a estratégia que já estava traçada desde a véspera. “Realizei boa largada o que permitiu que eu conseguisse permanecer à frente do francês e do inglês, mesmo sem liderar. Na penúltima montei a boia em terceiro e logo em seguida assumi a liderança”.

O ganhador de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze), além de 14 títulos mundiais entre Laser e Star, considerou a conquista em Garda, como uma recuperação de confiança. “Estou muito contente com esta vitória porque fiquei fora do pódio nas duas últimas competições, em Palma de Mallorca (ESP) e Hyères (FRA). Traz mais confiança para os próximos eventos, preparatórios para o Rio-2016”.

O catarinense Bruno Fontes, que ficou em segundo na medal race, ficou com o 7o lugar geral. “Mais uma vez fui bem na Medal Race e consegui terminar o evento na parte de cima. Sempre fica um gosto de quero mais quando se chega perto de uma medalha, mas o caminho está sendo bem traçado para o Mundial de Santander, que é o principal evento do ano. Até lá tem mais duas competições pela frente então é tempo de acertar todos os detalhes nestes últimos três meses para tentar o melhor lá na frente”, disse Bruno.

Após a competição italiana, válida pela primeira etapa da Eurosaf Champions Sailing Cup, o Mundial de Vela de Santander, em setembro, na Espanha, é o principal objetivo de Scheidt e Prada, junto com o Evento-Teste para os Jogos de 2016, em agosto, no Rio de Janeiro. Seguindo sua preparação para os dois principais torneios do ano, Scheidt, que é patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex e Deloitte, com os apoios de Audi, COB e CBVela, permanece na Itália, treinando no Lago de Garda até 2 de junho, quando segue para o Campeonato Europeu, na Croácia. Já Fontes disputa o Americano, na Califórnia. “O Mundial de Santander com certeza é a prioridade para este ano, mas não podemos esquecer que o evento teste na raia dos Jogos também é uma competição de extremo valor, pois devemos ter muitos competidores que estarão nas Olimpíadas por lá na época da competição”, encerra Bruno, que tem o patrocínio da Unimed, CBVela, Marinha do Brasil, Governo do Estado do Paraná e AGE do Brasil e conta com o apoio do do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

Classificação final após nove regatas e um descarte
1. Robert Scheidt (BRA) – 19 pontos perdidos (2+1+4+1+1+[10]+3+4+1+2)
2. Jean Baptiste Bernaz (FRA) – 40 pp (4+4+5+2+2+[6]+5+1+3+14)
3. Nick Thompson (GBR) – 43 pp (1+10+1+7+1+7+2+[29]+2+12)
4. Alessio Spadoni (ITA) – 62 pp (3+4+5+10+4+[18]+3+2+5+16)
5. Juan Ignacio Maegli (GUA) – 67 pp (1+[41]+12+3+19+1+12+3+8+8)
6. Julio Alsogaray (ARG) – 74 pp (9+14+2+1+9+4+[41]+25+4+6)
7. Bruno Fontes (BRA) – 77 pp (11+5+8+9+6+17+[25]+7+10+4)
8. Sam Meech (NZL) – 80 pp (14+7+3+7+3+12+4+[24]+12+18)
9. Anthony Munos (FRA) – 80 pp (9+13+6+2+7+5+10+8+[23]+20)
10. Milivoj Dukic (MNE) – 88 pp (4+5+6+8+7+[34]+18+21+9+10)

Com informações das assessorias de Robert Scheidt e Bruno Fontes

Bruno Fontes avança à fase final em Garda

Bem posicionado na briga por Medal Race, Bruno Fontes teve mais um dia consistente na Semana de Vela Olímpica na Itália

Garda (Itália) – 08/05/2014 – Com uma leve melhora nas condições de vento, o segundo dia do Garda Trentino Olympic Week foi de bons resultados para Bruno Fontes (UNIMED/ CBVELA/ MARINHA DO BRASIL/ GOVERNO DO PARANÁ/ AGE DO BRASIL). O velejador conquistou um 6º e um 9º lugares  nas duas regatas realizadas nessa quinta-feira (08) avançando à fase final da competição na 12ª posição na classificação geral, dentro os quase 80 competidores na flotilha.

“Mais uma vez o dia foi intenso. Consegui bons resultados, mas sinto que ainda têm coisas para melhorar. Na fase final a disputa fica ainda mais apertada, pois agora passamos a velejar somente com os concorrentes diretos ao título. O primeiro passo foi dado e agora é manter essa consistência nas próximas quatro regatas buscando um lugar na Medal Race”, revelou Bruno.

A partir de agora, a flotilha ouro, que segue na briga pelo título, conta apenas com os melhores classificados na primeira parte da competição. Serão mais dois dias com duas regatas cada, sendo que apenas o pior resultado entre todas as regatas, incluindo as da primeira fase, será descartado. Após as disputas de sexta e sábado, os dez melhores avançam para a Medal Race.

“O nível da flotilha ouro é muito alto, com alguns dos melhores velejadores do mundo na raia. Serão dois dias muito duros e acredito que para conseguir ter sucesso será importante acertar os detalhes, já que todos são bem velozes. A largada será fundamental para conquistar boas colocações”, encerrou.

Para essa sexta-feira (09), mais duas regatas estão previstas para ocorrer com a primeira largada marcada para às 12h (07h no horário do Brasil).
O velejador Bruno Fontes tem os patrocínios da Unimed, CBVela, Marinha do Brasil, Governo do Estado do Paraná e AGE do Brasil e conta com o apoio do do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

Para mais informações sobre Bruno Fontes acesse o site do atletawww.brunofontes.com

Acompanhe tudo sobre Bruno Fontes na página oficial do atleta no facebook:https://www.facebook.com/brunofontesoficial

Da assessoria

Bruno Fontes inicia evento na Itália entre os top-10

Semana de Vela Olímpica da Itália teve início nesta quarta-feira (07), no Lago de Garda, com a presença dos principais velejadores do mundo

Garda (Itália) – 07/05/2014 – Teve início nesta quarta-feira (07) as disputas do Garda Trentino Olympic Week, válido como etapa do circuito mundial de vela, na Itália. Com condições de vento variando durante o dia todo, o velejador Bruno Fontes (UNIMED/ CBVELA/ MARINHA DO BRASIL/ GOVERNO DO PARANÁ/ AGE DO BRASIL) teve bom desempenho neste primeiro dia iniciando as disputas na sétima posição na classificação geral.

“Esse primeiro dia foi de vento fraco no começo e mudando muito ao longo do dia, mas o importante é que consegui começar na parte de cima e velejando bem, apesar de não ter largado bem, que é um ponto que preciso melhorar para os próximos dias. Temos mais sete regatas pela frente nos próximos e o principal objetivo é chegar bem classificado para a Medal Race e com chances de brigar por medalha”, enfatizou Bruno logo após as disputas desta quarta-feira.

Neste primeiro dia de competições, Bruno Fontes somou um 5º, um 8º e um 11º lugares nas três regatas do dia, fechando a quarta-feira com 24 pontos perdidos, empatado na sétima posição da classificação geral com mais dois velejadores. Já para essa quinta-feira, estão previstas as disputas de mais duas regatas, que encerram a primeira fase do torneio.

“O primeiro passo já foi dado e agora é terminar bem essa fase de classificação para chegar a parte final do torneio bem classificado e com chances de brigar pelas primeiras posições. A disputa está muito apertada e a competição será definida mesmo nos detalhes”, concluiu Bruno.
As largadas desta quinta-feira (08) estão previstas para ocorrer às 06h (11h horário do Brasil).

O velejador Bruno Fontes tem os patrocínios da Unimed, CBVela, Marinha do Brasil, Governo do Estado do Paraná e AGE do Brasil e conta com o apoio do do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

Da assessoria

%d blogueiros gostam disto: