Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘Mini Transat’

Classe Mini Transat terá primeiro desafio no Pacífico

No próximo dia 6 de julho a classe Mini Transat dos Estados Unidos irá largar a primeira regata longa no Pacífico. Por enquanto dez velejadores solitários já confirmaram que tentarão completar as 2.300 milhas entre a Califórnia e o Havaí. Dentre os inscritos está Jerome Sammarcelli, a primeira pessoa a velejar um Mini pelo Pacífico na última Transpac. 

Vídeo: Vmax surfando na Mini Transat

Alunos da rede municipal vão conhecer os barcos da Transat e conversar com velejadores

Uma aula de geografia, física e cultura, diferente e muito divertida. Assim será a visita dos estudantes das escolas municipais aos pequenos barcos, de apenas 6,5m, que participaram da Regata Charente – Maritime/Bahia Transat 6,5.  As escolas foram escolhidas no concurso livre de desenhos, realizado pela Prefeitura Municipal junto com a organização da I Semana Náutica da Baía de Todos os Santos. Os melhores desenhos foram selecionados para decorar as velas dos barcos integrantes da Regata e agora será a hora de ver o resultado.  A visita vai acontecer na quinta-feira (10) e sexta-feira (11). Será dividida em dois turnos, pela manhã das 8h às 12h e no turno da tarde de 13h às 17h. Toda visita será acompanhada por monitores e técnicos do Terminal Náutico da Bahia. Além das escolas integrantes, a exposição dos barcos será aberta a outras crianças, desde que acompanhadas pelos responsáveis.

Enquanto conhecem as embarcações, os estudantes poderão conversar com os velejadores e saber as curiosidades da travessia. Os alunos poderão saber mais sobre toda a rotina no mar, além de assistir a palestra do único competidor representante do Brasil – o baiano Kan Chuh – que vai contar suas histórias e aventuras vividas durante suas viagens, suas experiências como velejador, além da importância de ser o único representante do seu país.

Kan Chuh, chegou em águas baianas na madrugada da última sexta-feira,  4 de novembro. Chinês de origem, mas baiano de coração – pois mora em Salvador, desde os 6 anos de idade, o velejador ficou em 23º lugar na competição.

Programação aberta ao público– Outra programação volta para as crianças é a exposição de equipamentos náuticos no Museu Náutico, que fica no Farol da Barra. O museu estará aberto à visitação pública neste domingo (13), das 9h às 12h, dentro do Projeto Rua de Lazer. A programação faz parte da I Semana Náutica da Baía de Todos os Santos, que vai até o dia 13 de novembro, confira programação completa www.semananauticabts.com.br

Da assessoria de imprensa

Holandesa perde o mastro a 110 milhas da chegada da Mini Transat

Faltavam apenas 110 milhas para a linha de chegada quando a holandesa Christa Ten Brinke informou a organização da Mini Transat que havia perdido o mastro do seu 758 – Ran of the North Sea. Um navio da Marinha do Brasil foi enviado para fazer o resgate da velejadora. O barco será levado para Mangue Seco, no sul da Bahia, onde ficará ancorado.

O primeiro barco da regata, o protótipo de David Raison, chegou à Salvador no dia 30/10. O Brasileiro Kan Chuh foi o 21° barco de serie a cruzar a linha, no dia 4/11.

Barcos ganham design especial feito por crianças de escolas municipais de Salvador

Alunos de 373 escolas municipais de Salvador participaram de concurso livre de desenho. Com idades entre 9 a 15 anos, os melhores dez desenhos de crianças do 3º ao 9º anos foram selecionados para decorar as velas dos barcos integrantes da Regata Charente-Maritime /Bahia Transat 6,5.

A largada da Transat 2011 aconteceu no dia 25 de setembro, passado, em La Rochelle, na França. Ao todo 79 barcos participaram da prova, porém alguns foram desclassificados. A primeira etapa foi concluída na cidade de Funchal, na ilha da Madeira, em Portugal. A conclusão da prova acontece em Salvador.

O primeiro barco a chegar foi o do velejador francês David Raison (39 anos), que chegou em Salvador no último domingo (30), garantindo o primeiro lugar.A Regata Charente-Maritime/Bahia Transat 6,50 foi criada pelo britânico Bob Salmon, profissional em escoltas e admirador de provas em alto mar, em 1976, hoje a competição soberana é uma referência no mundo das regatas. A competição acontece a cada dois anos.

A Regata faz parte da programação da I Semana Náutica Baía de Todos os Santos, promovida pela Assessoria Especial de Relações Internacionais da Prefeitura de Salvador (ARI). O evento acontece entre os dias 4 a 13 de novembro. Mais informações e a programação completa da Semana Náutica podem ser conferidas através do site www.semananauticabts.com.br

Da assessoria de imprensa

David Raison vence com folga a Mini Transat

O baiano Kan Chuh ocupa a 23a posição na classe Series

Quem estava no Farol da Barra na tarde deste domingo para conferir o pôr do sol pôde acompanhar de perto a chegada do velejador francês David Raison (747 – TeamWork Innovation), o primeiro velejador da Mini Transat a cruzar a linha de chegada na Bahia. A largada da regata aconteceu em 25 de setembro na cidade francesa de La Rochelle e Raison fez o percurso em exatos 35 dias. Ele chegou com uma diferença de mais de 12 horas à frente dos demais participantes.

Esperado para o final da manhã, o pequeno barco, idealizado pelo próprio velejador só atracou no Terminal Náutico da Bahia, no Comércio no final da tarde, devido às mudanças do vento. Raison foi recepcionado pelo secretário de Relações Internacionais da Prefeitura de Salvador, Leonel Leal.

A Regata faz parte da programação da I Semana Náutica Baía de Todos os Santos, promovida pela Assessoria Especial de Relações Internacionais da Prefeitura de Salvador (ARI). O evento acontece entre os dias 3 a 13 de novembro com competições náuticas, exposições de barcos, seminários e palestras. Todos os eventos são gratuitos. A programação completa pode ser conferida no site www.semananauticabts.com.br.

Conforme informações da Grand Pavois Organisation (GPO), dos 79 velejadores apenas 69 competarão a prova. A expectativa é que até o dia 5 de novembro todos tenham terminado a prova.

O chinês Kan Chuh, naturalizado brasileiro, morador de Salvador é o único representante do Brasil na competição. Nesta segunda-feira faltavam ainda pouco menos de 600 milhas para ele completar a prova. Ele ocupa a 23ª posição na categoria Series.

Mudança do vento atrasa a chega da Transat Regata Charente-Maritime

A mudança dos ventos vai atrasar a chegada da Regata Charente-Maritime/Bahia Transat 6,50 em no mínimo, 3 horas.  Conforme informações da  Grand Pavois Organisation (GPO), organizadora da competição, o primeiro velejador a aportar na capital baiana é David Raison (747 – TeamWork Innovation), que concorre na categoria Protos. Os 77 velejadores restantes chegarão até o próximo dia 5.

A previsão é que David Raison chegue ao Terminal Náutico da Bahia, no Comércio, por volta das 15h deste domingo. O barco de David está neste momento a 40 milhas de Salvador (passando mais ou menos na altura de Praia de Forte). Atrás de David Raison, vem Tomas Normand (787 – Financière de l’Echiquier) e em seguida, Bertrand Delesne (754 – Zone Large).

Na categoria Série a menos de 800 milhas da chegada. Gwénolé Gahinet (455 – Asso Watever-gwenolegahinet.com) mantém a liderança na frente de Benoit Mariette (599 – Odalys Vacances) e de Clément Bouyssou (514 – Douet Distribution).

O chinês Kan Chuh, naturalizado brasileiro, morador de Salvador é o único representante do Brasil na competição. Ele está na 23ª posição, a mais ou menos 800 milhas da chegada. Ele deve chegar até o dia 5 de novembro.

Conhecida como a mais solitária de todas as regatas individuais do mundo, a Regata Transat 6.5 Charenti-Maritime partiu da cidade francesa de La Rochelle no último dia 25 de setembro, rumo à capital baiana.

Criada pelo britânico Bob Salmon, profissional em escoltas e admirador de provas em alto mar, em 1976, hoje a competição soberana é uma referência no mundo das regatas. A atualização das notícias sobre a Regata Charente-Maritime/Bahia Transat 6,50  podem ser conferidas através do hotsitehttp://www.charentemaritime-bahia.transat650.net/pt/.

A Regata faz parte da programação da I Semana Náutica Baía de Todos os Santos, promovida pela Assessoria Especial de Relações Internacionais da Prefeitura de Salvador (ARI). O evento acontece entre os dias 3 a 13 de novembro. Mais informações e a programação completa da Semana Náutica podem ser conferidas através do site www.semananauticabts.com.br

David Raison é o primeiro velejador da Mini Transat a cruzar a linha do Equador

O líder da Mini Transat David Raison cruzou a linha do Equador nesta quinta-feira. Do jeito como as coisas andam, ele tem tudo para ser o vencedor da regata, já no próximo domingo, em Salvador. Daqui pra frente ele vai encontrar um vento alísio de leste/sudeste cada vez mais estável, que facilitará sua aproximação à América do Sul. Enquanto isso, o baiano Kan Chuh ocupa a 23ª posição entre os barcos de serie.

Vento volta a soprar na Mini Transat

Os líderes da Mini Transat, David Raison (747 – TeamWork Evolution) e Thomas Normand (787 – Financière de l’Echiquier) seguidos por Bertrand Delesne (714 – Zone Large) reencontraram o vento. Um vento de Sudeste os empurra com bom desempenho rumo à Bahia. Sim, o Brasil ainda está longe de suas proas, a mais de 1.100 milhas. Se eles percorreram um rota Leste antes do Pot au Noir, hoje, eles avançam em linha direta, amura bombordo, rumo à Baía de Todos os Santoa.

Agora, as táticas são simples para esse trio: “Toda vida reto” e o mais rápido possível. Thomas Normand se segurou firme e briga para continuar no encalço dos primeiro colocados. Os outros dois homens seguem uma rota paralela. Agora a diferença dependerá de detalhes que não são nada desprezíveis: trocas e ajustes de velas, o ângulo de incidência, o estado físico dos skippers.

Ontem, na classificação das 16h, David tinha 6,71 milhas de vantagem sobre Thomas. Hoje por volta das 6h a vantagem era de 15,19 milhas e às 10h, de 15,58 milha. O mesmo acontece com Bertrand Delesne. Na Segunda-feira à noite, ele estava a 23,83 milhas de David. Hoje cedo a vantagem de David era de 45,57 milhas e passou para 49,61 por volta do meio-dia

Atrás do trio que encabeça e avança rapidamente, o momento foi um pouco de “relaxamento”, como uma trégua após os dias vividos em um sistema meteorológico totalmente imprevisível que deu uma boa sacudida nos homens e nos materiais. Na categoria série, Benoit Mariette (599 – Odalys Vacances) se mantém na liderança seguido POR Vincent Kerbouriou (435 – CGGVeritas) e Clément Bouyssou (514 – Douet Distribution) que se mantêm a menos de 8 milhas de distância. No total são sete barcos separados por menos de 40 milhas. O chino-baiano Kan Chuh ocupa a 22ª posição, a pouco mais de 160 milhas do líder.

Sessenta e quatro na competição – Com a desistência, hoje de manhã, do australiano Scott Cavagnouh, obrigado a abandonar o seu barco após um acidente com seu mastro, 64 é o número de competidores restantes na prova. Houve oito abandonos em série e cinco em protótipos. Ainda aguardamos a decisão do Italiano Sergio Frattaruolo (769 – Bologna in Oceano), que se apresenta como “o vagabundo dos mares”, e que fez meia-volta e se encontra a aproximadamente 40 milhas de Mindelo, sobre a ilha de São Vicente no Cabo Verde.

Classificação dos Protótipos em 25/10/2011 às 12h00 (hora francesa) – 33 inscritos
1. David Raison (747 – TeamWork Evolution) a 1.114,07 milhas da chegada
2. Thomas Normand (787 – Financière de l’Echiquier) a 15,58 milhas do líder
3. Bertrand Delesne (754 – Zone large) a 49,61 milhas do líder

Classificação dos Barcos de Série em 25/10/2011 às 12h00 (hora francesa) – 46 inscritos
1. Benoit Mariette (599 – Odalys Vacances) a 1 305,5 milhas da chegada
2. Vincent Kerbouriou (435 – CGGVeritas) a 7,09 milhas do líder
3. Clément Bouyssou (514 – Douet distribution) a 7,69 milhas do líder
22. Kan Chuh (472 – Vmax) a 163,62 milhas do líder

Da assessoria de imprensa

Mais um barco abandona a Mini Transat com o mastro quebrado

O australiano Scott Cavanough, que participa da Mini Transat,  foi obrigado a abandonar o barco nesta segunda-feira, após a quebra do mastro. Impossibilitado de fazer uma mastreação de fortuna, o velejador pediu por socorro, que chegou na manhã desta terça-feira. Durante toda a noite a americana Emma Creighton ficou por perto dele, porém ela já está de volta na regata.

%d blogueiros gostam disto: