Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘Mundial da Juventude’

Vela: Kim Vidal e Antonio Lopes conquistam o bronze no Mundial da Juventude

Kim e Antonio ficaram com o bronze

Kim e Antonio ficaram com o bronze

Terminou no último sábado em Tavira, Portugal, mais uma edição do Mundial da Juventude. Após 13 regatas na classe SL16, Kim Vidal e Antonio Lopes conquistaram a medalha de bronze, melhor resultado brasileiro. O título ficou com os franceses Louis Flament e Charles Dorange.

Kim, que completa 18 anos este ano, conclui o seu ciclo na vela jovem com três medalhas, sendo um ouro, conquistado em 2011, e dois bronzes, conquistado em 2012 e em 2014.

O Brasil somou ainda mais dois bons resultados, com Martin Lowy em quarto na Laser e Tiago Brito e Philipp Essler em oitavo na 420.

Resultados finais:

SL16

1. Louis Flament / Charles Dorange, FRA, 30

2. Jordi Booth Ferrando / Ruben Booth Ferrando, ESP, 42

3. Kim Vidal / Antonio Lopes, BRA, 62

 

Laser Radial Boys

1. Joel Rodriguez Perez, ESP, 39

2. Seafra Guilfoyle, IRL, 43

3. Ryan Lo, SIN, 51

4. Martin Lowy, BRA, 62

 

Laser Radial Girls

1. Martina Reino Cacho, ESP, 39

2. Haddon Hughes, USA, 50

3. Monika Mikkola, FIN, 50

22. Maria Carolina Boabaid, 153

 

29er

1. Brice Yrieix / Loic Fischer Guillou, FRA, 53

2. Quinn Wilson / Riley Gibbs, USA, 60

3. Markus Somerville / Isaac Mchardie, NZL, 75

25. Antonio Aranha e Stephan Kunath, BRA, 263

 

420 Boys

1. Yia Jia Loh / Jonathan Yeo, SIN, 39

2. Mohammad Faizal Norizan / Ahmad Syukri Abdul Aziz, MAS, 44

3. Ibuki Koizumi / Kotaro Matsuo, JPN, 50

8. Tiago Brito e Philipp Essle, BRA, 70

 

420 Girls

1. Silvia Mas Depares / Marta Davila Mateu, ESP, 23

2. Yahel Wallach / Stav Brokman, ISR, 32

3. Ewa Romaniuk / Katarzyna Goralska, POL, 45

27. Giuliana Tozzi e Marina Issler, BRA, 205

 

RS:X Boys

1. Yael Paz, ISR, 27

2. Mattia Camboni, ITA, 28

3. Radoslaw Furmanshi, POL, 44

14. Breno Francioli, BRA, 167

 

RS:X Girls

1. Stefaniya Elfutina, RUS, 27

2. Shi Hongmei, CHN, 29

3. Marta Maggetti, ITA, 33

20. Maria Carolina Cruz, BRA, 208

A delegação brasileira disputa o Mundial da Juventude da Isaf com o apoio da CBVela. A CBVela tem o patrocínio do Bradesco e o apoio da Slam.

Vídeo: Terceiro dia do Mundial da Juventude em Tavira, Portugal

Vela: A dois dias do final, Brasil briga pelo pódio no Mundial da Juventude

Kim Vidal e Antonio Lopes na SL16 e Martin Lowy na Laser estão próximos de conquistar medalhas

Antonio e Stephan, do 29er

Antonio e Stephan, do 29er

O Mundial da Juventude já passou da metade e a Equipe Brasileira de Vela Jovem segue mostrando que, assim com a Equipe Brasileira de Vela Olímpica, tem talento para chegar ao topo. Com 12 regatas disputadas na classe SL16, Kim Vidal e Antônio Lopes permanecem na terceira colocação, enquanto Martin Lowy, promessa da Laser Radial, ocupa a 4ª posição após oito regatas. O evento segue até o dia 19 e reúne atletas com idade até 18 anos, de 68 países.

Quem velejou bem nesta quinta-feira foi a dupla Antonio Aranha e Stephan Kunath. Os dois chegaram a montar boia na segunda colocação durante a última regata do dia e o 8º lugar foi o melhor resultado até agora. Os dois ocupam a 27ª posição geral na classe 29er.

O experiente Tiago Brito, atual campeão da classe 420, também teve um dia bom, terminando a oitava regata da série na segunda posição. O resultado coloca o gaúcho e seu proeiro Philip Essle na nona colocação geral, muito próximo da dupla quinta colocada. Entre as meninas da mesma classe, Giuliana Tozzi e Marina Issler encerram o dia em 27º.

Na Laser Radial feminina, Marina Carolina Boabaid conseguiu velejar melhor do que ontem e somou um 13º e um 14º nas regatas do dia, finalizando na 19ª colocação. Nas pranchas, Breno Franciolli teve os mesmos resultados de Carol, e ocupa a 18ª posição. Entre as meninas, Maria Carolina Cruz conquistou o 16º lugar na última regata do dia, o seu melhor resultado até agora, e coupa a 20ª posição geral.

Para alguns atletas do Brasil, esta é a última chance de levar o título para casa: Kim Vidal e Tiago Brito completaram 18 anos este ano e atingiram o limite máximo de idade para participar da competição, mas nem por isso estão desanimados. Tiago está em fase transição para a classe 470, que é olímpica. Em setembro ele disputará o Mundial da Isaf (Federação Internacional) em Santander, na Espanha, que definirá metade das vagas para o Rio 2016. Já Kim está em ano de vestibular e está focado nos estudos.

Quem quiser, pode acompanhar as regatas ao vivo no site: http://bit.ly/1kp7EvV.

A delegação brasileira disputa o Mundial da Juventude da Isaf com o apoio da CBVela. A CBVela tem o patrocínio do Bradesco e o apoio da Slam.

Vela: Terceiro dia do Mundial da Juventude foi marcado por espera em terra

 

O terceiro dia de regatas do Mundial da Juventude, que está sendo disputado em Tavira, Portugal, foi marcado por muita espera em terra por conta do vento que demorou a aparecer. Quando ele finalmente deu as caras, a equipe brasileira foi para a água para seguir na disputa dos lugares mais altos das classes SL16, 420 e Laser Radial masculino.

“O campeonato está sendo muito disputado, com alto nível de competidores. Estou conseguindo largar bem, com velocidade boa, então tenho uma boa expectativa em brigar por uma medalha. Este é um campeonato que não dá margem para erro, como aconteceu com a bandeira amarela que tomei ontem e me custou várias posições, então tento minimizar estes erros o máximo que posso”, disse Martin Lowy, quarto colocado na classe Laser Radial.

Na classe SL16, Kim Vidal e Antonio Lopes largaram escapados na segunda regata do dia, mas ainda assim conseguiram se manter na terceira colocação geral.

Na 420, Tiago Brito e Philipp Essle foram prejudicados na primeira regata do dia pelo mesmo motivo de Kim e Antonio, porém caíram para a 10ª colocação geral. A diferença de pontuação para o sexto colocado é de apenas cinco pontos e os brasileiros seguem na briga para melhorar a classificação.

“Os velejadores estrangeiros têm a vantagem de velejar sempre com flotilhas numerosas, coisa que não é comum ver no Brasil”, explica Edival Junior, um dos técnicos que acompanha a delegação brasileira.

Entre as meninas do 420, Giuliana Tozzi e Marina Issler fecharam mais um dia na 27ª posição. Nas pranchas da classe RS:X Brano Franciolli ocupa a 18ª posição após seis regatas, enquanto Maria Carolina Cruz está em 20º. Na 29er, Antonio Aranha e Stephan Kunath estão em 26º e Maria Carolina Boabaid está em 17º na Laser Radial Feminina.

A competição é realizada todo ano pela ISAF (federação Internacional) e reúne velejadores do mundo inteiro com idade até 18 anos. O Brasil tem um ótimo retrospecto, com 13 medalhas conquistadas até hoje, sendo seis de ouro, duas de prata e cinco de bronze. As regatas em Tavira seguem até o dia 19 de julho e podem ser acompanhadas ao vivo no site http://bit.ly/1kp7EvV.

A delegação brasileira disputa o Mundial da Juventude da Isaf com o apoio da CBVela. A CBVela tem o patrocínio do Bradesco e o apoio da Slam.

 

Vídeo: Segundo dia do Mundial da Juventude em Tavira, Portugal

 

Vela: Brasil segue brigando por medalhas no Mundial da Juventude

Competiçaõ segue até o dia 19 em Tavira, Portugal, e reúne os melhores velejadores do mundo com idade até 18 anos

Selfie da equipe brasileira

Selfie da equipe brasileira

O segundo dia de regatas do Mundial da Juventude foi típico de Tavira, Portugal, sede da competição. Sol e o ventinho ‘social’, na casa dos 10 nós (18 km/h), alegraram os 367 velejadores com idade até 18 anos que disputam o evento em oito classes. O Brasil segue com boas colocações nas classes SL16 e Laser Radial. Na 420, a briga pelo pódio segue aberta e o Brasil luta para chegar mais uma vez ao lugar mais alto.

Martin Lowy tem se destacado na classe Laser Radial em todas as competições que disputou. O paulista, que de vez em quando treina com Robert Scheidt, subiu uma posição e está em segundo lugar.

Kim Vidal, que disputa a competição pela quarta e última vez, desta vez ao lado de Antonio Lopes, caiu duas posições na SL16, mas ainda segue com chances de conquistar o ouro.  “O campeonato começou muito bem. O nervosismo dos estreantes facilita um pouco as coisas para mim, mas mesmo assim eles não deixam de me passar ou chegar bem perto todas as vezes que errei nos detalhes”, diz.

Tiago Brito, da 420, segue na briga para levar novamente o troféu pra casa. Nesta terça-feira ele e seu proeiro Philipp Essle subiram três posições e finalizaram o dia na sexta colocação. Entre as meninas Giuliana Tozzi e Marina Issler ocupam a 27ª colocação.

Nas pranchas da classe RS:X, Maria Carolina Cruz segue na 20ª posição, enquanto Breno Francioli, que não teve um bom dia, caiu para 22º. Na Laser feminina, Maria Carolina Boabaid também sofreu com o vento mais fraco e terminou o dia na 18ª posição. Na 29er, Antonio Aranha e Stephan Kunath ocupam a 28ª posição.

A competição é realizada todo ano pela ISAF (federação Internacional) e reúne velejadores do mundo inteiro com idade até 18 anos. O Brasil tem um ótimo retrospecto, com 13 medalhas conquistadas até hoje, sendo seis de ouro, duas de prata e cinco de bronze. As regatas em Tavira seguem até o dia 19 de julho e podem ser acompanhadas ao vivo no site http://bit.ly/1kp7EvV.

A delegação brasileira disputa o Mundial da Juventude da Isaf com o apoio da CBVela. A CBVela tem o patrocínio do Bradesco e o apoio da Slam.

 

 

Vídeo: Primeiro dia do Mundial da Juventude em Tavira

%d blogueiros gostam disto: