Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘Semana de Vela de Ilhabela’

Previsão do tempo indica emoção na abertura e no final da Ilhabela Sailing Week

Tempo OK!, empresa de meteorologia oficial do principal evento da vela oceânica da América Latina, prevê influência de frente fria no primeiro e no último dia de regatas em Ilhabela

Lars Grael disputa o Sul-Americano de Star

Lars Grael disputa o Sul-Americano de Star

São Paulo (SP)– A empresa de meteorologia Tempo OK! será a responsável por fornecer as informações sobre o tempo à Comissão de Regatas (CR) da 41ª Ilhabela Sailing Week, no período do maior evento náutico da América Latina, entre 19 e 26 de julho, que está reunindo 130 embarcações. A previsão será atualizada a cada hora, para que os juízes tenham a exata noção de como a regata deve se desenvolver em relação ao vento no Canal de São Sebastião. A primeira previsão é de que na Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil, os barcos estarão sob a ação do final de uma frente fria, o que deve pode acelerar a prova de abertura no domingo (20), com ventos na ordem de 15 nós (27 km/h) na direção sudoeste.

O serviço, fundamental para se traçar a estratégia a ser adotada em uma regata, não será exclusivo à CR. Antes do embarque das tripulações para as regatas de cada dia, o velejador João Hackerott, responsável pelas previsões da Tempo OK! para os eventos náuticos, apresentará no Yacht Club de Ilhabela um ‘briefing’ sobre as condições de vento no dia de cada regata. Para as tripulações que desejarem obter um serviço meteorológico completo, em modelos de alta resolução, a empresa oferecerá uma previsão personalizada, em condições especiais para os inscritos na Ilhabela Sailing Week. Para informações sobre a consultoria particular, é necessário enviar e-mail para contato@tempook.com.br, com o título: ‘Previsão para ISW’.

“A regata até Alcatrazes ainda está um pouco longe para sermos precisos, mas os modelos indicam uma frente fria chegando ao litoral norte de São Paulo na sexta feira (18) o que deve proporcionar ventos de média intensidade, de até 15 nós no domingo”, prevê Hackerott, formado em meteorologia pela USP, onde também concluiu mestrado em Ciência Atmosférica.

Roupa de tempo – Acostumado a velejar nas classes Laser e Lightning pelo Yacht Club Santo Amaro (YCSA), Hackerott sugere que as tripulações que contornarem Alcatrazes estejam bem preparadas para cumprir o percurso de 60 milhas (110 km). “Apesar da previsão de sol para a tarde de domingo, as temperaturas não passarão de 20°C, o que exigirá que os velejadores estejam bem agasalhados. É fundamental manterem-se aquecidos a bordo. A parte boa é que o retorno do arquipélago para o Yacht Club de Ilhabela deverá ser rápido, provavelmente de balão”. O recorde da regata pertence ao S40 Cusi 5. Impulsionado pela entrada de uma frente fria, o veleiro argentino estabeleceu o tempo de 6h12m26 em 2009.

A montagem da raia em Ilhabela, principalmente quando o vento não tem direção predominante, costuma dificultar o árduo trabalho da CR no posicionamento das boias para que a raia ofereça a melhor condição possível de velejada. Uma previsão de vento mais precisa pode agilizar os processos que antecedem a largada. “A maior ajuda está na escolha correta do local da raia. A informação prévia pode evitar, por exemplo, que se perca até duas horas na indefinição entre sul e leste até que o vento se firme”, avalia o diretor do Comissão de Regatas, Carlos Sodré, o Cuca.

“Outro fator muito importante que você pode reforçar diante de uma previsão de ventos fortes, é a segurança. Com a informação passada pela Tempo OK! para a abertura da Ilhabela Sailing Week, já emitimos um aviso às tripulações para que guarneçam suas embarcações na marina do clube a partir desta sexta-feira (18). Mesmo em regata, a previsão nos oferece condições de mantermos os velejadores em segurança. Essa é a prioridade”, reforça Cuca.

Prestígio entre os velejadores – A Tempo OK, fundada por velejadores, está presente na Ilhabela Sailing Week desde a 39ª edição, em 2012. “Entre os dias 21 e 25 (segunda a sexta-feira) o sol voltará ao litoral norte com temperaturas de até 25 °C e vento leste variando de 5 a 15 nós. No sábado (26), outra frente fria poderá entrar para fechar a competição”, estima Hackerott. No ano passado, a Tempo OK! prestou serviços ao Iate Clube do Rio de Janeiro no 63º Circuito Rio, incluindo-se a Regata Santos-Rio, e para a Refeno, Regata Recife-Fernando de Noronha, entre outros eventos náuticos.

O medalhista olímpico Lars Grael correu a última Santos-Rio no Magia Energisa, barco do irmão Torben, Fita Azul da prova, e durante o percurso trabalhou com as informações passadas pela Tempo OK!. “Constatamos na regata que a previsão foi extremamente precisa. Acertou na direção e intensidade do vento e no momento certo. A Tempo OK! torna a ‘singradura’ de um velejador mais precisa, mais previsível, prazerosa e segura”, considera Lars que disputará o Sul-americano de Star na Ilhabela Sailing Week. “A comunidade da Vela vai se beneficiar de um site (www.tempook.com.br) especializado para nosso esporte no Brasil”.

A Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi, Banco do Brasil e Correios. As regatas no Canal de São Sebastião reunirão embarcações das classes S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star também serão válidas pelo Campeonato Sul-americano de ambas as classes.

Da assessoria

Classe RGS garante a festa na Ilhabela Sailing Week

Ao mesmo tempo em que são competitivos, barcos da RGS levam a bordo famílias de amantes da vela que compõem a maior parte da flotilha do principal evento de oceano do continente

 

São Paulo (SP) – Por maior que seja o espírito esportivo, o principal objetivo de todo velejador que se propõe a disputar uma regata é cruzar a linha de chegada à frente dos adversários. Na vela oceânica a situação fica mais nítida entre os grupos de embarcações semelhantes que compõem as chamadas classes. A RGS, por exemplo, com suas subdivisões, permite que se concilie o prazer de uma velejada em alto nível com a satisfação de reunir-se amigos e familiares para formar a tripulação.

Neste ano a Ilhabela Sailing Week chega à 41ª edição com 130 veleiros inscritos, entre os quais 52 pertencem à classe RGS. A Regata Alcatrazes por Boreste, em homenagem à Marinha do Brasil, primeira prova da competição, no domingo (20), sendo que a Cerimônia de Abertura está marcada para a véspera. A maioria dos veleiros RGS correrá as 60 milhas (110 km) entre o Yacht Club de Ilhabela e o arquipélago, percurso mais longo da disputa.

“Participo da Ilhabela Sailing Week, com o Suduca II, desde que a RGS se chamava Bico de Proa. Antes, na década de 80, corríamos com o Suduca I. Só deixei de participar em duas edições, primeiro devido a um acidente e depois por motivo de viagem”, recorda Marcelo Claro, comandante do Suduca II, de 38 pés. “Incentivamos a criação da RGS, uma regata simples e que tem se mostrado muito coerente, principalmente para barcos entre 30 e 40 pés”.

Velejadores da RGS idealizaram Alcatrazes – Marcelo participou da criação da Regata Alcatrazes e lembra que a ideia surgiu como uma brincadeira entre amigos da RGS, adotada a partir de 1994. “Estávamos conversando na varanda do clube, eu, Plínio Romeiro e João Lara Mesquita, ambos da Rádio Eldorado e mais alguns velejadores da classe. Decidimos correr até Alcatrazes. Era mais um passeio para os chamados ‘cruzeiristas’. Quem chegasse à frente levava. O pessoal pegou gosto e foi passando a medir na RGS”, conta Marcelo.

À medida que o tempo passa, parece que a empolgação de Marcelo e sua tripulação para correr a Ilhabela Sailing Week aumenta, proporcionalmente. “Nosso barco (Suduca) é um projeto de 1985, todo original, tem cozinha e banheiro completos e, mesmo sem ser tão competitivo, aprendemos a fazer o barco andar. Em 2013 fomos vice-campeões da RGS B na Copa Suzuki Jimny, o Circuito Ilhabela de Oceano”, exclama o comandante.

A flexibilidade da RGS contempla até mesmo as tripulações que não convivem apenas em um ambiente marítimo. O comandante James de Souza, de Curitiba, está entrando em sua quarta Ilhabela Sailing Week, sempre na RGS, porém, pela primeira vez com o Darwin, veleiro de 40 pés, de São Francisco do Sul (SC) que levará uma equipe formada por oito velejadores paulistas e paranaenses, incluindo o tripulante mirim Leonardo, de 10 anos, praticante de Optimist.

Emoção na largada – “É inigualável largar ao lado de 130 barcos em um dos locais mais bonitos do Brasil e do mundo. Para nós, mais do que a competição, vale a festa”, ressalta James a espera da Regata Alcatrazes. “Trouxemos o Darwin de São Francisco até Paraty e em seguida para Ilhabela. Pudemos conhecer melhor o barco e fizemos um belo treino para Alcatrazes. O barco está com boa medição e velas novas. Viemos para a festa, mas deveremos fazer um bom resultado”.

A oportunidade de competir em uma raia democrática, heterogênea também é motivo para atrair James e sua tripulação à principal competição de oceano da América Latina. “Em Ilhabela não é preciso ter uma equipe profissional para esperar por uma largada lado a lado com os velejadores e os barcos mais famosos do País. É uma atmosfera única”, resume o comandante do Darwin.

Classe formadora de velejadores – A BL3 Escola de Iatismo, assídua com seus barcos na classe RGS, está comemorando 20 anos de participação de seus alunos na Ilhabela Sailing Week. Com dois Wind 34, o BL3, na RGS Cruiser e o BL3 URCA, na IRC, a Escola de Iatismo de Ilhabela levará 20 alunos para vivenciarem a emoção da Ilhabela Sailing Week de 2014.

Ao longo de duas décadas os velejadores formados pela BL3 nas raias de Ilhabela, a partir da classe RGS, encontraram espaço em outras embarcações e, hoje, é fácil identifica-los competindo em barcos como, Jazz, Fantasma, Fran, Bocopluppo, Coccoon, Alisios, Newport e Kanibal, entre outros. Em 2013, os vencedores da RGS foram: Quiricomba (A), da Escola Naval; Mandinga (B), Rainha (C) e Jambock (Cruiser).

“Apesar de nosso objetivo ser o aprendizado e não o resultado, preparamos nossos barcos sempre pensando em cada detalhe que pode influenciar nas regatas. Neste ano vamos velejar por um lugar no pódio tanto na RGS Cruiser com os alunos estreantes, quanto na IRC com os mais experientes”, estipula o comandante da BL3, Pedro Rodrigues. “A Ilhabela Sailing Week é sempre um grande desafio, para nós e para as demais tripulações, acredito. Desejamos a todos os participantes bons ventos!”.

A Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi, Banco do Brasil e Correios. As regatas no Canal de São Sebastião reunirão embarcações das classes S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star também serão válidas pelo Campeonato Sul-americano de ambas as classes.

Programação da 41ª Ilhabela Sailing Week
18/7 – sexta-feira
9h – Abertura da secretaria no YCI (até 23h)

19/7 – sábado
9h – Abertura da secretaria no YCI (até 23h)
19h30 – Cerimônia de Abertura da 41ª Ilhabela Sailing Week

20/7 – domingo
10h – Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil
Classes e Divisões: ORC, IRC, S40, BRA-RGS (A e B) e RGS Cruiser
10h10 – Regata Renato Frankenthal – Classes e Divisões: HPE25 e Star (regata treino)
10h20 – Regata Ilha de Toque-Toque por Boreste
Classes e Divisões: BRA RGS C, Clássicos e C30

21/7 – segunda-feira
Dia livre para todas as classes

22/7 – terça-feira
12h – Regatas Barla-Sota (todas as classes – exceto Clássicos)
17h – Premiação – Regata Alcatrazes
20h – Coquetel dos comandantes

23/7 – quarta-feira
10h – Regata de Percurso ou Barla-Sota (todas as classes – exceto Clássicos)
17h – Confraternização e música ao vivo no YCI

24/7 – quinta-feira
12h – Regatas para todas as classes
17h – Confraternização no YCI
20h – Prêmio Revista Iate – sede do ICS

25/7 – sexta-feira
12h – Regatas para todas as classes
17h – Premiação por Equipes – Show com a banda Tom Cats

26/7 – sábado
12h – Regatas finais para todas as classes
17h – Confraternização no YCI
20h – Premiação – Entrega de prêmios aos vencedores de todas as classes participantes da 41ª Ilhabela Sailing Week, XVII Campeonato Sul-americano da classe ORC e XLV Campeonato Sul-americano da classe Star.

Programação musical na Vila
19/7 – sábado
20h – Orquestra Popular de Ilhabela
22h – Arnaldo Antunes

20/7 – domingo
22h – Ira!

21/7 – segunda-feira
22h – Brothers of Brazil

22/7 – terça-feira
22h – Zeca Baleiro

23/7 – quarta-feira
20h – Tributo a Luiz Gonzaga
Cinema: “Gonzaga, de Pai para Filho”
Show: Chambinho do Acordeon

24/7 – quinta-feira
22h – Bamboa Samba Club

25 e 26/7 – sexta e sábado
20h – XI Mostra de Dança da Fundaci

Da ZDL

Soto 40 leva velocidade e equilíbrio à Ilhabela Sailing Week

Barcos da classe mais veloz da vela oceânica prometem disputa emocionante no litoral norte entre as experientes tripulações inscritas na 41ª edição da maior regata da América Latina

Pajero Mitsubishi em Ilhabela

Pajero Mitsubishi em Ilhabela

São Paulo (SP) – A classe Soto 40 (S40) será responsável por levar à Ilhabela Sailing Week um duelo de velhos conhecidos da principal competição de oceano da América Latina, entre Torben Grael e Eduardo Souza Ramos, rivais desde as regatas da década de 90, nas disputas entre Polibrasil e Mitsubishi. Ausente em 2013, Eduardo retorna à 41ª edição do evento como vice-campeão mundial de TP52 para correr com o Mitsubishi Pajero. Torben estará novamente com a família a bordo do Magia Energisa.

A tripulação do Crioula, campeão da classe em 2013, também estará brigando pela liderança nos seis dias de regatas, ao lado do Carioca, de Eduardo Martins e do Royal Cape, que terá tripulantes sul-africanos. O desempenho dos S40 pode ser mensurado pela Regata Alcatrazes por Boreste de 2009, primeiro ano com a participação da classe em Ilhabela. Favorecido pela entrada de uma frente fria, o argentino Cusi 5 estabeleceu o tempo de 6h12m26, até hoje recorde da regata de 60 milhas.

“Nós não somos favoritos. O Souza Ramos tem uma tripulação experiente, o Crioula também está velejando muito bem, vai ser duro competir contra eles”, estima Torben Grael que estará ao lado da esposa Andrea e do filho Marco. A filha Martine não correrá em Ilhabela neste ano devido aos compromissos com a campanha olímpica de 49er, ao lado de Kahena Kunze.

Torben está disputando uma regata transpacífico entre São Franciso e Havaí e não chegará a tempo de correr a Regata Alcatrazes. Marco Grael será o timoneiro do Magia Energisa na prova de abertura da Ilhabela Sailing Week. “O S40 é um barco moderno, um dos mais rápidos e gostaria de competir também no tempo corrigido contra as demais classes. No oceano é sempre difícil formar uma flotilha numerosa de monotipos”, alega Torben. “Gosto muito do local e da infraestrutura do evento, principalmente depois do píer flutuante no Yacht Club de Ilhabela”, elogia o bicampeão olímpico.

Defesa do título – O atual campeão da S40 na Ilhabela Sailing Week, Samuel Albrecht, tático do Crioula, tem a mesma opinião de Torben quando o assunto é favoritismo. “Queremos defender o nosso título, mas sabemos que há outros barcos muito bons como, por exemplo, o da equipe do Eduardo Souza Ramos, que acaba de ser vice-campeã mundial de TP52 na Itália. O retorno dele é muito importante porque além de mais um barco na raia, sempre atrai gente de fora e eleva o nível das regatas”, considera Samuca.

A tripulação gaúcha do Veleiros do Sul, coordenada por Samuca, tem obtido resultados relevantes nesta temporada com o Crioula, como os títulos da Búzios Sailing Week e da Taça Comodoro, no Rio de Janeiro. “Estamos embalados e vamos para Ilhabela com força máxima. A S40 já mostrou seu potencial no País e deve ser alavancada com o movimento dos velejadores para que se corra o Mundial em 2015 no Brasil”, revela o tático que desenvolve campanha olímpica na classe Nacra para os Jogos de 2016.

Na contramão das opiniões de Torben e Samuca, encontra-se Eduardo Souza Ramos, considerado favorito por ambos. “Desta vez acho que somos o azarão do páreo. As tripulações do Torben e do Crioula devem estar mais bem preparadas porque não pararam de velejar com o barco”, ponderou Eduardo antes do vice mundial de TP52. O timoneiro do Mitsubishi Pajero, maior vencedor em Ilhabela, chegará ao décimo título se levantar a taça neste ano.

A Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi, Banco do Brasil e Correios. As regatas no Canal de São Sebastião reunirão embarcações das classes S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star também serão válidas pelo Campeonato Sul-americano de ambas as classes.

Último dia para credenciamento de imprensa – Os jornalistas interessados em acompanhar as regatas da 41ª Ilhabela Sailing Week devem solicitar o credenciamento pelo site: http://www.ilhabelasw.com.br. No portal do evento, clique no ícone ‘serviço’, na barra superior da home, e depois em ‘imprensa’. Basta preencher os dados do formulário. As solicitações são individuais e as aprovações serão confirmadas com um aviso por e-mail. Os pedidos deverão ser feitos até esta terça-feira, 15 de julho.

Programação da 41ª Ilhabela Sailing Week
18/7 – sexta-feira
9h – Abertura da secretaria no YCI (até 23h)

19/7 – sábado
9h – Abertura da secretaria no YCI (até 23h
19h30 – Cerimônia de Abertura da 41ª Ilhabela Sailing Week

20/7 – domingo
10h – Regata Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil
Classes e Divisões: ORC, IRC, S40, BRA-RGS (A e B) e RGS Cruiser
10h10 – Regata Renato Frankenthal – Classes e Divisões: HPE25 e Star (regata treino)
10h20 – Regata Ilha de Toque-Toque por Boreste
Classes e Divisões: BRA RGS C, Clássicos e C30

21/7 – segunda-feira
Dia livre para todas as classes

22/7 – terça-feira
12h – Regatas Barla-Sota (todas as classes – exceto Clássicos)
17h – Premiação – Regata Alcatrazes
20h – Coquetel dos comandantes

23/7 – quarta-feira
10h – Regata de Percurso ou Barla-Sota (todas as classes – exceto Clássicos)
17h – Confraternização e música ao vivo no YCI

24/7 – quinta-feira
12h – Regatas para todas as classes
17h – Confraternização no YCI
20h – Prêmio Revista Iate – sede do ICS

25/7 – sexta-feira
12h – Regatas para todas as classes
17h – Premiação por Equipes – Show com a banda Tom Cats

26/7 – sábado
12h – Regatas finais para todas as classes
17h – Confraternização no YCI
20h – Premiação – Entrega de prêmios aos vencedores de todas as classes participantes da 41ª Ilhabela Sailing Week, XVII Campeonato Sul-americano da classe ORC e XLV Campeonato Sul-americano da classe Star.

Programação musical na Vila

19/7 – sábado
20h – Orquestra Popular de Ilhabela
22h – Arnaldo Antunes

20/7 – domingo
22h – Ira!

21/7 – segunda-feira
22h – Brothers of Brazil

22/7 – terça-feira
22h – Zeca Baleiro

23/7 – quarta-feira
20h – Tributo a Luiz Gonzaga
Cinema: “Gonzaga, de Pai para Filho”
Show: Chambinho do Acordeon

24/7 – quinta-feira
22h – Bamboa Samba Club

25 e 26/7 – sexta e sábado
20h – XI Mostra de Dança da Fundaci

Da ZDL

Velejadores da ANI se preparam para a maior Semana de Vela da América Latina

O belo veleiro Amazonas

O belo veleiro Amazonas

A Associação Náutica de Itajaí (ANI) será representada por 13 tripulantes a bordo do veleiro Amazonas durante a 41ª Ilhabela Sailing Week, em Ilhabela (SP). Em um dos eventos náuticos mais tradicionais do continente, a equipe de Itajaí será a única representante da cidade catarinense entre os mais de 130 veleiros nas raias do litoral paulista, durante os dias 19 a 26 de julho. O time de vela partirá do píer da Vila da Regata no próximo dia 14, com previsão de chegada à Ilhabela na manhã do dia 16, onde fará o último treino antes do início da competição.

A equipe formada por 13 integrantes mescla velejadores experientes, que carregam mais de sete participações na competição em seus currículos, e estreantes que terão a oportunidade de velejar na tradicional regata pela primeira vez. No comando do veleiro Amazonas, que levará a bandeira da ANI pela classe RGS, está o capitão Eduardo Zanella, de 46 anos.

Com 24 anos de experiência e um dos membros da equipe que mais vezes velejou em Ilhabela, Eduardo já sabe qual será a estratégia para tirar o melhor rendimento de uma equipe tão variada: “Vai ser uma semana muito técnica, por isso a gente tem expectativa maior sobre a regata de percurso”, explica fazendo referência à mais longa regata do evento, que contornará o arquipélago de Alcatrazes, localizado a 45 quilômetros da costa brasileira.

O desafio em volta das ilhas, chamadas de “Galápagos brasileira”, soma um percurso de 60 milhas náuticas, aproximadamente 111 km. A confirmação do trajeto na programação de Ilhabela foi dada no início desta semana, após a Marinha do Brasil e a Estação Ecológica (ESEC) Tupinambás, vinculada ao Ministério do Meio Ambiente, autorizarem o tráfego náutico na região. O tiro de largada para esta regata será dado no domingo, dia 20.

Ilhabela é a vitrine da vela brasileira no exterior
Além dos velejadores compartilharem suas experiências durante os nove dias de provas, um dos objetivos da equipe da ANI é levar o nome da Semana da Vela de Itajaí para dentro do evento de vela brasileiro mais reconhecido aqui e no exterior. O grupo, que participará da disputa com recursos próprios, levará a bordo o convite da segunda edição da Semana da Vela de Itajaí, confirmada para acontecer em junho do ano que vem. “Essa convivência com o pessoal da região sudeste do Brasil, principalmente do Rio de Janeiro e de São Paulo, vai ser muito importante para que a gente divulgue o que temos feito por aqui”, garante Claudio Copello, presidente da ANI. A estimativa é de quase mil velejadores estarem presentes em Ilhabela vindos de diversos estados brasileiros e do exterior.

Características do veleiro de Itajaí
O Amazonas é um barco projetado pelo engenheiro uruguaio Horácio Carabelli, mas sua formação é totalmente catarinense. O casco foi construído em Biguaçu e o interior, pelo estaleiro Macarini, em Navegantes, com seu formato inspirado no veleiro Lendário II, barco-escola da ANI que durante anos foi utilizado para ensinar a comunidade local sobre a arte da marinharia. Ele tem 21,55 m de comprimento, 5,6 de largura e 2,70 de calado. Esse monstro do mar, que pesa 55 toneladas, competirá entre os veleiros da classe RGS.

Da assessoria

Eduardo Souza Ramos, maior vencedor da Semana de Vela de Ilhabela, retorna à raia

Após ausência em 2013, o vencedor de nove edições da mais importante competição de oceano do continente retornará a Ilhabela em julho

Equipe comemora o título em 2012

Equipe comemora o título em 2012

São Paulo (SP) – A 41ª Ilhabela Sailing Week, o maior evento náuticao da América Latina, terá um reforço de peso neste ano em relação a 2013. Com nove títulos na competição, Eduardo Souza Ramos anunciou que estará de volta ao Yacht Club de Ilhabela para as regatas a serem disputadas entre os dias 19 e 26 de julho, logo após a Copa do Mundo. O maior vencedor do evento comandará o Pajero na classe S40 (modelo Soto de 40 pés).

Velejador assíduo nas regatas de Ilhabela, Eduardo é um dos entusiastas que proporcionaram a evolução técnica do evento ao longo de 40 anos. Seu primeiro título foi em 1983, com o veleiro Tiki na classe Regata. A última comemoração aconteceu em 2012 como timoneiro de outra versão do Pajero, também na S40, antes da ausência forçada na última edição. A coleção de títulos foi obtida nas competições de: 1983/84/91/2002/03/04/08/10/12.

Presidente dos Conselhos da Mitsubishi e da Suzuki, Eduardo teve de abrir mão da atividade que mais lhe dá prazer na vida, velejar, para adequar as empresas aos desafios impostos pelas mudanças na legislação do setor automotivo. A motivação para retornar à raia veio com a reflexão após recuperar-se de um problema de saúde, que o afastou das atividades profissionais e da vela.

“O homem lá de cima falou: ’acorda’. Senti que o trabalho não é tudo na vida. Pensei, considerei a situação e decidi partir para uma temporada internacional de oceano”, afirma o velejador, que acaba de retornar da Itália. Eduardo correu o circuito Super Series na ilha italiana de Capri no comando do TP52 Phoenix, mesmo barco com o qual já havia treinado em Valência e competido em Palma de Mallorca. Antes de partir para a temporada europeia, o eneacampeão de Ilhabela disputou a tradicional Regata Key West, na Flórida, com um veleiro de 32 pés, e o circuito Santa Catarina de C30 com o Phoenix Little, em Florianópolis.

Retorno exige cautela – Em relação ao décimo título na competição que lhe proporciona mais prazer em velejar, Eduardo prefere a cautela. “Nossa tripulação é boa, temos um tático excelente, mas dessa vez somos o azarão do páreo. O barco é novo e só iremos pegá-lo no fim de junho. Não vamos perder as finais da Copa. Haverá pouco tempo para treinarmos”. O tático do Pajero será o argentino Santiago Lange, integrante da tripulação do TP52 Phoenix e duas vezes medalhista olímpico de Tornado, além de campeão mundial da classe.

Conhecedor dos adversários da classe S40 na Ilhabela Sailing Week, Eduardo estima que sua tripulação não deverá estar em condições de velejar em nível tão elevado como os principais concorrentes. “O Torben, com o Magia, o Crioula e o Carioca não pararam de velejar. Com certeza estão mais bem preparados do que nós”. O Crioula, de Eduardo Plass, é o atual campeão, enquanto o Carioca, com Roberto Martins, foi o vice em 2013. “A última vez em que entrei em um S40 foi em novembro, em Angra, na Taça Eduardo Souza Ramos, uma homenagem que me deixa muito grato”, lembra Eduardo.

Entre as mais variadas e velozes embarcações de oceano que já capitaneou, o experiente velejador sente um gosto especial quando corre de S40 em Ilhabela. “No Brasil, o Soto é um dos mais divertidos barcos para se velejar. É muito legal quando você pratica esse esporte e sente prazer. É como se você estivesse dirigindo um carro confortável e possante”, compara Eduardo.

Novo rumo – As recentes experiências em todos os setores da vida indicaram um novo rumo dentro e fora da água para o comandante de tantos mares navegados. “Com o apoio da família e dos colaboradores, pude reduzir o número de dias dedicados ao trabalho. Estou muito feliz e depois da Ilhabela Sailing Week quero seguir com minha temporada de oceano. Só espero que minha paixão por Ilhabela possa, neste ano, ser reforçada por belas regatas”, deseja o velejador olímpico, porta-bandeira da delegação do Brasil nos Jogos de 1984 em Los Angeles.

Competitivo e determinado e com a intensidade do espírito de equipe, que adquiriu na vela e aplicou na vida profissional, mesmo aos 69 anos, Eduardo não se acomoda e estabelece como motivação um desafio que carrega a bordo a cada embarque para uma nova largada. “Sou consciente de que não tenho mais 40 anos e de que não vou velejar de Star e nem de HPE, mas quero ter a certeza de que o meu esforço me leva ao máximo que posso atingir para velejar ao melhor nível que a minha idade permite”.

A 41ª Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi e Banco do Brasil. Estão convidadas as classes: S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star serão válidas pelo Campeonato Sul-americano. As inscrições estão abertas no site oficial (ilhabelasw.com.br) com descontos progressivos até 10/6 e, em seguida, para o período entre 11 e 27/6.

Site e fan page estão no ar – A 41a. edição da Ilhabela Sailing Week já tem site e fan page no ar. Para conferir as novidades acesse:
site oficial : ilhabelasw.com.br
Fanpage no Facebook: ilhabelasw.com.br

Da assessoria

Semana de Vela de Ilhabela recebe 35 inscrições na primeira semana

A demanda das tripulações surpreendeu os organizadores em relação à procura inicial em edições anteriores

Aline Bassi registrou a tripulação do Jazz

Aline Bassi registrou a tripulação do Jazz

São Paulo (SP) – Ansiosos por disputar a maior competição oceânica da América Latina, os velejadores estão surpreendendo a organização da 41ª Ilhabela Sailing Week. Com as inscrições abertas há apenas uma semana (15/5), 35 barcos já garantiram espaço na raia para correr as regatas entre 19 e 26 de julho, logo depois da Copa do Mundo, na Capital da Vela, com sede no Yacht Club de Ilhabela.

Alguns barcos considerados favoritos já aparecem entre as primeiras inscrições, como o Magia V, de Torben Grael, na classe S40; o Star de Lars Grael e Samuel Gonçalves e o Zonda/Suzuki, de Carlos Henrique Vanderley, da classe HPE25. O primeiro inscrito foi o Jazz, tradicional veleiro da RGS, que será comandado pelo precavido John Jansen. A Marinha do Brasil também já garantiu presença nas disputas do Canal de São Sebastião ao confirmar sua flotilha de oceano.

“É surpreendente constatar, pelas inscrições, que os velejadores estão demonstrando interesse pelo evento bem mais cedo do que em edições anteriores. Em apenas oito dias a Ilhabela Sailing Week conta com 35 barcos. É um número excelente. Todos estão com muita vontade de competir e se divertir”, exalta o diretor da Comissão de Regatas, Carlos Sodré, o Cuca.

A pressa dos comandantes para assegurar a vaga o mais breve possível, justifica-se pela vantagem obtida. As inscrições antecipadas neste primeiro período, vigente até 10/06, terão desconto de 140 reais, ou seja, cada tripulante pagará 280 reais. Entre os dias 11 e 27/6, a inscrição terá o valor de 330 reais – desconto de 90 reais. A partir de 28/6 cada tripulante pagará 420 reais, sem direito a desconto. Associados da ABVO (Associação Brasileira de Veleiros de Oceano), filiados à entidade até 14/5/2014, receberão mais 5% de desconto.

Os valores estipulados pela Organização se referem aos barcos que utilizarem as poitas e amarras do Yacht Club de Ilhabela. As tripulações que deixarem suas embarcações em outros clubes ou nas próprias amarras, contarão com mais 25% de desconto. Exceção às classes HPE, S40, C30 e Star, será permitida a inclusão gratuita de um tripulante-mirim com até 15 anos.

A 41ª Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi e Banco do Brasil. Estão convidadas as classes: S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star serão válidas pelo Campeonato Sul-americano.

Site e fan page estão no ar – A 41a. edição da Ilhabela Sailing Week já tem site e fan page no ar.
Para conferir as novidades acesse:
site oficial : ilhabelasw.com.br
Fanpage no Facebook: ilhabelasw.com.br

Da assessoria

Semana de Vela de Ilhabela: Inscrições começam nesta quinta-feira

Tripulações podem inscrever-se a partir desta quinta-feira (15). Quem antecipar as inscrições terá direito a descontos maiores

São Paulo (SP) – O Yacht Club de Ilhabela abre nesta quinta-feira (15), o período de inscrições para a 41ª Ilhabela Sailing Week, principal competição de oceano da América Latina, disputada entre os dias 19 e 26 de julho, logo após a Copa do Mundo de Futebol. Estão convidadas as classes: S40, ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruiser, Clássicos e Star, sendo que as regatas de ORC e Star serão válidas pelo Campeonato Sul-americano.

As inscrições antecipadas para o primeiro período, de 15/5 a 10/06, terão desconto de 140 reais, ou seja, cada tripulante pagará 280 reais. Entre os dias 11 e 27/6, a inscrição terá o valor de 330 reais – desconto de 90 reais. A partir de 28/6 cada tripulante pagará 420 reais, sem direito a desconto. Associados da ABVO (Associação Brasileira de Veleiros de Oceano), filiados à entidade até 14/5/2014, receberão mais 5% de desconto.

Os valores estipulados pela Organização se referem aos barcos que utilizarem as poitas e amarras do Yacht Club de Ilhabela. As tripulações que deixarem suas embarcações em outros clubes ou nas próprias amarras, contarão com mais 25% de desconto. Exceção às classes HPE, S40, C30 e Star, será permitida a inclusão gratuita de um tripulante-mirim com até 15 anos. A 41ª Ilhabela Sailing Week tem a organização do Yacht Club de Ilhabela e os patrocínios de Mitsubishi e Banco do Brasil.

A competição será composta por 10 regatas, sendo a princípio: uma de percurso longo, uma de percurso médio e oito do tipo barla-sota (raia demarcada por duas boias), exceto para os Clássicos, que correrão uma série de quatro provas de percurso, de acordo com a definição da Comissão de Regatas (CR). A tradicional Alcatrazes por Boreste – Marinha do Brasil, regata de abertura da Ilhabela Sailing Week reunirá a maioria das embarcações, exceto C30, RGS C e Clássicos, que fazem o percurso Toque-Toque por Boreste, enquanto HPE e Star disputarão a prova Renato Frankenthal. O mínimo de três regatas por classe é requerido para validar o campeonato. Para os Clássicos, duas são suficientes.

Site e fan page estão no ar – A 41a. edição da Ilhabela Sailing Week já tem site e fan page no ar. Para conferir as novidades acesse:
site oficial : ilhabelasw.com.br
Fanpage no Facebook: ilhabelasw.com.br

Da assessoria

%d blogueiros gostam disto: