Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘Veleiros Clássicos’

Torben Grael vence a 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa Angra dos Reis

Marco Teixeira captou toda a clássica beleza presente nas águas de Mangaratiba neste final de semana.

Marco Teixeira captou toda a clássica beleza presente nas águas de Mangaratiba neste final de semana.

Terminou neste domingo em Angra dos Reis a 3ª Regata de Veleiros Clássicos. A bordo do Lady Lou, construído em 1969, o multimedalhista Torben Grael ficou com o título geral da competição (na classe RGS) e venceu na categoria C apesar de ter como navegador o titular desta coluna. Em segundo lugar ficou o Macanudo, de Ricardo Montenegro e em terceiro o Cairu III de Roberto Geyer.

Para o organizador da regata, Loic Gosselin, a missão principal da regata foi cumprida: “A Regata Veleiros Clássicos é uma excelente oportunidade para quem gosta de barcos clássicos trocar informações. Não há, ainda, uma cultura náutica clássica arraigada no Brasil, mas nosso evento cresce a cada etapa e estamos fomentando esse movimento no País. Com esse nosso evento, estamos conseguindo criar um movimento de reconstrução dos barcos, resgatando esse patrimônio da vela brasileira”, disse.

A 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa Angra dos Reis contou com o Patrocínio da Secretaria de Esporte e Lazer do Estado do Rio de Janeiro; Co-Patrocínio; Patrocínio Institucional das Prefeituras Municipal de Angra dos Reis e de Mangaratiba; Apoios da Revista Velejar e Meio Ambiente, Bombarco, L’Oreal (Solar Expertise), Kappa e Chandon; Produção e Organização Media Mundi e chancela esportiva FEVERJ (Federação de Vela do Estado do Rio de Janeiro) e ABVO / ABVClass.

Da assessoria

3ª Regata de Veleiros Clássicos abre o calendário anual de clássicos em Angra dos Reis

Vinte e sete veleiros são esperados na primeira etapa do maior encontro da classe no Brasil

Entre os dias 3 e 5 de maio, a costa verde do Rio de Janeiro receberá os barcos que participarão da 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa Angra dos Reis. A sede do evento será novamente o Portobello Resort&Safari. A competição, que já faz parte do calendário da vela nacional, é destinada aos veleiros com mais de trinta anos de fabricação e que, por isso, são considerados clássicos.

Segundo Loic Gosselin, diretor da Media Mundi, agência de conteúdo idealizadora e produtora do projeto, a regata tornou-se uma das principais reuniões entre os praticantes e admiradores da cultura náutica no Brasil:

“Esta regata em Angra tem sido de suma importância, porque mobiliza os velejadores de uma maneira nunca vista anteriormente. Trata-se de uma nova tendência na Vela Oceânica: resgatar e restaurar os barcos clássicos e antigos”, avalia Loic. “Esse tipo de evento vem crescendo bastante no país, despertando cada vez mais interesse de velejadores brasileiros, a exemplo do que já vem acontecendo em outros países como Inglaterra, França, EUA e Argentina”, completa.

Ao todo já estão confirmados 27 veleiros que participarão desta etapa, em clima de total amizade e descontração. O número limite de participantes foi atingido em apenas duas semanas após a abertura das inscrições no site oficial (www.regataclassica.com.br). Entre os lendários participantes, o veleiro Lady Lou, de Torben Grael, além do Cangaceiro (com tripulação basicamente feminina) e a Quatorze, capitaneada pelo Almirante Bernardo Gambôa, da Marinha do Brasil.

A 3ª Regata de Veleiros Clássicos – etapa Angra dos Reis conta com o Patrocínio da Secretaria de Esporte e Lazer do Estado do Rio de Janeiro; Patrocínio Master Servier; Patrocínio Institucional das Prefeituras Municipal de Angra dos Reis e de Mangaratiba; Apoios da Revista Velejar e Meio Ambiente, Bombarco, FOX Sports e L’Oreal (Solar Expertise); Premiação Chandon e Kappa; Produção e Organização Media Mundi; Chancela esportiva FEVERJ (Federação de Vela do Estado do Rio de Janeiro) e ABVO/ABVClass.

Terceira Regata de Clássicos será realizada nos dias 4 e 5 de maio

Já estão abertas as inscrições para a Terceira Regata de Veleiros Clássicos – etapa de Angra dos Reis, sediada no Portobelo Resort&Safari. Estão programadas duas regatas, sendo uma no dia 4/5, sábado, e outra no dia 5/5, domingo. Os barcos serão divididos de acordo com o número de inscritos, porém haverá uma premiação especial para os barcos medidos na classe BRA-RGS.

Quarta etapa do Circuito Panerai de Barcos Clássicos começa na Itália, no dia 5

Os clássicos já se reúnem em Imperia

Entre os dias 5 e 9 de setembro a cidade italiana de Imperia irá receber o Le Vele d’Epoca di Imperia, quarta etapa do circuito mediterrânico do Panerai Classic Yachts Challenge. Os barcos serão divididos em quatro categorias: Vintage (construídos antes de 1950), Classic (construídos entre 1950 e 1975), Spirit of Tradition (réplicas modernas de designers antigos) e Metric (International 15-, 12-, 8- e classe 6-metros, etc.). Está programada uma regata por dia e no domingo, antes da largada, os barcos farão um desfile pela costa da cidade.

 

Vídeo: Regata de Clássicos em Búzios

Vídeo: Melhores momentos da Regata de Clássicos em Búzios

Segunda etapa do Circuito Panerai de Clássicos reúne 25 barcos

A segunda etapa do Circuito Panerai de Yachts Classicos aconteceu em Argentario, no Mediterrâneo. No total 25 veleiros participaram da competição, divididos em oito categorias diferentes. Foram três dias de regatas, com percursos triangulares, entre os dias 17 e 19 deste mês. A próxima etapa da competição acontece em Minorca, na Espanha, em agosto.

Rowdy, Arcadia, Mariska e Savannah vencem a Les Voiles D’Antibes

Depois de quatro días de regata e muita festa, finalmente foram conhecidos os vencedores da regata Les Voiles D’Antibes. Rowdy, na categoria Vintage, Arcadia entre os clássicos, Mariska na clase dos big boats e Savannah no espírito da tradição foram os vencedores. No total mais de 4º barcos participaram da competição, que faz parte do Circuito Panerai de Veleiros Clássicos.

Lars Grael vence regata de clássicos em Angra

Samuca, Nicholas, Andrezinho, Lars e Colin, a tripula do 'Marga'. Daniel Santiago, presidente da TurisAngra (e nosso trimmer no Lady Lou) entregou o troféu.

Mais clássico impossível. Assim pode ser definido o segundo dia de disputas da primeira regata de veleiros clássicos em Angra dos Reis, que foi finalizada neste domingo, 1 de maio, no Hotel Novo Frade. O sol continuou brilhando forte e a beleza das ilhas de Angra formavam um belo pano de fundo para os velejadores, que desfilaram toda sua técnica para obter o melhor desempenho de seus barcos. O fita azul deste domingo foi o Marga, de Lars Grael. O barco, que fora dado de presente por seu irmão, Torben,  foi fabricado em 1933, sendo o mais antigo da competição.

“ Estou muito feliz por estar velejando ao lado de meu filho. O Marga mostrou a todos que a velha senhora pode fazer bonito. Conseguimos velejar bem com ventos fracos, pois somos um barco bem leve, mas no final da regata fiquei apreensivo, já que nossos oponentes estavam bem perto”, disse Grael após a vitoria.  A regata parecia que teria ventos mais fortes, entretanto, a media ficou em torno de  dez nos, com condições bastante parecidas com as de sábado, primeiro dia do evento. A chegada entre os três primeiros: Marga, Orion e Lady Lou, nesta ordem, foi apertadíssima, com os barcos cruzando a linha de chegada separados por alguns centímetros. Foi no photochart!!!

O 'Lady Lou' cruza a proa do 'Dalia' um clássico dia clássico em Angra.

Kiko Pelicano, comandante do Orion, comentou a disputa entre os três.  “ Tivemos dois dias maravilhosos em Angra. Ontem a classificação entre os barcos que cruzaram em primeiro se alternou varias vezes. E isso mostra o quão foi disputada a regata”, disse Kiko, com a propriedade de quem conseguiu uma medalha de Bronze na Classe Tornado em Atlanta (1996) ao lado de Lars Grael.

Vencedor da regata anterior em sua classe (E), o Dalia não conseguiu repetir seu desempenho, e acabou ficando em terceiro no dia final. Na classificação geral o Dalia terminou em segundo. “Tivemos uma vela que não foi muito bem trabalhada e acho que isso nos prejudicou tem termos de desempenho”, disse Silvana Campello, comandante do barco.

Já nós, no Lady Lou, sob comando de Torben Grael, fizemos dois terceiros gerais no sábado e no domingo e terminamos em primeiro na categoria D. “Para Angra dos Reis, sediar este tipo de evento é muito bom. O Turismo náutico é muito importante na economia do município e o tipo de retorno que uma regata como esta traz não se mede só em números. Tivemos a sorte de ter dois dias lindos, de bons ventos e muito sol, e tenho certeza que todos saem daqui felizes com o final de semana que tiveram em nossas águas”, disse o misto de velejador campeão mundial e presidente da autoridade de turismo municipal, Daniel “Neném” Santiago, também tripulante do Lady Lou.

A Primeira Regata de Veleiros Clássicos de Angra dos Reis conta com o patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer; patrocínio institucional Prefeitura Municipal de Angra dos Reis TurisAngra; co patrocinio Servier e Band Sports; apoios: Sax Magazine, Revista Velejar, MPB FM, Tag Heuer, La Roche Posay; produção e organização Media Mundi e Feverj (Federação de Vela do Estado do Rio de Janeiro).

Resultado final
CLASSE A
1 – Cegane –  ano de construção 1973
2 –  Bandido – ano de construção 1960
3 –  Cicerone II – ano de construção 1977
4 –  Roca Bruja– ano de construção 1973

CLASSE B
1 – Marga –  ano de construção 1933
2 –  Macanudo – ano de construção 1974
3 –  Aventura – ano de construção 1955

CLASSE C
1 – Orion –  ano de construção 1976
2 –  Plancton – ano de construção 1972
3 –  Kalimera – ano de construção 1969
4 –  Loucura– ano de construção 1971
5 –  Neptunus  –  ano de construção 1967

CLASSE BRASIL
1 – Cairu II –  ano de construção 1949
1 –  Turuna – ano de construção 1952
3 –  Cangaceiro – ano de construção 1954

CLASSE D
1 – Lady Lou –  ano de construção 1969
2 –  Suzy Dear – ano de construção 1979
3 –  Cairu III – ano de construção 1960
4 –  Cangaceiro – ano de construção 1973

CLASSE E
1 – Teimosa –  não declarado ano de construcao
2 –  Dalia – ano de construção 2001 ( projeto de 1808)
3 –  Aquamarine – ano de construção 1984
4 –  Bruxa do Mar– ano de construção 1974

Com a assessoria de imprensa

Lars e Torben participam de regata de clássicos em Angra

É no belo 6M de 1933 'Marga' que Lars vai desfilar em Angra.

De 29 de abril a 1 de maio, as cristalinas águas de Angra dos Reis, receberão os belos veleiros clássicos que participarão da 1ª Regata de Veleiros Clássicos – Etapa Angra dos Reis. A largada será em frente ao Resort Novo Frade (que também servirá de sede dos veleiros) e, entre os velejadores que já confirmaram presença, Lars Grael, que competirá com o Marga veleiro que lhe foi presenteado por seu irmão, Torben – que também estará na regata.

Lars ressalta a importância desse tipo de evento para a náutica brasileira. “Sinto que esta regata em Angra está mobilizando a todos de uma maneira nunca vista anteriormente. Ela se soma à Regata de Clássicos de Búzios e à tradicional Regata Preben Schmidt. Trata-se de uma nova tendência na Vela Oceânica de resgatar e restaurar os barcos clássicos e antigos”, analisa. Sobre sua participação no evento, diz ele: “Estou muito empolgado. A criação de uma associação de veleiros clássicos vai oferecer aos amantes dos barcos antigos a importância que este tipo de vela merece”, diz ele referindo-se à nova associação que está sendo criada por entusiastas do esporte e entidades relacionadas à vela. E dia 27 este Mané junto com o capitão Grael vai levar o Marga de Niterói para Angra. Isso que é sorte!

%d blogueiros gostam disto: